Ataque poderoso volta e Flamengo reacredita em título

| |

Meio-campo organizado e ataque eficiente: assim o Flamengo conquistou a bela vitória sobre o Sport por 0x3, nesta segunda-feira, em plena Ilha do Retiro. O resultado colocou a equipe carioca na vice colocação, a quatro pontos do líder Internacional, e reacendeu as chances do bicampeonato Brasileiro na Gávea.

Isso porque o Fla vem conseguindo reencontrar aquele que foi o principal fator para o sucesso na temporada 2019: o ataque poderoso. E, se a equipe de 2020 não repetiu o desempenho dominante em relação à edição anterior do Brasileirão, os índices do ataque, ao menos, são favorecedores. Com os três gols de ontem, o Flamengo chegou a 60 gols marcados, o melhor ataque da competição.

Nos últimos cinco jogos, todos fora do Rio de Janeiro, o Mengão anotou 13 gols, a melhor sequência da equipe em jogos do Brasileiro. E, entre estas partidas, quatro vitórias – contra Goiás, Palmeiras (única partida em que o Fla foi mandante, porém disputada em Brasília), Grêmio e Sport – e uma derrota, frente ao Athletico-PR.

Flu se apoia em resultados do primeiro turno e no retrospecto para chegar à Libertadores

Mas os números de ataque empolgam e não é de hoje. Além do melhor ataque da competição, o Fla possui outras estatísticas favoráveis: é também a equipe em que mais se deu passes para gol, sendo 45 assistências em 33 partidas. Ademais, é o líder em finalizações certas – média de 6,21 por jogo – e terceiro do campeonato com maior número de finalizações ao todo, média de 15,06, inferior apenas a Atlético-MG e São Paulo.

Dois dos personagens principais, tanto do ‘super Fla’ de 2019, quanto da campanha atual, correm risco de desfalcar a equipe para o restante do Brasileirão. Bruno Henrique e Gabriel Barbosa serão julgados pelo STJD sobre possíveis ofensas ao árbitro da partida contra o Bahia. No entanto, ao considerar os números individuais da equipe, as baixas poderão ser compensadas pelos bons desempenhos de outras peças do elenco.

O artilheiro da equipe na competição é Pedro, com 13 gols em 29 jogos. E o principal garçom é Arrascaeta, com sete assistências em 23 jogos disputados – o uruguaio fica atrás apenas de Vina, do Ceará, na classificação geral.

Anterior

Flu se apoia em resultados do primeiro turno e no retrospecto para chegar à Libertadores

Sporting quer encerrar jejum de 19 anos; Benfica de Jesus decepciona

Próximo

Deixe um comentário

P