Connect with us

Atlético-MG

Atlético alcança as quartas da Libertadores pela quarta vez e iguala retrospecto com o Boca em mata-matas

Published

on

O Atlético está classificado para as quartas da Libertadores 2021. Após dois empates por 0 a 0 com o Boca Juniors, a decisão da vaga veio nos pênaltis, na noite desta terça-feira, no Mineirão. Então, brilhou o goleiro Everson, que defendeu duas cobranças, viu uma ir para fora e ainda bateu o pênalti final, classificando o Galo.

É a quarta vez que o time mineiro chega à fase de quartas-de-final da principal competição de clubes da América. Ademais, superou o Boca Juniors em mata-matas pela segunda vez, se igualando aos outros dois feitos da equipe argentina.

Crônica do jogo:

O Atlético começou como deveria começar a partida em Belo Horizonte: pressionando o Boca em busca de mostrar disposição pela vitória e, quem sabe, abrir o placar no início.

E a oportunidade apareceu logo aos 3’, mas Zaracho perdeu cara a cara com o goleiro Rossi. Tchê Tchê enfiou grande passe para o argentino do Galo, que chegou livre, mas bateu fraco, em cima do goleiro adversário. Chance dessas não se perde em um jogo como este, Zaracho!

O time da casa continuou pressionando e teve maior volume de jogo ao longo da etapa inicial, sem criar muitas chances de gol. Então, o primeiro tempo foi se assemelhando ao da primeira partida, em La Bombonera, e o Boca cresceu no jogo antes do intervalo.

Na segunda etapa, o time brasileiro estava mais acuado e não conseguia se encontrar. E esta é a pior postura que se pode ter em uma partida eliminatória contra uma equipe como o Boca. O time argentino se satisfazia em carregar o 0 a 0 o máximo possível.

Mas ainda surpreenderia: cobrança de falta para a área, Everson sai mal e Weigandt empurra para o gol. Boca na frente, deixando o Galo numa péssima situação – e ninguém ficaria pior do que Zaracho, que desperdiçou a grande chance do time da casa.

Mas calma: ainda haveria a revisão do VAR. E, enquanto o árbitro foi assistir ao vídeo, a confusão se iniciou. Jogadores e comissões técnicas de ambas equipes abriram discussão, que rendeu dois cartões vermelhos, para integrantes das comissões. Pelo lado do Galo, o expulso foi o ex-goleiro Victor.

O árbitro entendeu que o atleta do Boca que participou da jogada com Everson estava impedido no lance, e assim o gol foi anulado. Decepção dos argentinos, alívio do Atlético, que poderia voltar para a partida mais tranquilo.

Mas era intranquilo: o time brasileiro demorou a se reencontrar em campo, estava nervoso e arriscou até sofrer o gol de fato. O Boca tentou pôr em prática a letalidade que tem como ninguém em mata-matas, e o Galo se safou.

Aos poucos, caminhando para a reta final, a partida foi se abrindo e ficando, assim, perigosa. Um lance seria o bastante para decidir para qualquer um dos times. Até por isso, ninguém arriscou demasiadamente, apenas aguardaram ao apito final e se prepararam para as cobranças de pênaltis.

E a decisão na marca da cal teve um herói inquestionável: Everson se redimiu dos sustos que deu à torcida atleticana durante os 90 minutos e, além de defender duas cobranças, acertou a cobrança final, dando a vitória ao Galo.

Leia mais notícias da Copa Libertadores

Escalações:

Atlético-MG: Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Dodô (Calebe); Allan (Hyoran), Tchê Tchê e Zaracho (Franco); Nacho Fernández, Savarino (Borrero) e Hulk. Técnico: Cuca.

Boca Juniors: Rossi; Weigandt, Rojo, Izquierdoz e Sández; Rolón, Diego González (Campusano) e Medina (Molinas); Villa, Briasco (Orsini) e Pavón. Técnico: Miguel Ángel Russo.

Retrospecto…

A classificação atleticana significou a igualação com o Boca Juniors em confrontos de mata-matas, ao longo da história em competições sul-americanas.

O Boca Juniors levou a melhor nas duas primeiras vezes em que se encontraram: a primeira foi no triangular de semifinais da Libertadores 1978, o time Xeneize venceu tanto em Belo Horizonte quanto em Buenos Aires e deixou o Galo para trás, bem como seu arquirrival River Plate.

A segunda veio em 1993, na final da Copa Ouro – antigo torneio de quatro equipes que reunia os campeões da Libertadores e das extintas Copa Conmebol, Supercopa Sul-Americana e Copa Master da Supercopa. Após o empate na partida de ida no Brasil, o Boca venceu por 1 a 0 em casa e se sagrou campeão.

O Atlético deu o troco posteriormente. Pela também extinta Copa Mercosul, em 2000, nas quartas de final, o Galo venceu por 2 a 0 a partida de ida, no Mineirão, e segurou o empate por 2 a 2 na volta, em Buenos Aires, garantindo o avanço. A vitória no confronto atual representa a segunda classificação atleticana, igualando o placar.

Definições:

O Atlético agora aguarda a definição do confronto entre River Plate e Argentinos Juniors, que acontece nesta quarta-feira, no Diego Armando Maradona, casa do Argentinos. A partida de ida, no Monumental de Nuñez, terminou empatada por 1 a 1.

As quartas-de-final se iniciam apenas em agosto, o que dá ao Galo a chance de voltar a atenção para o Campeonato Brasileiro, do qual é vice-líder, e a Copa do Brasil.

Atlético-MG

Bahia e Atlético-MG se enfrentam visando classificação e soberania

Após reencontrar o caminho do triunfo frente ao Bahia na Copa do Brasil, o Atlético-MG quer desbancar o adversário para somar terceira vitória contra duas do Tricolor

Published

on

Duelo desta quarta-feira (4) vai marcar, além de uma vaga às quartas, a superioridade numérica no quesito vitórias pela Copa do Brasil

Cinco encontros, duas vitórias para cada lado. Esse panorama corresponde aos duelos envolvendo Bahia x Atlético-MG na história da Copa do Brasil. A eliminação parcial do Esquadrão de Aço aconteceu na última quarta-feira (28), quando o Galo aplicou sonoros 2 a 0, dentro de casa, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

O triunfo do Alvinegro correspondeu ao segundo resultado positivo frente ao Tricolor. Desses confrontos, dois aconteceram pelas quartas de final do torneio e outros dois pela 2° fase.. Da mesma maneira, o quinto abriu margem para a segunda classificação do Atlético-MG, agora, para as quartas de final da edição atual.

Com um pé na vaga para a antepenúltima fase da competição, o time mineiro contará com o retorno do atacante Eduardo Vargas, recuperado de Covid-19, e com a manutenção do zagueiro Réver no miolo de zaga. Após se recuperar de lesão no ombro, o volante Jair pode ser opção on banco de reservas.

Por outro lado, jogadores como os atacantes Keno e Marrony, e o goleiro Rafael, que estão no departamento médico, e do zagueiro Nathan Silva, que já atuou nesta edição da Copa do Brasil pelo Atlético-GO. Já o lateral-esquerdo Guilherme Arana (está integrado ao elenco da seleção olímpica que disputas os Jogos de Tóquio 2020. Com lesão na coxa, o meia Zaracho está fora. O atacante Hulk pode ser outra ausência na equipe.

Pelo lado do Bahia, a equipe baiana terá a ausência do atacante Maycon Douglas, que defendeu, anteriormente, as cores do ABC pelo torneio, e do meia-atacante Índio Ramírez, que se recupera de lesão. Outro que fica de fora é o volante Jonas, vetado pelo DM, após sentir um incômodo na coxa.

Em contrapartida, o técnico Dado Cavalcanti vai poder contar com o novo reforço, Lucas Mugni. O meia foi regularizado recentemente e é opção para começar a partida na vaga de Jonas.

Histórico de confrontos entre Bahia e Atlético-MG

No geral, Bahia e Atlético-MG se enfrentaram em 53 partidas. Ao todo, o Tricolor venceu 13 jogos. Do contrário, o Galo bateu o adversário em 22 confrontos. No mais, 18 partidas terminaram empatadas.

Em outras palavras, somente pela Copa do Brasil, o Alvinegro venceu duas partidas, bem como o Esquadrão de Aço, além de um empate. Acima de tudo, o único empate aconteceu no primeiro duelo de ambos pela competição, no dia 24 de março de 1999.

Por fim, o Bahia não vence o Atlético-MG há pouco menos de um ano. Ou seja, a exatos três jogos. Em síntese, o último triunfo do Tricolor sobre o Galo aconteceu no dia 19 de outubro de 2020.

Continue Reading

Atlético-MG

Atlético-MG empata em número de vitórias contra o Athletico-PR

Resultado positivo frente ao Athletico-PR faz o Atlético-MG alcançar a marca de 21 vitórias. Do contrário, o Furacão também soma o mesmo número de triunfos

Published

on

Triunfo por 2 a 0 faz o Galo dividir posto de maior vencedor no confronto contra o Athletico-PR. Com vitória, Atlético-MG chega a 21 triunfos

Embalado pelo poderoso elenco, o Atlético-MG executou a sétima vítima consecutiva na Série A do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado (1), o Galo bateu o Athletico-PR por 2 a 0. O placar trouxe dois benefícios importantes na campanha do clube nesta edição da competição. Além da diminuição na distância à caça do líder Palmeiras, a equipe mineira igualou a quantidade de triunfos no histórico de confrontos frente ao time paranaense.

Como resultado, a vitória cedeu mais três pontos no Brasileirão, bem como o 21° triunfo sobre o adversário que depenou no Estádio Mineirão, pela 14ª rodada. Ainda assim, apesar da derrota, o Athletico permanece também com 21 vitórias. Por outro lado, as agremiações encerraram 9 jogos com empates. Do mesmo modo, outro ponto positivo da vitória deste domingo refere-se a ampliação da sequência positiva contra o Furacão.

Em suma, o placar final acumula os segundo triunfo do Atlético-MG sobre o rival. Anteriormente, no dia 12 de dezembro de 2020, o Galo venceu, fora de casa, o Athletico- Paranaense por 1 a 0. No entanto, os três duelos anteriores acabaram com triunfos do Furacão.

Atlético-MG aplica repeteco do recorde de 2012

Na campanha deste ano na elite do Campeonato Brasileiro, o Atlético Mineiro acumula 10 vitórias, um empate e três derrotas em 14 jogos. disputadas. Assim, o triunfo construído por Neto e, sobretudo, Vargas, autor de um gol e uma assistência no jogo desta tarde, fez o Galo repetir o feito alcançado em 2012. Na ocasião, o clube bateu o recorde de invencibilidade do clube na era dos pontos corridos.

No geral, o time comandando pelo técnico Cuca está sem perder há 10 jogos. Além das sete partidas no Brasileirão, somou dois empates com o Boca Juniors, pela Copa Libertadores da América 2021, e a vitória sobre o Bahia, pela Copa do Brasil.

Continue Reading

Atlético-MG

Atlético-MG, Flamengo e mais dois: Cuca aponta candidatos ao Brasileirão

Próxima de entrar no segundo turno, Série A do Campeonato Brasileiro tem mais de três candidatos ao título na visão do treinador do Alvinegro

Published

on

Treinador do Atllético-MG, Cuca indica favoritismo do atual campeão brasileiro, do Palmeiras e do Fortaleza para disputa com o Galo

Atual vice-líder da Série A do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG venceu 9 dos 13 jogos disputados na competição. Por outro lado, nos últimos 9 jogos, o time comandado pelo técnico Cuca venceu sete e empatou dois. A campanha de 71,8% de aproveitamento instituiu na atmosfera mineira um clima de sombra e água fresca, afinal apenas três pontos separam o clube do líder Palmeiras.

Dessa maneira, tido como um dos favoritos ao título brasileiro, o Galo briga lado a lado com o Porco pela primeira posição. Ademais, atual campeão do certame, o Flamengo retomou o caminho da vitória e encostou de vez no G-4. Agora, a equipe carioca está a três pontos do 4° colocado, Red Bull Bragantino. Do mesmo modo, vale destacar que, o Mengo possui dois jogos a menos.

Questionado sobre quem são os principais candidatos a conquista do Brasileirão 2021, Cuca afirmou que existe quatro times na briga.

“(O título) Pode fugir (de Atlético, Flamengo e Palmeiras), porque tudo pode acontecer no futebol. O Fortaleza também está aí, chegando, com força. Qualquer outra equipe pode dar uma arrancada, assim como a gente tem seis vitórias, o Palmeiras tem sete… pode acontecer de alguma outra equipe dar uma arrancada. A tendência é que, a princípio, essas três lutem, junto com o Fortaleza, pelo título”, detalhou o treinador, em entrevista à Rádio Itatiaia. 

Vice-líder: Atlético-MG engata no Campeonato Brasileiro 2021

Detentor de um dos elencos mais ricos do país, o Atlético-MG costura uma bagagem interessante na atual edição do campeonato nacional. Com seis triunfos seguidos, o Alvinegro ocupa a 2ª posição, com apenas 3 derrotas em 13 jogos.

Mas, para alcançar essa posição, o Galo penou em uma oscilação na competição no término do mês passado. À época teve teve 14 desfalques em três rodadas seguidas. Dessa forma, acabou somando apenas um ponto.

Campeão da Copa do Brasil 2021: Palmeiras tem pequena gordura

Principal adversário do Atlético na briga pelo troféu da Série A, o Palmeiras venceu as últimas sete partidas na competição. No geral, em 13 jogos, o Porco venceu 10, empatou uma e perdeu duas. Como resultado, possui um aproveitamento de 79,5%.

Além disso, um fator favorável ao time paulista é o fato de disputar um torneio a menos., afinal sofreu a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil para o CRB, nos pênaltis.

Flamengo: Bicampeão brasileiro vira o jogo na Série A

Octacampeão do Campeonato Brasileiro, o Flamengo começou a caminhada na competição de maneira desarmoniosa. Ao mesmo tempo que demitiu Rogério Ceni, rapidamente contratou Renato Gaúcho. Resultado: a chama reacendeu. C

om boas atuações, recheadas de goleadas, tornou-se evidente a briga do clube, em mais um ano, pela taça da competição. Com dez pontos atrás do Palmeiras, a equipe tem uma carta na manga. Disputou apenas 11 jogos contra 13 dos adversários ao título, segundo Cuca.

Fortaleza: Nordeste bem representado pelo Tricolor do Pici

Uma das gratas surpresas desta edição do Brasileirão, ao lado de Red Bull Bragantino e Athletico-PR, o Fortaleza está na zona classificatória à Libertadores. Ou seja, dentro do seleto G-4. Na 3ª posição, com 27 pontos, quatro a menos que o atual líder, a equipe do técnico argentino Juan Pablo Vojvoda, apesar de ter um elenco reduzido em termo de peças qualificadas individualmente, apresenta um repertório diversificado no setor ofensivo. Até a 14ª rodada da competição, a equipe tem a melhor defesa e o quarto melhor ataque.

Continue Reading

Jogos

Competitions

competition logo
A-League - Australiano - 1ª Divisão - 2020/2021
Amazônia A - 2021
competition logo
Arábia Saudia - 1ª Divisão - 2020/2021
competition logo
Argentina 1ª Divisão - 2021
competition logo
Argentino - Série A - 2021
competition logo
Austria Erste Liga - 2ª Liga
competition logo
Austríaco 1ª Divisão - 2021/2022
competition logo
Baiano A - 2021
competition logo
Bolívia - 1ª Divisão - 2021
competition logo
Brasileirão Série A - 2020
Brasileirão Série A – 2021
competition logo
Brasileirão Série B - 2021
competition logo
Bundesliga - Alemanha A - 2020-2021
competition logo
Bundesliga 2 - 2020/2021
competition logo
Campeonato Carioca - SemiFinal - 2021
Campeonato Carioca A
competition logo
Campeonato Gaúcho A - 2021
competition logo
Carioca - 2021 - Semi Final
competition logo
Champions League - 2020/2021 - Liga dos Campões da Europa
competition logo
Championship - 2ª Inglaterra - 2020/2021
competition logo
Chile A - 2020/2021
competition logo
Chileno 1ª Divisão - 2021
competition logo
Colombia A - 2020/2021
competition logo
Copa do Brasil 2020-2021
competition logo
Copa do Brasil 2021
competition logo
Copa do Brasil Sub-20 - 2021
competition logo
Copa do Rei - Espanha - 2021
competition logo
Copa Libertadores - Pré
competition logo
Copa Nordeste 21
competition logo
Copa Sul Americana 2021
competition logo
Eerste Divisie 2020/2021
competition logo
Eliminatórias da Copa 2021
competition logo
Equador A - 2020/2021
competition logo
Espanha B - 2020/2021
competition logo
Espanha Segunda Liga - 2ª Divisão - 2020-2021
competition logo
Europa - Eliminatórias da Copa do Mundo 2022
competition logo
Europa League - 2020/2021
competition logo
França Ligue 1 - 2020-2021
competition logo
Futebol Jogos Olímpicos Tóquio 2020-2021
competition logo
Grécia Super Liga - 1ª Divisão - 2020/2021
Holanda - Eerste Divisie - 2020/2021
competition logo
Holanda Eredivisie -1ª Divisão 2020/2021
competition logo
ISL-League - Superliga Indiana - 2020/2021
competition logo
Itália - Série B - 2020/2021
competition logo
Italia- Série A- 2020-2021
competition logo
Jupiler Pro League - Belgica A - 2020/2021
competition logo
La Liga – 1ª Divisão
competition logo
Libertadores Fase de Grupos - 2021
competition logo
Ligue 2 – França 2ª - 2020/2021
competition logo
México - Liga MX - A - 2020/2021
competition logo
Mineiro 1ª Divisão - 2021
competition logo
MLS - Major League Soccer 2021
competition logo
Paraguai 1ª Divisão - 2021
Paranaense Serie A - 2021
Paulista - Série A2 - 2021
competition logo
Paulistão 2021
Pernambucano A - 2021
competition logo
Peru - 1ª Divisão
competition logo
Polônia - Liga 1 - 2020-2021
competition logo
Polônia II
competition logo
Portugal - Primeira Liga A - 2020/2021
competition logo
Premiere League – 1ª Divisão - Inglaterra
competition logo
Qatar Stars League - 1ª Divisão 2021
competition logo
Suíça - Super liga A - 2020/2021
competition logo
Super Liga Turquia - 2020/2021

Trending

P