Clubes brasileiros marcam 21 gols em sete jogos na rodada da Libertadores

| |

O futebol brasileiro viveu uma ótima semana na Copa Libertadores. As sete equipes conseguiram bons resultados, cada qual em suas especificidades e dentro de seus objetivos na fase de grupos.

De positivo, destaca-se não apenas os bons desempenhos, mas a artilharia afiada destas equipes. Juntas, somaram 21 tentos, média de três gols cada uma por jogo. Altíssima, por se tratar da Libertadores, onde encontramos todo tipo de fenômeno adverso às equipes do Brasil – sejam naturais, como a altitude, ou pela forma dos adversários jogarem, às vezes apelando para a famosa “catimba”, mas quase sempre sabendo se defender.

Siga todas as partidas e resultados da Libertadores:

Copa Libertadores – Pré

Os trabalhos começaram na terça-feira, dia em que o Brasil foi implacável, e, logo de cara, duas goleadas: a do Santos sobre o The Strongest, por 5 a 0, e a do Atlético-MG, para o Cerro Porteño, por 4 a 0.

Mais tarde, os favoritos Flamengo e Palmeiras não fecharam as torneiras, mesmo jogando fora de casa: o Fla fez três na vitória por 3 a 2 sobre a LDU, no Equador, e o Verdão fez dois sobre o Defensa y Justicia, 2 a 1 na Argentina.

Os bons resultados surtiram efeito na tabela. Todos lideram seus grupos, com exceção do Santos, que ao menos esboçou boa recuperação em sua chave.

Só ali, em quatro jogos, foram 15 gols, marca que, a depender das circunstâncias, seria satisfatória até mesmo para todos os sete times brasileiros.

Mas na quarta-feira tinha mais gente com sede. Logo cedo, o São Paulo foi o único econômico, ao ficar no 0 a 0 com o Racing, na Argentina. Não que o resultado tenha sido ruim, longe disso – o Tricolor lidera com folgas a chave. Na sequência, contudo, o Internacional resolveu marcar pelos dois: 6 a 1 sobre o Olimpia, para disparar no grupo e acabar de vez com qualquer má lembrança dos paraguaios de 1989.

Por último, foi a vez do Fluminense entrar em campo contra o Junior Barranquilla, no Equador, ao invés de na Colômbia, pelos conflitos civis na terra cafeeira. Como o Flu vai bem contra colombianos, mas mal jogando no Equador, só poderia ficar no empate. Na “semana artilheira”, o Tricolor foi mais tímido, contribuindo com apenas um gol, no empate por 1 a 1. O resultado, no entanto, por todas as circunstâncias, agrada.

Marcas positivas…

Dos seis melhores ataques da competição, quatro são brasileiros: Palmeiras, Flamengo, Internacional e Atlético-MG. Fecham o Top-6, empatados, os equatorianos Barcelona e LDU.

Falando sobre saldo de gols, das sete equipes que possuem +5 ou melhor, cinco são brasileiras: as quatro citadas acima, e o São Paulo. As outras duas são o próprio Barcelona e o Argentinos Juniors.

Anterior

No Athletiba de técnicos estrangeiros, golaço dá vitória ao Furacão

Onde assistir Ceará x Bahia: Final Jogo ao Vivo na Nordeste FC

Próximo

Deixe um comentário

P