Atlético, Flamengo e Palmeiras entram em campo como “caça-fantasmas” pela Libertadores

| |

Em mais uma noite decisiva de Copa Libertadores para os clubes brasileiros, três deles poderão se deitar com a liderança de seus grupos nas mãos. No entanto, os adversários de Atlético Mineiro, Flamengo e Palmeiras também terão a possibilidade de liderarem as respectivas chaves ao final desta terça-feira. Ou seja, três duelos que mexerão com as estruturas da principal competição continental.

E, para as equipes brasileiras, não é somente o fato de os adversários representarem perigo hoje, mas o de assombrarem seus passados. Cerro Porteño, LDU e Defensa y Justicia já causaram dores de cabeça, e bem recentes, em Galo, Mengão e Verdão.

Siga todas as partidas e resultados da Copa Libertadores:

Copa Libertadores – Pré

Relembrar é viver…

…, mas não reviver, é o que esperam os clubes. Começando pelo Atlético, que, às 19h15, disputa a liderança do Grupo H com o difícil e tradicional Cerro Porteño, do Paraguai. Disposto a assumir a dianteira da chave, o Galo encara o time paraguaio e tentará esquecer os dois confrontos anteriores, em que saiu derrotado para o time azulgrana de Assunção.

Na estreia da Libertadores 2019, o mesmo Mineirão, palco da partida desta noite, testemunhou o revés atleticano para os paraguaios, por 0 a 1. Posteriormente, na quarta rodada daquela fase de grupos, o Galo voltou do Paraguai com uma goleada por 4 a 1 nas malas, o que contribuiu para sua eliminação precoce na competição.

Mais tarde, às 21h30, é a vez de Flamengo e Palmeiras entrarem em campo, como visitantes.

O Flamengo terá de encarar a altitude de mais de 2.800 metros do Estádio Casa Blanca, em Quito, de quem o futebol carioca tem pesadelos. Não bastassem as duas goleadas históricas sofridas pelo Fluminense, em duas decisões continentais para a LDU, o rival Fla também não tem sorte recente atuando por lá.

Na Libertadores 2019, o Fla vestiu a faixa de campeão com o carimbo da LDU, que o superou na 5ª rodada da fase de grupos. O revés sofrido por 2 a 1 para os equatorianos quase complicou a vida do futuro campeão, que sofreu para passar da fase de grupos.

No ano seguinte, não teve LDU, mas o fantasma do Casa Blanca continuou: o vizinho Independiente del Valle, que manda jogos da Libertadores por lá, por determinação da CONMEBOL, causou o maior atropelo flamenguista em todos os tempos da Libertadores: 5 a 0.

Já o Palmeiras terá sua tarefa, em tese, mais facilitada. O Defensa y Justicia sofreu um surto de covid-19 em seu elenco e terá dez desfalques para a partida de hoje, no Norberto ‘Tito’ Tomaghello, em Florencio Varela, província de Buenos Aires. O trauma palmeirense, por sua vez, ainda nem desencarnou: vem da Recopa Sul-Americana, há menos de um mês.

O Verdão venceu no Tito Tomaghello, palco da partida de hoje, mas permitiu a “remontada” argentina no Brasil. Fica o reforço: atenção não só ao confronto de hoje, como ao próximo entre as duas equipes, ou melhor, a todos os restantes nesta fase de grupos.

Anterior

Athletico-PR tem jogo decisivo contra o Melgar; retrospecto contra peruanos é favorável

Apostas Chelsea x Real Madrid: Prognostico da semifinal da Liga dos Campeões

Próximo

Deixe um comentário

P