Como empresas como Bet365 estão fazendo para manter apostadores

| |

Sem competições, empresas buscam novas formas para que negócio continue funcionando

A pandemia causada pelo novo coronavírus está mudando a rotina de todos. Se as competições esportivas estão paralisadas, o impacto global disso é enorme. Milhares de apostadores estão ansiosos para utilizar um tipo de código bônus em algum jogo de futebol, nas probabilidades do tênis ou mesmo quem vai fazer a última cesta em um jogo da NBA.

Enquanto isso não acontece, sites de apostas esportivas têm buscado novas formas para movimentar seus negócios. A indústria de jogos esportivos pode perder US$ 140 milhões no primeiro semestre deste ano, de acordo com a American Gaming Association.

Ainda de acordo com a associação, a demora em uma resolução dos problemas sobre o coronavírus podem deixar o cenário ainda mais nebuloso no futuro. Estima-se que  US$ 43,5 bilhões sejam perdidos até o fim do ano, caso as competições não sejam reestabelecidas.

Diante desse cenário de caos, esportistas, diretores e apostadores estão apostando nos sportbooks, que são jogos virtuais. Mesmo que não sejam realidade, essa novidade tem ajudado apostadores e manter um hábito e também uma forma de ganhar dinheiro. Além disso, campeonatos poucos conhecidos de futebol, basquete e Hóquei no Gelo também viraram atrações imperdíveis.

À medida que as opções convencionais continuam diminuindo, sites de apostas vão mudando o jeito de se conectar com o público. O interesse pelos eSportes também aumentou. League of Legends, um dos principais jogos de eSportes, teve um aumento  de 707% nos Estados Unidos somente em março.

Por enquanto, os sportsbooks precisam recuperar qualquer receita que puderem. Esse problema poderia ser um pouco compensado com reformas nos regulamentos de jogos para dispositivos móveis, mas isso ainda não está no horizonte de alguns estados norte-americanos.

Atualmente, os jogos reais estão paralisados em grande parte do mundo. A UEFA, que organiza as competições europeias de futebol, pediu que todos os torneios, incluindo a Liga dos Campeões da Europa, sejam finalizado até 11 de julho.

A medida ainda está em discussão, já que a maioria dos clubes sequer voltou a treinar. A maioria deles vive um período rígido de quarentena.

Anterior

Volta do futebol brasileiro deve acontecer em breve segundo Carlos Costa

Na expectativa do retorno aos treinos em Portugal, Luiz Fernando, ex-Fluminense, detalha sua rotina na quarentena

Próximo

Deixe um comentário

P