De virada, Avaí vence o Tubarão na Ressacada

Com segundo tempo avassalador, Leão superou o Peixe por 3 a 2; Marquinhos marcou e ficou mais perto de recorde

Por INfoesporte

22/03/2017 - 21h39

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

Avaí venceu e Marquinhos ficou mais perto de sua marca (Foto: Site Oficial Avaí FC)

O Tubarão precisava se recuperar da goleada histórica sofrida para a Chapecoense; o Leão queria encaixar mais uma vitória para seguir nas primeiras posições. Em comemoração ao aniversário de 344 anos de Florianópolis, celebrado no dia 23 de março, os jogadores azurras entraram com expressões manezinhas nas camisas no lugar dos nomes... e parece que deu certo. Mesmo levando dois gols, o Avaí conseguiu a reação e a virada diante de seu torcedor. Agora o Leão enfrenta a Chapecoense, na Arena Condá, no próximo domingo, às 16h da tarde. O Leão não terá Caio César nem Denilson, suspensos; Luan e Romulo devem voltar.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou truncado na Ressacada. O Avaí tentava se impor, mas esbarrava na defesa do Tubarão.

E foi o peixe quem chegou perigosamente primeiro. Daniel Costa cortou dois zagueiros e bateu firme para o gol, mas Kozlinski estava atendo e encaixou a bola.

A jogada era prenúncio de que a defesa avaiana precisava se cuidar. Aos 13 minutos, numa bela trama no ataque, Rafael Ratão recebeu na marca do pênalti de cara para o gol e botou no cantinho: 1 a 0 para o Tubarão.

O Avaí, então, se perdeu. Na chegada seguinte do Tubarão, Rafael Ratão apareceu nas costas de Alemão pela esquerda e bateu rasteiro; Kozlinski não conseguiu defender e o placar foi ampliado para o Tubarão: 2 a 0.

O Leão começou a dar indícios de reação aos 25 minutos, quando Caio César recebeu pelo meio e bateu por cima do gol; a torcida aplaudiu. Logo em seguida, porém o Tubarão voltou a atacar, conseguindo cruzamentos perigosos; o  torcedor avaiano começou a ficar impaciente.

Mesmo assim, o Tubarão continuava indo para cima e se a arbitragem não marcasse um impedimento inexistente, Rafael Ratão teria feito o terceiro. No lance seguinte, porém, foi Caio César quem saiu  na cara do gol, mas acabou parando na defesa do goleiro.

Com dificuldades para reagir, o Avaí só conseguiu voltar a chegar no finzinho da primeira etapa, com um chute de Denilson da entrada da área que parou na rede pelo lado de fora.

Mas o gol para sacodir a Ressacada estava destinado a acontecer nos acréscimos: Capa bateu cruzado pela esquerda, a bola desviou em Lucas Costa e entrou: 2 a 1.

SEGUNDO TEMPO

O Avaí começou a mil em busca do empate na segunda etapa. Logo aos 2 minutos, Denilson recebeu dentro da área e bateu cruzado; por pouco Lourenço não apareceu no segundo pau para completar.

A pressão avaiana continuou, com chutes que desviavam ou paravam na zaga do Tubarão, acuado. O Leão jogava muito mais solto na segunda etapa, com belas viradas de jogo e lançamentos precisos.

O tubarão tentava voltar para o jogo. Conseguiu uma bela trama aos 11 minutos, mas o cabeceio de Ratão parou nas mãos de Kozlinski. Quem assustava mais ainda era o Avaí, que num bate rebate aos 13 e numa batida cruzada de Gustavo Santos aos 14 quase fez o gol. Aos 16, uma jogada que poderia dar o gol de empate ao time da casa. Lourenço e Vinícius Pacheco ficaram contra dois zagueiros do Tubarão no contra-ataque; Lourenço foi avançando com a bola e, em vez de tocar, preferiu a jogada individual e acabou se enrolando. Num outro contra-ataque azurra que se armava a bola acabou batendo na mão de Caio César quando o meia tentou carregar, e o juiz marcou a falta; por reclamar muito do lance e dizer que a bola foi no peito, Evando foi expulso.

Depois disso o jogo esfriou um pouco, mas o Leão continuava melhor, buscando mais o jogo. E foi recompensado. Aos 35 minutos, Capa fez boa jogada e cruzou pela esquerda; Marquinhos Santos subiu e, de cabeça, fez o gol de empate. Agora o "Anjo Loiro" está a 1 gol igualar a marca de Décio Antônio como maior artilheiro da Ressacada - Décio tem 57, Marquinhos tem 56.

Mas ainda não tinha acabado a partida, e o Leão, dominando o segundo tempo, merecia a virada. Denilson se encarregou da missão: depois de um bate rebate a bola sobrou para ele na entrada da área; com um toque ele tirou o zagueiro e bateu forte, no canto esquerdo de Luiz Carlos: 3 a 2, para fazer a Ressacada ir abaixo, aos 38 do segundo tempo.

Depois, foi só administrar a vantagem. O Leão segue vivo na briga pelo título do segundo turno.

AVAÍ (3)

Kozlinski; Gustavo Santos (Vinícius Pacheco), Betão, Alemão, Capa; Renato(Lucas Otávio), Caio César, Denilson e Marquinhos; Lourenço e Júnior Dutra

TUBARÃO (2)

Luiz Carlos; Marcos Vinícius, Lucas Costa, Gerson, Weiton; Liel, Paulo Vinícius, Guilherme Andrade(Paulinho), Daniel Costa, Lucas Crispim(Ricardo Conceição); Rafael Ratão(Valdo Bacabal)

Gols

Tubarão: Rafael Ratão, aos 13 e aos 14 do primeiro tempo

Avaí: Lucas Costa (contra) aos 46 do primeiro tempo, Marquinhos aos 35 do segundo tempo, Denilson aos 38 do segundo tempo

Cartões amarelos

Paulo Vinícius, Gerson (T), Caio César, Betão, Júnior Dutra, Denilson (A)

 

Público: 3494 torcedores

Renda: 54227 Reais

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

De virada, Avaí vence o Tubarão na Ressacada

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados