Cacau Corazza: Tirar leite de pedra

Confira aqui no INfoesporte a coluna de Cacau Corazza

Por INfoesporte

09/05/2017 - 23h52

Compartilhe:

Tamanho da letra: A- | A+

TIRAR LEITE DE PEDRA

Fim de semana marcou um amistoso entre Criciúma e Figueirense, onde o técnico Márcio Goiano teve a chance de testar o grupo, ver os reforços para a Série B e o Furacão perdeu por 2 a 1. O comandante Alvinegro usou dois times, um em cada tempo. Na primeira etapa o Figueira fez 1 a 0 com Jorge Henrique, já na segunda parte o Criciúma fez 2 a 0.

Com o fim do Catarinense, o Figueirense focou apenas na preparação para a Série B e o único teste para o campeonato foi à derrota do último sábado (06), ou seja, parece que o comandante ainda não encontrou um equilíbrio no time. Márcio Goiano veio para o Furacão tirar a equipe do sufoco, além de ter uma lista recheada de novos nomes para o grupo, o problema é que o tempo está passando e o técnico Alvinegro não mostrou o que veio fazer no Orlando Scarpelli.

O Brasileirão começa no próximo sábado (13), contra o Goiás, fora de casa e Série B não é campeonato para bobear. É jogo truncado, pode ate não ser de tanta qualidade o futebol, mas precisa existir entrosamento e as vitórias vão ter que aparecer. 

OSCILOU E FICOU SEM O CANECO

De invicto no primeiro turno, o Avaí foi a uma campanha irregular na segunda etapa do Campeonato Catarinense e se tornou vice-campeão em 2017. Não tem como colocar apenas uma razão do porque aconteceu essa oscilação com o Leão da Ilha. Mas alguns fatos são possíveis citar. A insistência por alguns atletas, demora na substituição, falta de qualidade no ataque, insegurança em alguns jogos e falta de agilidade em alguns setores. E não, isso não aconteceu durante o campeonato inteiro, por isso veio à oscilação.

O time Azurra não perdeu o título em Chapecó, até porque fez uma das melhores partidas, o lembrou do Leão do acesso a Série A, no fim do ano passado. Foi uma equipe com raça, qualidade, que foi para jogar e isso no coletivo, que é o forte Avaiano. O lateral Leandro Silva deixou um belo gol na final, mas não foi o suficiente. A Chapecoense é Bicampeã Catarinense e ganhou o campeonato no returno, quando se destacou, e no primeiro jogo da final, na Ressacada.

Influência de arbitragem ainda é comum, infelizmente, mas se o capitão Marquinhos Santos não tivesse perdido um gol feito na Arena Condá ou se o setor defensivo no returno fosse eficaz como no primeiro. Essas perguntas já foram e vão ser feitas ainda, um único culpado não existe, se o time joga em grupo, tanto as conquistas quanto as derrotas são em conjunto. Agora é analisar os erros e consertá-los para o Brasileirão da Série A, que começa no fim de semana.

PUBLICIDADE

Compartilhe:

0 Comentários para:

Cacau Corazza: Tirar leite de pedra

Comentários

  • Nenhum Comentário

Comentar









INFOESPORTE - © Copyright 2011 - Todos os direitos reservados