Cacau Corazza: Quem segura?

Confira aqui no INfoesporte a coluna de Cacau Corazza

Por INfoesporte

16/02/2017 - 13h10

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

QUEM SEGURA?

A segunda fase da Copa do Brasil vai ter sim um time da Capital e é o Avaí. Não foi uma partida de brilhar os olhos, com show dentro de campo, mas teve o resultado necessário para avançar na competição. Diego Jardel e Romulo marcaram para o Leão, na noite desta quarta-feira (15). O ataque não foi o mais inspirado na partida, o que mais uma vez consagrou o Avaí foi o setor defensivo. E isso é característica do time de Claudinei Oliveira. Firmar a defesa. 

Uma pergunta que continua é, por que Claudinei Oliveira opitou por Caio César ao invés de Lucas de Sá, se a substituição já era certa? O garoto Lucas tem mais bola que Caio e quando ganha oportunidade mostra mais futebol, ou seja, ainda não dá para saber a resposta dessa questão. Entre erros e acertos, o Avaí conquistou a vaga para a próxima fase, vai enfrentar o Luverdense, em casa e vai ter na conta mais grana.

Mudando as competições, domingo (19), é dia de Ressacada e Catarinense. O Brusque é o adversário da vez e o horário é um pouco diferente, as 10 horas da manhã. Claudinei pode ter a volta do capitão Marquinhos e Leandro Silva se torna dúvida. O lateral sentiu um desconforto muscular durante a partida desta quarta (15), pela Copa do Brasil, e  vai realizar exames. O Brusque É o segundo colocado na Competição, com nove pontos. O Avaí tem quatro pontos de vantages, mas é aquela coisa né, se quer o título, não pode dar sorte para o azar.

TCHAU COPA DO BRASIL E MARQUINHOS SANTOS

O resultado da partida entre Rio Branco e Figueirense, na noite desta quarta-feira (15), teve dois lados. Primeiro, confirmou ainda mais a péssima fase em que o time se encontra. Jogadores sem vontade, sem pontaria, sem eficiência, sem qualidade. Definitivamente uma equipe morta dentro de campo. O outro ponto, a demissão do, agora ex- técnico, Marquinhos Santos. 

O que não se é de entender, é como um clube manteve um comandante que rebaixou o time, sem jogos expressivos, sem criar nada. Durante o período em que Marquinhos Santos esteve no comando do Figueira, se viu um time sem nenhuma vontade e com um futebol medíocre. Era lógico que o rumo da história ex-técnico seria esse. Desaprovado pela torcida e com muita razão. Mas fica a dúvida, o que a diretoria Alvinegra pensou quando decidiu mantê-lo no comando? Milagres? Mudanças? Sorte? 

Se o fechamento de 2016 foi o pior possível para o time do Estreito, por que não foi feita a reformulação no comando? Assim como foi feito dentro de campo, o que também ainda não tem dado em nada! Agora o Figueira coleciona, junto ao péssimo início de temporada, uma eliminação na Copa do Brasil. E isso não é só porque os atletas não estão fazendo o que precisam, não é apenas pelo péssimo treinador que o Figueirense tinha, mas sim por uma má administração fora dos gramados. Tudo é reflexo! Enquanto não for dado o devido valor à camisa Alvinegra, podem trocar técnicos e jogadores, que a situação não vai mudar! Muitos dizem que ainda é início de temporada e que o que importa é o Brasileirão, mas parou para pensar que se não for dado o valor ao Estadual e a Primeira Liga, essas duas competições nunca vão ter o reconhecimento necessário. E se o time não mostra nada em campo contra equipes menos expressivas, dá até medo de pensar quando tiver uma partida contra clubes "grandes". E Márcio Goiano é novo comandante do Figueirense e ele terá uma bomba relógio nas mãos.

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

Cacau Corazza: Quem segura?

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados