Contra o Flamengo, Coritiba somou mais ataques do que nas duas partidas anteriores do Brasileiro

| |

Ainda sem pontuar, o Coritiba ao menos deixou sinal de que algumas deficiências serão corrigidas ao longo do Brasileirão. Diante do Flamengo, no último sábado, no Couto Pereira, o Coxa não conseguiu evitar a derrota, mas trouxe um número que alenta: foram oito finalizações contra seis somadas contra Internacional e Bahia.

Com a expulsão de Renê Júnior no início da segunda etapa, o Alviverde foi forçado a buscar o empate com um homem a menos, abrindo-se para os contra-ataques perigosos do Flamengo.

Mesmo que poucos ataques tenham oferecido real perigo à meta de César (75% vieram de longa distância), o Coxa mostrou evolução nas chegadas à área adversária, especialmente pelo lado direito do campo ofensivo, onde concentrou 50% das tentativas.

Falta de criatividade, desorganização e apatia: as maiores críticas a Luxa no Palmeiras

O fato é que a equipe teve uma postura melhor do que nas últimas partidas contra adversários de Série A. A maneira do Flamengo se postar, com abertura de campo e dinamismo nas jogadas, contribuiu para que o Coxa tivesse oportunidades para também se expandir em campo.

O próximo passo deverá ser a melhora na conversão. A equipe, além de ser a única a não somar pontos na competição, também não marcou gols.

Neilton estreou e teve participação sutil, mas animadora. Galdezani foi o mais regular entre os atletas de linha. Wilson parece ter retomado a confiança e boa forma, especialmente pela defesa milagrosa em um chute de Gabriel Barbosa, no primeiro tempo, refrescando a memória de seus grandes momentos sob a meta alviverde.

Fonte: whoscored.com

Anterior

Bahia x Ceará: Prognóstico, Placar Ao Vivo e Onde Assistir o Jogo

Série C: Ferroviário repete 2019 e vê classificação ameaçada ao fim da 1ª fase

Próximo

Deixe um comentário

P