Brasileiros tiram “nota dez” em terça-feira de Libertadores

| |

Quatro dos sete brasileiros entraram em campo nesta terça-feira, já pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Os objetivos eram distintos, mas o bom resultado foi comum a todos.

Atlético, Flamengo e Palmeiras tinham “fantasmas” para espantar em seus duelos particulares, além das próprias necessidades dentro de seus grupos. Já o Santos precisava de uma boa vitória para seguir vivo na competição. Das goleadas às vitórias suadas, torcedores das quatro equipes foram dormir com o sorriso no rosto.

Siga todas as partidas e resultados da Copa Libertadores:

Copa Libertadores – Pré

Atlético-MG 4 x 0 Cerro Porteño-PAR

O Galo só havia vencido os paraguaios uma vez em seis confrontos, dentre os quais vem à memória as duas vitórias do Cerro pela fase de grupos em 2019, uma delas por goleada, em Assunção.

Daí vem, então, a sensação de “alma lavada” atleticana após a exibição de gala no Mineirão. Pediram uma grande atuação do Atlético nesta Libertadores, e aí está: líder isolado do Grupo H. Hulk (foto) foi destaque atleticano, deixando dois gols.

Santos 5 x 0 The Strongest-BOL

Sua parte o Santos fez. Arrancou os três pontos e conseguiu, ainda, graças à goleada sobre os bolivianos do Strongest, ficar com o saldo de gols positivo, sobrepondo-se às duas derrotas por 2 a 0 para Barcelona-EQU e Boca Juniors.

Equipes estas que duelaram mais tarde, com todos os olhares santistas. Os equatorianos venceram e assumiram a liderança isolada da chave, ao passo que os argentinos serão, neste momento, o alvo santista na briga pela classificação.

Meninos da Vila brilharam e reavivaram o Peixe na Libertadores; Foto: Santos FC / Divulgação

LDU-EQU 2 x 3 Flamengo

E não é que o Flamengo acabou com a “maldição do Casa Blanca”? Após um primeiro tempo implacável, o Mengão sentiu os problemas da altitude de Quito e diminuiu drasticamente o ritmo, permitindo o empate dos equatorianos. No final da partida, contudo, ganhou um pênalti, convertido por Gabriel Barbosa – que empata com o hors-concours Zico na artilharia do Fla pela Libertadores, com 16 gols.

Passada a bateria de confrontos mais complicados – Vélez na Argentina e LDU no Equador – com desempenho implacável, o Fla precisa apenas confirmar a primeira colocação do Grupo G.

Gabigol igualou Zico na artilharia do Mengão pela Libertadores; Foto: CR Flamengo / Divulgação

Defensa y Justicia 1 x 2 Palmeiras

Mesmo com vários desfalques, o Defensa y Justicia deu trabalho ao Palmeiras. No entanto, os comandados de Abel Ferreira devem ter aprendido com a derrota na Recopa, há três semanas, e mostraram que na Libertadores é diferente: dois gols de Rony e vitória na Argentina.

E o Grupo A, considerado por alguns o da morte, tem a liderança folgada do Verdão. E, enquanto os adversários perseguem a segunda colocação, o time paulista perseguirá causa muito mais nobre: ter a melhor campanha na fase de grupos pelo quarto ano consecutivo.

Não foi só o Gabigol: Rony igualou a marca de Ademir da Guia pelo Verdão na Libertadores; Foto: SE Palmeiras / Divulgação

Hoje é a vez de outros dois brasileiros entrarem em campo. Primeiro o São Paulo, às 19h, em difícil confronto contra o Racing, em El Cilindro, casa dos argentinos. Depois, às 21h, o Internacional receberá o Olimpia, do Paraguai. Fecha a rodada, na quinta-feira, o Fluminense, contra o Junior Barranquilla, na Colômbia.

Nenhum dos três terá confronto fácil, como também não tiveram os outros quatro – difícil mesmo é encontrar confronto fácil na Libertadores.  

Anterior

Inter x Olimpia – lembranças de uma semifinal distante

Racing x São Paulo: Onde assistir Pré Jogo 3ª rodada Copa Libertadores

Próximo

Deixe um comentário

P