Calculadora na mão: a conta que cada equipe faz para conquistar o acesso

| |

Faltando cinco rodadas para o fim da Série B 2020, os clubes que ocupam a parte de cima da tabela olham com esmero para a matemática, a fim de entender as condições para garantir o tão sonhado acesso à primeira divisão.

62, número mágico: de acordo com os cálculos de edições anteriores, esta foi considerada a pontuação média para atingir a 4ª colocação da Série B. Ou seja, aquele que chegar à marca de pelo menos 62 pontos tem grandes chances de celebrar o acesso.

América-MG e Chapecoense excederam tal pontuação e estão em posição confortável quando o assunto é se garantir no G4. Com 66 e 63 pontos, respectivamente, equipes estão virtualmente garantidas na Série A 2021, de acordo com os números de matemáticos da UFMG. O Coelho, com a goleada sobre o Vitória no último sábado, alcançou probabilidade de acesso maior do que 99.9999%, enquanto a Chape logra 99.9994%.

Ao falarmos sobre a disputa pelo título, ampla vantagem favorece também ao América: 83,9% de probabilidade, contra 16.1% da Chapecoense. Outras equipes têm menos de 1% de chances.

Cinco confrontos finais:

América-MG:

  • Náutico (F)
  • Botafogo-SP (C)
  • Brasil de Pelotas (F)
  • Confiança (F)
  • Avaí (C)

A equipe mineira tem, neste momento, 14 pontos à frente do Juventude, 5º colocado, entre 15 possíveis. Ou seja, precisa conquistar apenas um ponto nas próximas partidas para celebrar o acesso.

Chapecoense:

  • Figueirense (C)
  • Vitória (F)
  • Ponte Preta (C)
  • Operário (F)
  • Confiança (C)

11 pontos separam a Chape da 5ª colocação. Ou seja, uma vitória e um empate nas próximas partidas devem ser suficientes para que o Verdão do Oeste retorne à elite.

Em terceiro, o Cuiabá faz contas otimistas para garantir-se pela primeira vez no mais alto escalão do futebol brasileiro. Com 54 pontos, dois a mais que CSA e Juventude, os mato-grossenses aparecem com 71,6% de chances de acesso. Os alagoanos, em 4º lugar por uma vitória a mais que o Ju, logram 59% de probabilidade. Fora do G4 após um bom tempo, os gaúchos, por sua vez, têm 42,8% de chances de subir.

Cinco confrontos finais:

Cuiabá:

  • Ponte Preta (F)
  • Guarani (C)
  • Paraná (F)
  • Sampaio Corrêa (C)
  • CRB (F)

Dependendo de si mesmo, o Dourado não terá nenhum duelo considerado tranquilo em vista. Mantendo o ritmo atual (54% de aproveitamento) até o final, a equipe chegará aos 62 pontos. E regularidade tem sido o forte do Cuiabá nesta Série B.

CSA:

  • Paraná (F)
  • Avaí (C)
  • Botafogo-SP (F)
  • Brasil de Pelotas (C)
  • Náutico (F)

Buscando se manter na quarta colocação de momento, o CSA terá que percorrer o país para encontrar equipes que compartilham o drama da fuga do rebaixamento, ou seja, nada de confrontos fáceis. Para chegar à glória do acesso, será imprescindível que os comandados de Mozart mantenham o bom desempenho fora de casa.

Juventude:

  • Brasil de Pelotas (F)
  • Cruzeiro (C)
  • Avaí (F)
  • Figueirense (C)
  • Guarani (F)

Um confronto local, um encontro com o Cruzeiro, um contra o aflito Figueirense, e dois contra equipes que ainda sonham com o acesso (a seguir). O Juventude mantém os olhos em Cuiabá e CSA, mas sabe que não pode derrapar no próprio percurso.

Correndo por fora, mas ainda com chances, Guarani, Avaí e Ponte Preta compõem o grupo dos times que não necessitam exclusivamente de si próprios para chegarem entre os quatro primeiros. Em 6º, com 48 pontos, o Bugre tem apenas 10,8% de chances, enquanto as de Avaí e Ponte (7º e 8º, 47 pts) são ainda mais modestas: 6,9% e 6,1%, respectivamente.

Cinco confrontos finais:

Guarani:

  • CRB (F)
  • Cuiabá (F)
  • Vitória (C)
  • Avaí (F)
  • Juventude (C)

A má notícia para o Bugre é que a tabela, dentre todos os postulantes, é uma das mais difíceis. A boa notícia é a possibilidade de enfrentar três times com chances de acesso, assim, podendo-os colocar para trás na disputa com as próprias mãos.

Avaí:

  • Vitória (C)
  • CSA (F)
  • Juventude (C)
  • Guarani (C)
  • América-MG (F)

A sequência mais árdua de todas. O Leão da Ilha enfrenta apenas equipes envolvidas em objetivos claros na competição, seja contra o Z4, caso do Vitória, ou pelo acesso – CSA, Juventude e Guarani seguidamente, logo as três equipes acima do Avaí. A exceção pode ser o América, que deve chegar para o confronto com acesso e, quem sabe, título garantido. Se o Avaí não tivesse oscilado tanto ao longo da competição, poderia chegar muito mais confiante para os confrontos diretos.

Ponte Preta:

  • Cuiabá (C)
  • Náutico (C)
  • Chapecoense (F)
  • CRB (C)
  • Figueirense (F)

Outra que ainda tenta correr atrás do tempo perdido é a Ponte Preta. Os últimos cinco confrontos mexem diretamente com os dois extremos da tabela, mas podem ser considerados mais acessíveis que os de outras equipes. Quem sabe a Macaca não repete 2018, quando ascendeu impressionantemente nas últimas rodadas e quase conquistou o acesso?

PS: detalhamento exclusivo para equipes que possuem mais de 2% de chances de acesso.

Anterior

Veja os resultados que classificam Palmeiras e Santos para a final da Libertadores

Com acesso do Floresta, Ceará terá recorde de representantes no Brasileiro

Próximo

Deixe um comentário

P