Bahia vence, respira e mantém grande retrospecto de ‘triunfos’ sobre o Vasco

O duelo entre Bahia e Vasco, em Pituaçu, contrastou as vontades de ascensão de Mano e de recuperação de Ramon. Era provável que apenas um dos “Menezes” sairia sorridente.

Melhor para o comandante do Esquadrão de Aço, que resolveu a parada ainda no primeiro tempo. Os ex-vascaínos Rossi e Gilberto abriram vantagem para o Tricolor, que consolidaria o triunfo com Clayson.

Os três pontos trazem respiro para o Bahia, que dorme na zona da Sul-Americana, com 15 pontos.

Para o Vasco, a nova derrota provoca a queda para a 10ª colocação e aumenta a pressão em cima de Ramon. A brusca queda de rendimento preocupa o torcedor do Gigante da Colina, que conhece o terceiro revés em quatro jogos e termina a rodada com saldo negativo pela primeira vez no campeonato.

Grêmio constrói vitória no início e reage no Brasileiro diante do Coxa

Retrospecto favorável para um dos lados…

Apesar de placares elásticos como este serem um tanto quanto incomuns, devemos dizer que têm sido frequentes nos confrontos entre Bahia e Vasco.

Em se tratando de camisas pesadas do futebol brasileiro, o equilíbrio costuma preponderar. Por isso, vale o registro da construção de um histórico pra lá de favorável – e somente a favor de um dos lados, o do Bahia!

Desde 2012, o Esquadrão de Aço coleciona goleadas contra o Gigante da Colina. Naquele ano em questão, o Tricolor, fugindo do rebaixamento, conseguiu aplicar sonoros 0 x 4 em pleno São Januário, contra nada menos do que o atual campeão da Copa do Brasil e vice-campeão Brasileiro.

Após alguns encontros mais discretos, nas séries A e B, O Bahia emplacou uma sequência de triunfos por 3 a 0 contra o adversário carioca. Em 2017, pelo Brasileiro, e em 2018, por duas oportunidades – na Copa do Brasil e no Brasileiro (com 18 dias de diferença!); e o capítulo atual, por sua vez, constitui nada menos do que o quinto ‘triunfo’ tricolor por três gols ou mais, em oito anos.

Há quem insista que 3 a 0 não caracteriza goleada. Fato é que são números que chamam a atenção, ainda mais em um importante confronto a nível nacional.

Murilo Demarch
Desde 2015, redator, revisor e editor em websites, responsável por criação de conteúdo e exploração de bases de conteúdos de sites nacionais e internacionais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas

Grupo H: Caracas-VEN se complica e tentará milagre para avançar

Os clubes venezuelanos têm raros momentos de brilho na Libertadores – desde 2016 não avançam para os...

Em jogo alucinante de duas viradas, Guaraní bate Bolívar e passa junto com Palmeiras no Grupo B

Já classificado, mas sonhando com a improvável primeira colocação do Grupo B, chave do Palmeiras, o Guaraní...

Goleado pelo Verdão, Tigre-ARG termina como pior da fase de grupos da Libertadores

Campeão da primeira edição da Copa da Superliga Argentina, competição que começou na última temporada, o Tigre...

Série D: América-RN vence a quinta seguida e lidera isolado o Grupo A3

Com participações recentes nas séries A e B do futebol brasileiro, mas na Série D há quatro...

Copa Sul-Americana 2020 tem os maiores campeões da Libertadores de Brasil, Argentina e Uruguai

Segundo principal torneio internacional da América do Sul, a Copa Sul-Americana ainda está em sua fase inicial...

Nacional e Racing querem primeira colocação no Grupo F da Libertadores

Racing-ARG e Nacional-URU não deram a menor chance para os adversários do Grupo F na Libertadores, Estudiantes-VEN...

Última Hora

Leia MaisRelacionado
Recomendamos