Apagão, Derby, perseguição ao G4: o que de melhor aconteceu na terça-feira de Série B

A última terça-feira (06) foi repleta de jogos pela 13ª rodada da Série B, oito no total. Assim, como de costume, a tabela sofreu alterações em todas as instâncias.

A rodada havia sido aberta com Oeste 0x1 Operário, na segunda-feira. O time paulista, mais lanterna que nunca. O paranaense voltando a sonhar com o grupo dos quatro melhores.

E será encerrada na quinta-feira, com Cruzeiro x Sampaio Corrêa, confronto direto contra o Z4 no Mineirão – equipes igualmente com 11 pontos.

Confira, no detalhe, o que tivemos, então, nesta terça-feira:

Chapecoense 1×0 Botafogo-SP: A Chape inegavelmente faz sua parte, jogo após jogo, se mantendo em ótima posição na tabela. A vitória de ontem sobre o Pantera coloca a equipe do Condá na vice-liderança (25 pts) ainda que com dois jogos a menos.

O Botafogo segue instável, na briga contra a parte baixa (14 pts). O jovem Bruno Silva marcou o único gol.

Confiança 1×0 CRB: Temos de falar sobre o Confiança. Após chamar atenção pela respeitosa campanha na Copa do Nordeste, faz uso da mesma garra para reverter na Série B a expectativa que lhe fora imposta por muitos. Nesse momento, com três vitórias nos últimos cinco jogos, está inesperadamente mais próximo do G4 do que do Z4, em termos de pontuação (18 pts).

O CRB tropeça, mas segue firme na briga pelas primeiras colocações, como no ano passado (20 pts). O gol da partida foi marcado por Ari Moura.

Juventude 1×1 Cuiabá: Eis uma das partidas mais aguardadas da rodada. O líder incontestável foi à Serra Gaúcha, e não teria vida fácil, pois o adversário também era de G4. Posteriormente, o empate não foi injusto para ninguém. Élton marcou para o Cuiabá na primeira etapa, Breno empatou pro Juventude na segunda.

O Dourado segue líder (29 pts), contudo, a vantagem emagrece. O Papo permanece entre os quatro (23 pts).

CSA 3×0 Figueirense: Quem também tem uma reação notável é o Jabuti. Com a quarta vitória em cinco jogos, desafoga-se da zona e vai caminhando por terra com tranquilidade. Contando com tropeços dos concorrentes – entre eles o próprio Figueirense, cuja pontuação era igual –, o time alagoano saltou para o 12º lugar (16 pts). O Figueira (13 pts) segue à beira do caos, digo, da zona.

A artilharia pesada do Jabuti no Rei Pelé foi construída por Paulo Sérgio (pênalti), Nádson e Pedro Lucas (ex-Figueirense).

Série C: Vila se impõe entre os quatro no Grupo A; Brusque dispara no Grupo B e complica conterrâneo

Vitória 1×2 América-MG: O América, de Lisca, precisava voltar a vencer, ou fatalmente seria posto para trás na cruel perseguição pelo G4. Os três pontos no Barradão não foram suficientes para recolocar o Coelho entre os quatro, mas encerraram a sequência de tropeços. Em 6º, empata com Juventude e Paraná na pontuação (23 pts) e perde no saldo. O Vitória, por sua vez, pressionou muito, mas não evitou novo tropeço – o terceiro consecutivo. Na 10ª posição (18 pts), vê o G4 à distância.

Ademir e Felipe Azevedo marcaram para o América na primeira etapa. Carleto, de pênalti, descontou para o Vitória, já na reta final.

Avaí 2×1 Brasil de Pelotas: Jogo essencial para o Avaí, que está a fim de trilhar o caminho do G4. Instigado, já abriu o placar antes de mais nada, com Iury, aos dois minutos. Rômulo, na metade da segunda etapa, ampliou pra equipe da Ilha. Luiz Henrique, já no apagar das luzes, descontou para o Xavante, que embora ainda respire, se olhar para baixo, enxerga novamente o Z4 (15 pts).

Vai ou não vai? Entre idas e vindas, o Avaí chega à primeira metade da tabela, o 9º lugar (19 pts), e, mesmo instável, é separado do G4 por apenas quatro pontos. Uma sequência positiva agora é fundamental para a equipe de Geninho.

Paraná 0x0 Náutico: A partida entre Tricolor e Timbu, de tão apagada, foi levada ao modo literal: um apagão, no início da segunda etapa, interrompeu a partida por uma hora, quase forçando o adiamento. Os geradores da Vila Capanema deram sobrevida ao jogo. Também iluminados estavam os goleiros, que nada deixaram passar. Os ataques continuaram no ‘modo apagão’.

Bom pra ninguém: o Paraná perde a posição no G4 (23 pts – menos gols que o Juventude). O Náutico acumula o quarto jogo sem vitórias e não desata da zona do agrião (15 pts).

Ponte Preta 2×0 Guarani: Fechando a rodada, o Derby Campineiro que vem num momento delicado para ambos. O Bugre submerso no Z4, há cinco jogos (seis agora) sem saber o que é vencer. Ao passo que a Ponte, de recém troca de treinador, vive instante conturbado internamente. A partida seria decisiva afinal, e, ao menos para um dos lados, traria alívio momentâneo.

Ainda sem Marcelo Oliveira, a Macaca venceu com gols de Dawhan e Luizão, e retorna ao G4 (24 pts). O Guarani segue na vice lanterna (11 pts).

Murilo Demarch
Desde 2015, redator, revisor e editor em websites, responsável por criação de conteúdo e exploração de bases de conteúdos de sites nacionais e internacionais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas

Ex-São Paulo e Santos, Bruno Uvini rescinde com clube árabe e fica sem contrato

Nesta segunda-feira, o Al-Ittihad-ARA, clube dirigido por Fábio Carille e dos brasileiros Marcelo Grohe, Bruno Henrique (ex-Palmeiras)...

Buscando frear queda brusca, Paraná recebe lanterna Oeste

A sequência recente do Paraná de sete jogos sem vencer na Série B (cinco empates – Brasil-RS,...

Palmeiras só enfrentou dois times do Equador na Libertadores neste milênio

O Palmeiras conheceu o Delfin-EQU como adversário das oitavas de finais da Copa Libertadores. E apesar de...

Grupo H: Caracas-VEN se complica e tentará milagre para avançar

Os clubes venezuelanos têm raros momentos de brilho na Libertadores – desde 2016 não avançam para os...

Em jogo alucinante de duas viradas, Guaraní bate Bolívar e passa junto com Palmeiras no Grupo B

Já classificado, mas sonhando com a improvável primeira colocação do Grupo B, chave do Palmeiras, o Guaraní...

Goleado pelo Verdão, Tigre-ARG termina como pior da fase de grupos da Libertadores

Campeão da primeira edição da Copa da Superliga Argentina, competição que começou na última temporada, o Tigre...

Última Hora

Ex-São Paulo e Santos, Bruno Uvini rescinde com clube árabe e fica sem contrato

Nesta segunda-feira, o Al-Ittihad-ARA, clube dirigido por...

Buscando frear queda brusca, Paraná recebe lanterna Oeste

A sequência recente do Paraná de sete...

Leia MaisRelacionado
Recomendamos