Connect with us

Brasileiro Série B

1 a 1: CSA balança as redes pela primeira vez em empate com o Guarani

Published

on

CSA e Guarani ficaram no empate na noite desta terça-feira, no Rei Pelé, em Maceió, na abertura da 4ª rodada da Série B 2021. Equipes que ocupam posições opostas na tabela fizeram jogo equilibrado e saíram com um ponto cada.

O Bugre abriu o placar no começo da segunda etapa, com Bidu, o que fez com que a equipe azulina acordasse e chegasse ao seu primeiro gol na competição, com Silvinho. O time da casa ainda pressionou pela virada, mas não tirou o empate do marcador.

Leia mais:

Crônica da partida:

Único a não marcar gols na Série B, o CSA iniciou pressionando, disposto a arrancar a primeira vitória na competição. O Guarani, segundo ataque mais positivo, também não deixaria por menos.

No entanto, a falta de criatividade afetou os dois lados. Apesar da partida movimentada, equipes tiveram muita dificuldade para levar real perigo às metas adversárias. Chamou a atenção, em especial, uma sequência entre os 20 e os 22 minutos, com uma chance para cada lado.

Davó recebeu passe de Diogo Mateus, girou e acertou a trave azulina. Na sequência, resposta da equipe da casa, e Kevyn soltou uma bomba, com endereço da gaveta, obrigando Gabriel Mesquita salvar a pátria bugrina.

A partida continuou amarrada e, em suma, equipes aguardavam lances lotéricos para encontrar oportunidades de abrir o placar. Em uma destas, Dellatorre escorou e o estreante Yago saiu na cara do gol, mas conseguiu o mais difícil: bater à direita do gol de Gabriel. Foi a derradeira chance da primeira etapa.

Na volta do intervalo, estava claro que se sobressairia a equipe que conseguisse vencer as limitações da primeira etapa, tanto na criação quanto na conclusão. O resultado veio logo aos 50’: Bidu avançou pela esquerda e desferiu um chute, até meio despretensioso, mas com endereço certo e sem que Raul nada pudesse fazer. Lance lotérico, como haveria de ser. Bugre na frente no Rei Pelé.

O gol abriu a partida, a deixou ainda mais movimentada, com a diferença de que as chances de gol pareciam mais significativas. O CSA foi para cima, e a postura ofensiva foi premiada. Sylvinho, que acabara de entrar, completou bom cruzamento de Gabriel e marcou o primeiro gol azulino na Série B. Tudo igual no marcador.

A partida esquentou de vez após o empate. O CSA foi para cima e gostou mesmo deste negócio de fazer gol: em três minutos, foram outras duas bolas na rede do Guarani, porém ambos anulados, em marcações de impedimento. Ainda deu tempo de reclamar de um pênalti, em suposto toque no braço do zagueiro Carlão, do Bugre, dentro da área. Momento da partida era totalmente azulino.

E, vendo a pressão que sofria, o Guarani se encarregou, então, de reforçar a marcação no meio de campo e tornar o jogo nervoso. Tal estratégia veio bem a calhar para o time paulista, pois a partida acabara esfriando, e com o desgaste chegando, os esforços para um gol da vitória ficariam mais dificultados.

Com raras chances para os dois lados, a partida, então, se encaminhou para o final com placar igualado.

Pós-jogo:

CSA e Guarani fizeram uma partida equilibrada em Maceió. Após um primeiro tempo tímido com alguns lapsos de agressividade no ataque, na segunda etapa a partida se abriu, proporcionando os gols e as principais emoções.

Jogando em seus domínios, o time azulino foi, no geral, mais incisivo do que o Bugre, em termos de volume de jogo nos momentos-chave da partida e por ter criado mais chances de perigo na partida, que, diga-se, não foram muitas.

O Guarani lançou mão de sua característica marcante nesta Série B, o contra-ataque veloz e eficiente, e chegou a ser recompensado com o gol, logo no início da segunda etapa. E, o que poderia desestabilizar de vez o CSA, acabou o incendiando: a equipe da casa partiu para cima, conseguiu seu primeiro gol na Série B e, livre deste peso, pressionou mais, quase chegando à virada em determinados momentos.

O empate acabou por satisfazer o Guarani, até pelas circunstâncias do jogo, e também o CSA que, apesar de tropeçar em casa, teve sua melhor atuação na competição.

Definições:

O CSA chegou ao segundo ponto na Série B e deixou provisoriamente a zona da degola. Agora, a busca é pela primeira vitória na competição. A oportunidade vem neste domingo (20), contra o Londrina, no mesmo Rei Pelé.

Já o Guarani ganhou duas posições com o empate, deixando para trás Sampaio Corrêa e o Vila Nova, que foi derrotado pelo Náutico também esta terça-feira. O Bugre ocupa a 6ª colocação, colado no G4, onde, a depender da combinação de resultados, poderá entrar na próxima rodada. Porém, deverá superar a arquirrival Ponte Preta no Dérbi Campineiro deste sábado (19), no Brinco de Ouro.

Brasileiro Série B

Líder da Série B, Náutico vive problema grave no setor defensivo

Published

on

nautico tem problema no setor defensivo e pode perder lideranca

O clube pernambucano Náutico, é hoje o líder isolado na Série B. Porém está vivendo um problema grave no setor defensivo e corre o risco de perder o posto ao Coritiba nesta 16ª rodada do Brasileirão.

O último adversário foi justamente o Coxa, onde a equipe se deslocou até o Couto Pereira, em Curitiba, mas acabou amargando uma derrota por 3 a 1, ficando estacionado nos 30 pontos. O alviverde vem na segunda posição com 29 pontos.

Mas o problema do Náutico não foi somente a derrota. A equipe chegou ao seu quinto jogo consecutivo tomando gols. Os três do Coritiba ligou um alerta no elenco, pois foi a primeira vez que a equipe tomou mais de um gol desde o início da Série B.

É motivo para desespero?

O Náutico vive um problema claro neste setor, mas a equipe mesmo tomando gols, conquistava resultados positivos em campo. Esta derrota para o Coritiba foi a primeira em 15 rodadas.

Até o momento, a equipe sofreu onze gols. Tem a terceira melhor defesa do campeonato, perdendo apenas para o Goiás, líder neste quesito, com apenas sete gols. E também o Coxa, que tomou dez gols até agora.

Próximo adversário: Confiança

O Confiança é o adversário do Náutico na 16ª rodada da Série B. As equipes entram em campo no próximo sábado (07/08) a partir das 16h30 (horário de Brasília), na casa do clube pernambucano, o estádio dos Aflitos.

Até lá, o treinador Hélio dos Anjos, deve promover mudanças no setor. Novamente deve contar com o lateral-direito Hereda, que se recuperou de uma lesão na coxa. Mas deve ter que achar um substituto para Camutanga, que tomou o terceiro amarelo e precisa cumprir suspensão.

Rafael Ribeiro, que agora foi regularizado, pode ser uma opção para repor o desfalque.

O Confiança é hoje o lanterna da Série B, com apenas 10 pontos e a a segunda defesa mais vazada com 23 gols, perdendo apenas para o Cruzeiro com 25 gols.

Esta deve ser uma boa oportunidade para Hélio testar nomes para compor melhor o setor defensivo.

De olho no adversário

O Náutico precisa da vitória, pois as suas duas principais ameaças se enfrentam na 16ª rodada. O Coritiba (2º) entra em campo contra o Goiás (3º). Se houver uma vitória do clube goiano, os próximos dois na tabela terão 29 pontos. Outra ameaça é do Avaí. O clube encara o CSA no Rei Pelé e também pode chegar aos 29 pontos.

Foto: @tiagocaldas / @Nauticope

Continue Reading

Brasileiro Série B

Ruim para os dois: Brusque e Coritiba ficam no zero e perdem oportunidades na Série B

Published

on

Na única partida atrasada da Série B, os três pontos dariam a liderança ao Coritiba e colocariam o Brusque no G-4, na terceira colocação, à frente de Goiás e Avaí pelo número de vitórias. Ou seja, a vitória era necessária para as ambições de ambas equipes. Apenas um dos lados poderia sair sorrindo do Augusto Bauer, em Brusque, na noite desta terça-feira. Mas havia a possibilidade do empate, que acabaria prejudicando os dois lados.

E foi justamente o que aconteceu. Em um jogo morno no Vale do Itajaí, equipes ficaram no empate por 0 a 0 e perderam as oportunidades de alcançarem os objetivos pontuais. O Brusque ainda reclamou de um gol legal, marcado já no final da partida, e que teria sido incorretamente anulado, levantando polêmicas.

Crônica do jogo:

Dupla necessidade de vencer só poderia trazer uma partida estritamente equilibrada. Foi o que aconteceu nos primeiros momentos entre Quadricolor e Alviverde, com igualdade na posse de bola, chances criadas e volume de jogo.

Com o passar da primeira etapa, o ritmo ia caindo, o que preocupava os treinadores e incomodava os torcedores, pois todos aguardavam a postura de quem quer dormir com a vitória. Mas, para tal, nenhuma das equipes despendeu esforços suficientes na etapa inicial. O jogo estava excessivamente estudado, mas sem partir para o próximo passo.

Se Edu e Léo Gamalho, artilheiro e vice-artilheiro (ao lado de Jean Carlos, Chay e Régis) da Série B, não saíssem da área para buscar jogo, passariam fome em Brusque. A bola simplesmente não vinha para dentro da caixa, para que os artilheiros pudessem decidir.

A segunda etapa, em contrapartida, já estava mais aberta. As coisas esquentaram quando, logo aos 4 minutos, o Coxa pediu pênalti em cima de Léo Gamalho. E aos 12’, foi a vez de Edu aparecer: recebeu na medida dentro da área, ajeitou para a canhota, que não é a boa, e Wilson, caído, salvou com o pé direito, que é o bom, o que seria a abertura do marcador.

Na sequência, aos 20’, Edu tentou golaço de bicicleta e o chute acabou virando um passe para Garcez quase marcar, frente a frente com Wilson.

O lance foi a deixa para Morínigo decidir que deixaria o Coritiba mais agressivo. Robinho deu lugar a Rafinha e Waguininho saiu para o recém chegado Edson Carioca, ex-Azuriz-PR, estrear. E foi justamente dele, Edson, a primeira oportunidade do Coxa depois disto, um arremate tranquilo para Zé Carlos defender.

Na segunda bateria de alterações da equipe paranaense, o artilheiro Léo Gamalho saiu por Dalberto e Igor Paixão deu lugar a outro estreante, o jovem Guilherme Azevedo, vindo do Grêmio por empréstimo.

Mas a partida continuava amarrada, sendo que as melhores chances continuavam vindo pelo lado catarinense. O relógio andava e, já aos 44’, Alex Ruan, que acabara de entrar no lugar de Garcez, marcou para o Brusque. O auxiliar levantou a bandeira, assinalando impedimento, em um lance discutível – vale lembrar que a Série B só contará com o VAR a partir do segundo turno.

Escalações:

Brusque: Zé Carlos; Zé Mateus, Ianson, Éverton Alemão e Airton; Fillipe Soutto, Rodolfo Potiguar (Vivico), Garcez (Alex Ruan) e Diego Mathias (Bruno Alves); Edu e Thiago Alagoano. Téc: Jérson Testoni.

Coritiba: Wilson; Igor, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Willian Farias, Matheus Sales e Robinho (Rafinha); Waguininho (Edson Carioca), Igor Paixão (Guilherme Azevedo) e Léo Gamalho (Dalberto); Técnico: Gustavo Morínigo.

Definições:

Nem o Coxa conseguiu a liderança, que permanece com o Náutico, nem o Brusque conseguiu entrar no G-4, embora a diferença tenha encurtado para apenas dois pontos.

Com a realização do duelo atrasado, todas as equipes ficam em paridade de partidas disputadas, 15. Assim, a nova oportunidade para o atingimento dos objetivos de Quadricolor e Verdão terá de vir na 16ª rodada, que se iniciará nesta sexta-feira.

Na própria sexta, o Coritiba encara o Goiás, no Couto Pereira, em outro confronto direto dentro do G-4. No sábado pela manhã, o Brusque recebe o Cruzeiro, que está na parte baixa da tabela, no mesmo Augusto Bauer.

Continue Reading

Brasileiro Série B

Vitória vai em busca de três triunfos para bater meta da última Série B

Published

on

Na busca pelo 66% de aproveitamento nas últimas partidas do primeiro turno, Vitória tenta alcançar desempenho da última Série B

A saga do Vitória para reverter o cenário das últimas temporadas na Série B do Campeonato Brasileiro está longe do fim. Além da necessidade de recuperar o bom futebol de anos atrás, o Leão da Barra vai disputar a 16ª rodada no próximo sábado (7). Assim, restará apenas três partidas para o término do primeiro turno da competição.

Nesse sentido, o Rubro-Negro liga o alerta para um detalhe: para igualar o desempenho na Segundona de 2020 – de 21 pontos conquistados -, a equipe precisará de, no mínimo, duas vitórias e dois empates nos últimos jogos do turno inicial do torneio.

Anteriormente, na última temporada, o Vitória somava 18 pontos, ao fim da 15ª rodada. Por outro lado, estava na mesma posição que se encontra hoje. Em seguida, no encerramento das 19 rodadas iniciais, o clube acumulava 21 pontos, e estava na 14ª posição.

Ademais, o Rubro-Negro se encontra a duas casas do Z-4, com 13 pontos conquistados em 45 disputados. No entanto, Ponte Preta (16°), Londrina (17°) e Cruzeiro (18°) estão com a mesma quantidade de pontos e já figuram no retrovisor da agremiação baiana.

Vitória precisa superar o desempenho ruim

Caso conquiste três triunfos, o Vitória atingiria a meta de 66% nas últimas quatro partidas. Porém, se levar em consideração o desempenho da equipe atualmente, o número parece surreal. Em exatas 15 rodadas feitas, o aproveitamento do time baiano na competição chega a 28,9%.

Isso porque, nos últimos dez jogos pela Série B, o Vitória somou apenas um resultado positivo. No mais, conquistou cinco derrotas e quatro empates.

Apesar da preocupação, o Leão da Barra já virou a chave após o empate com o Avaí por 0 a 0, no último sábado (31), no Estádio Manoel Barradas (Barradão). Na noite desta terça-feira (3), a equipe do técnico Ramon Mnezes visita o Grêmio, pela segunda partida das oitavas de final da Copa do Brasil, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Vale destacar que, no primeiro confronto, o Imortal Tricolor bateu o Rubro-Negro por 3 a 0. Dessa forma, para se classificar, o Vitória necessita de um triunfo por uma diferença de quatro gols. Caso marque três, a vaga será decidida nas penalidades.

Continue Reading

Jogos

Competitions

competition logo
A-League - Australiano - 1ª Divisão - 2020/2021
Amazônia A - 2021
competition logo
Arábia Saudia - 1ª Divisão - 2020/2021
competition logo
Argentina 1ª Divisão - 2021
competition logo
Argentino - Série A - 2021
competition logo
Austria Erste Liga - 2ª Liga
competition logo
Austríaco 1ª Divisão - 2021/2022
competition logo
Baiano A - 2021
competition logo
Bolívia - 1ª Divisão - 2021
competition logo
Brasileirão Série A - 2020
Brasileirão Série A – 2021
competition logo
Brasileirão Série B - 2021
competition logo
Bundesliga - Alemanha A - 2020-2021
competition logo
Bundesliga 2 - 2020/2021
competition logo
Campeonato Carioca - SemiFinal - 2021
Campeonato Carioca A
competition logo
Campeonato Gaúcho A - 2021
competition logo
Carioca - 2021 - Semi Final
competition logo
Champions League - 2020/2021 - Liga dos Campões da Europa
competition logo
Championship - 2ª Inglaterra - 2020/2021
competition logo
Chile A - 2020/2021
competition logo
Chileno 1ª Divisão - 2021
competition logo
Colombia A - 2020/2021
competition logo
Copa do Brasil 2020-2021
competition logo
Copa do Brasil 2021
competition logo
Copa do Brasil Sub-20 - 2021
competition logo
Copa do Rei - Espanha - 2021
competition logo
Copa Libertadores - Pré
competition logo
Copa Nordeste 21
competition logo
Copa Sul Americana 2021
competition logo
Eerste Divisie 2020/2021
competition logo
Eliminatórias da Copa 2021
competition logo
Equador A - 2020/2021
competition logo
Espanha B - 2020/2021
competition logo
Espanha Segunda Liga - 2ª Divisão - 2020-2021
competition logo
Europa - Eliminatórias da Copa do Mundo 2022
competition logo
Europa League - 2020/2021
competition logo
França Ligue 1 - 2020-2021
competition logo
Futebol Jogos Olímpicos Tóquio 2020-2021
competition logo
Grécia Super Liga - 1ª Divisão - 2020/2021
Holanda - Eerste Divisie - 2020/2021
competition logo
Holanda Eredivisie -1ª Divisão 2020/2021
competition logo
ISL-League - Superliga Indiana - 2020/2021
competition logo
Itália - Série B - 2020/2021
competition logo
Italia- Série A- 2020-2021
competition logo
Jupiler Pro League - Belgica A - 2020/2021
competition logo
La Liga – 1ª Divisão
competition logo
Libertadores Fase de Grupos - 2021
competition logo
Ligue 2 – França 2ª - 2020/2021
competition logo
México - Liga MX - A - 2020/2021
competition logo
Mineiro 1ª Divisão - 2021
competition logo
MLS - Major League Soccer 2021
competition logo
Paraguai 1ª Divisão - 2021
Paranaense Serie A - 2021
Paulista - Série A2 - 2021
competition logo
Paulistão 2021
Pernambucano A - 2021
competition logo
Peru - 1ª Divisão
competition logo
Polônia - Liga 1 - 2020-2021
competition logo
Polônia II
competition logo
Portugal - Primeira Liga A - 2020/2021
competition logo
Premiere League – 1ª Divisão - Inglaterra
competition logo
Qatar Stars League - 1ª Divisão 2021
competition logo
Suíça - Super liga A - 2020/2021
competition logo
Super Liga Turquia - 2020/2021

Trending

P