STJD analisa pedido de embargo e aguarda manifestação do Figueira

Joinville pede mudança na decisão que determinou o Figueira campeão

Por INfoesporte

22/07/2015 - 12h07

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

STJD analisa pedido (Foto: Divulgação)

O Joinville deu sua última cartada na justiça desportiva brasileira antes de recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS), que tem sua sede na Suíça. O clube entrou com um pedido de embargo no STJD, solicitando mudança na decisão que declarou o Figueirense como campeão catarinense de 2015. O pedido já está sendo analisado pelo relator do processo Flávio Zveiter, que aguarda a manifestação do Figueirense, TJD e Federação Catarinense de Futebol.

O departamento jurídico do JEC se baseou no artigo 152-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva para entrar com o embargo. O CBJD diz que o embargo pode ser concedido caso a decisão tenha "obscuridade ou contradição". O clube entende que o STJD não poderia tomar a decisão de declarar o Alvinegro campeão.

No documento, o Joinville destaca que "ao declarar em sua decisão que o Figueirense seria o campeão catarinense de 2015, há evidente dúvida, obscuridade e contradição, gerando nulidades que deve ser sanada, corrigindo a decisão em comento".

O clube ainda anexou um link dos vídeos com os votos dos auditores presentes na sessão. O documento alega que nenhum auditor citou em seu voto que a decisão de retirar pontos determinava a mudança do campeão. No entanto, os auditores votaram sobre essa última decisão, que declarou o Figueirense campeão por 5 a 1.

O auditor Flávio Zveiter deu vista do recurso para que todas as partes envolvidas no processo se manifestem no prazo de dois dias. Após recebimento e análise das manifestações, Zveiter despachará a decisão ou leva para julgamento entre os auditores do Pleno.

Entenda o caso

O Joinville foi punido com a perda de três pontos por relacionar de forma irregular o lateral-direito André Krobel na partida contra o Metropolitano, na última rodada do hexagonal do Campeonato Catarinense. Com isso, o time joinvilense termina o hexagonal na vice-liderança, com 19 pontos, dois a menos que o Figueirense. A vantagem de ser campeão com dois empates passaria para o Furacão. As equipes empataram em 0 a 0 duas vezes e o JEC ficou com o troféu.

O Tricolor foi enquadrado no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala sobre "incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente". André foi relacionado sem contrato de atleta profissional. O lateral completou 20 anos no dia 28 de março de 2015, e por lei já deveria ter contrato profissional. O JEC foi punido em três julgamentos, dois no TJD-SC e um no STJD. 

PUBLICIDADE

Compartilhe:

3 Comentários para:

STJD analisa pedido de embargo e aguarda manifestação do Figueira

Comentários

  • Imagem

    Adalberto Motter

    24/07/2015 - 13h25

    A maioria de advogados gostam de iludir e ganhar dinheiro com seus clientes, neste caso o pequeno Joinville e sua pequena torcida esta sendo enganada e ILUDIDA...., Não tem volta..., FIGUEIRA BI-campeão..., chega de mimi
    Responder
    |

    Avalie: 1 Positivo0Negativo

  • Imagem

    Furacão Malino

    22/07/2015 - 17h04

    Time rico é outra coisa. Mesmo sabendo que vai perder em todas as instâncias o JEC continua a ladainha de recorrer e bancar os advogados espertalhões. Espertos foram Avaí e Marcílio que sabiam que era furada gastar o seu dimdim
    Responder
    |

    Avalie: 3 Positivo0Negativo

  • Imagem

    Arthur Coelho

    22/07/2015 - 16h03

    Bom, já ficou claro que comemoração não dá título a ninguém. Primeiro a cidade de Joinville, depois um punhado de torcedores do FFC. Este caso vai acabar na justiça comum, depois do CAS. Depois de esgotadas todas as instâncias esportivas.
    Responder
    |

    Avalie: 0 Positivo2Negativo

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados