Connect with us

Corinthians

Corinthians pode ter grave crise financeira assim como o Cruzeiro

Published

on

A temporada do Corinthians não é nada boa. O alvinegro investiu em contratar reforços de peso para reforçar o setor ofensivo, entretanto, os gastos se provavaram que poderiam ter sido melhor feito para aumentar a qualidade técnica do elenco. Em 2019, a competição que foi mais longe foi a Copa Sul-americana, mas acabou decepcionando diante do Independiente del Valle.

Na noite desta quinta-feira, o Cruzeiro atuou em casa contra o CSA, em uma situação muito complicada financeiramente. Com a derrota para o rival alagoano, o gigante mineiro começou a encaminhar o seu rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Entretanto, esta mesma situação pode acabar acontecendo com o Corinthians em alguns anos.

Com a chegada de Tiago Nunes, a diretoria do Corinthians começou a se movimentar para contratar grandes jogadores, como é o caso de Luan, primeiro nome sugerido por Tiago para o Alvinegro na próxima temporada. Porém, é de conhecimento de todos que o clube vive um péssimo momento financeiro e não possuí condições de contratar grandes atletas.

O curioso é que o Corinhians pode fazer exatamente o que o Cruzeiro fez nas últimas temporadas, onde se investiu muito em reforços, mas o clube não tinha condições de manter um elenco tão recheado de grandes jogadores. Caso o Corinthians opte por gastar sem poder, o mesmo destino do Cruzeiro pode acontecer com o Alvinegro em um futuro não tão distante.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasileirão Série A

Luan, onde está? Sylvinho responde ausência do jogador no Corinthians

Jogador vinha atuando como falso 9 e marcou quatros gols em 22 jogos feitos nesta temporada pelo Corinthians

Published

on

Com 22 jogos disputados em 2021 pelo Corinthians, Luan busca recuperar titularidade na equipe paulista, segundo técnico do clube

Em 2020, contestado e bastante criticado. Em 2021, titular e detentor de elogios, até certo ponto. Assim, o meia-atacante Luan se transformou da primeira para a segunda temporada no Corinthians.

Com um lugar cativo na escalação inicial do Timão, sob o comando do técnico Sylvinho, o jogador, de 28 anos, acabou perdendo espaço nas últimas partidas. Do mesmo modo, contra Cuiabá e Flamengo, últimos dois adversários da equipe paulista, ele começou o jogo no banco de reservas.

Apesar da mudança de atmosfera, o camisa 7 do Corinthians saiu do time devido a uma tendinite no adutor da coxa direita. A lesão aconteceu na metade do mês de junho. Com o problema, Luan esteve de fora de três jogos: contra Bahia, Sport e Fluminense.

Nesse ínterim, o veterano Jô assumiu o comando de ataque e fez valer a opção. Dessa forma, o centroavante marcou dois gols e, posteriormente, não permaneceu como titular.

“O Luan jogou suas partidas, o Jô estava fora, houve uma troca, momento de lesão, o Jô voltou a jogar, tem dado a retenção, tem oxigenado o time ali. O Luan também tem uma função, não é de profundidade, é pisar na área, assim como o Jô no campo, mais atrasado entre linhas de flutuação com a posse de bola. Essas são as duas alternativas que nós tínhamos. Como na função do Jô nós não iríamos mexer, o lado de campo são as profundidades que nós temos”, explicou Sylvinho em entrevista coletiva concedida após a derrota por 3 a 1 para o Flamengo.

Possibilidade de oportunidades para Luan nos próximos jogos

Com destaque nas temporadas 2018, 2017, 2016 e 2015, o meia-atacante sempre atuou mais como homem de criação no seu ex-time, Grêmio. Diferentemente de Jô, Luan atuou, recentemente, no Timão, como último homem do ataque

“Luan tem treinado muito bem, não tem nada a reclamar dele, tem treinado, se esforçado e se dedicado, e no momento que proporcionar para o Luan voltar a jogar, as ocasiões ocorrerem, é um atleta que está à disposição para jogar, pode voltar a qualquer momento, nada contra ou contrário, é um atleta que tem se esforçado, treinado, se dedicado. É uma questão da montagem do time”, completou o comandante do time paulista.

Por fim, desde o retorno da lesão, o jogador corintiano integrou a lista de relacionados nos sete confrontos que o clube realizou. No entanto, entrou somente em três, o que corresponde a apenas 39 minutos.

Por outro lado, em quatro momentos, o atleta permaneceu o jogo todo no banco de reservas.

Continue Reading

Corinthians

Corinthians: contra o Cuiabá, garotos do Terrão pedem passagem e mostram aptidão a contribuir no Brasileiro

Published

on

O Corinthians bateu o Cuiabá por 2 a 1 jogando na Arena Pantanal, no encerramento da 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, e, assim, chega à primeira página da tabela de classificação, em décimo, com 17 pontos. O Timão conseguiu a quarta vitória na competição e, aproveitando o equilíbrio da parte intermediária da tabela, se afastou da zona de rebaixamento, passando a enxergar as vagas para a Libertadores.

Cercados de expectativas, os experientes Giuliano e Renato Augusto, novos reforços corintianos, não estiveram em campo na capital mato-grossense. O primeiro ainda retoma a forma física, enquanto o segundo ainda está no período de integração ao clube. No entanto, veio dos pés da juventude corintiana a importante vitória: Roni e Adson, crias das categorias de base, marcaram ainda na primeira etapa e carregaram o Timão aos três pontos.

Muito se fala de que a experiência resolve de maneira pontual e a juventude é para as projeções de médio-longo prazo. No entanto, as crias do Terrão colocam desde já as dúvidas na cabeça do técnico Sylvinho, comandante também jovem em sua função e que resolveu apostar nos garotos, após certa resistência no trabalho anterior, com Mancini. Para o atual treinador, os jovens constituem parte importante na sequência de jogos do time Alvinegro.

Além de Roni e Adson, que brilharam nesta noite em Cuiabá, muitos outros garotos já foram testados na temporada e vêm procurando oportunidades para desenvolver seu futebol. Caso de Marquinhos, Xavier, Gustavo Mantuan, Vitinho, Gabriel Pereira, Rodrigo Varanda, Cauê e Felipe Augusto. Alguns destes já vêm recebendo chances desde o Campeonato Paulista, mas é com Sylvinho que as portas abriram para a grande maioria, e em forma de sequências.

Reformulação…

Quando um grande clube atravessa um momento de reciclagem, os olhares automaticamente se viram para as categorias de base. A pergunta que costuma se fazer é: “conseguirão estes jovens atletas criar um futuro positivo para o clube?”. Os torcedores corintianos, já acostumados com a ideia de que o período de austeridade implica numa diminuição das aspirações da equipe, veem nos jovens a esperança de reverter esta perspectiva e devolver o clube ao lugar de prestígio antes do tempo esperado.

Não à toa o Corinthians é o maior campeão da Copa São Paulo de Futebol Juniores, principal torneio de base do futebol brasileiro. O Terrão sempre trouxe grandes frutos ao futebol do Timão – não mentem Rivellino, Casagrande, Viola, Wladimir, e os próprios Sylvinho e Jô –, e, hoje, são mais necessários do que nunca no Século XXI.

“Terrão” e um simbolismo…

Desde 2010, o tradicional campo de terra batida, onde se realizavam as peneiras do Corinthians, abandonou os traços antigos e adotou a grama sintética. O nome, no entanto, não se alterou: continua remetendo ao primeiro passo de um garoto na chegada ao Timão. E, as dificuldades encontradas em sobreviver às difíceis condições do campo vão ao encontro da própria identidade corintiana: jogar com garra e ter de demonstrar uma habilidade acima do normal. O símbolo prevalece.

Continue Reading

Atlético-MG

Com brilho de Hulk, Atlético mostra poder de reação em virada sobre o Corinthians

Published

on

O aguardado duelo entre Corinthians e Atlético-MG terminou com boa vitória de virada da equipe mineira, em uma das partidas que abriram a 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada na Neo Química Arena, neste sábado. O Galo saiu atrás do placar na primeira etapa, mas virou com dois bonitos gols do artilheiro Hulk, e segue na cola do Palmeiras, líder da competição.

Gustavo Mosquito marcou na primeira etapa para o Timão, em um gol repleto de emoções. No segundo tempo, no entanto, só deu Galo, e Hulk brilhou. O Corinthians segue na busca de respostas sobre seu futebol, enquanto o Atlético, que pensa também na Libertadores, deixa sua situação no Brasileiro bem resolvida.

Crônica do jogo:

Uma partida cujas posturas em campo eram visíveis antes mesmo da bola rolar: o Atlético tomaria a iniciativa, ficaria com a bola na maior parte do tempo, contra um Corinthians paciente, aguardando oportunidades para contra-atacar.

Uma missão foi bem sucedida ao longo da primeira etapa, a do Timão. Enquanto o Galo, apesar de dominar das ações, não conseguiu transpor o organizado sistema defensivo corintiano, o time da casa aproveitou a melhor oportunidade em contra-ataque.

Foi aos 37’: Cantillo roubou a bola pelo meio e distribuiu no lado direito de ataque para Gustavo Mosquito, que driblou Junior Alonso e marcou belo gol. Emoção na comemoração, direcionada às perdas recentes de pai e avô, de um gol que é também o primeiro na era Sylvinho.

Na segunda etapa, o Galo melhorou e começou a atacar com mais qualidade, muito por conta da mudança de estrutura do setor ofensivo. Eduardo Sasha e o garoto Calebe que substituíram Nathan e Hyoran, deram maior profundidade ao time, que já chegou agredindo e obrigando Cássio a fazer boas defesas.

E o empate, que já era merecido, saiu com muito estilo. Aos 64’, Hulk bateu falta com perfeição, fazendo a bola fugir da barreira por fora e encontrar a trave direita, indo morrer no canto oposto da meta do goleiro corintiano, que desta vez nada pôde fazer. Gol de empate para mexer de todo com o jogo.

A partida se desenvolveu com maior franqueza dali em diante. O Atlético permanecia pressionando e agindo pela virada, mas, com o tempo, diminuindo a intensidade, pois o Corinthians passava a fugir do sufoco. Quando o time paulista se adiantou, viveu seu melhor momento na partida.

Mas, após Jô perder chance inacreditável com gol aberto, Hulk não desperdiçou. Outra vez o principal destaque atleticano decidindo, desta vez recebendo na direita e batendo cruzado, de pé trocado, bonito. Virada do Galo já na reta final, aos 85’, fazendo jus ao que produziu depois do intervalo.

Pós-jogo:

Pensando no duelo de volta pelas oitavas-de-final da Copa Libertadores, contra o Boca Juniors, na próxima terça-feira no Mineirão, o técnico Cuca escalou um Atlético diferente em Itaquera, dando chances a outros jogadores com relação à equipe titular. Desta forma, a equipe mineira sentiu algumas dificuldades em criar na primeira etapa diante do ajustado sistema defensivo do Corinthians, e ainda viu o rival sair na frente, a partir do brilho individual de Mosquito.

Na segunda etapa, com as alterações, o Galo mudou a forma de atacar e foi premiado. Fazendo bom segundo tempo, equipe dominou o adversário, deu trabalho para o goleiro Cássio e lançou mão de seu próprio brilho individual. Hulk apareceu duas vezes, fazendo dois belos gols. Partida mostrou poder de reação e reafirmou a competitividade do time mineiro.

Pelo lado do Timão, a falta de jogadores na armação de jogadas ficou, mais uma vez, evidente – e a contratação de Giuliano, que só poderá estrear a partir da próxima rodada, vem para corrigir esta antiga deficiência. A equipe de Sylvinho novamente mostrou que consegue fazer partidas seguras na defesa, mas o setor defensivo não é capaz de suportar as pressões intermináveis dos adversários, causadas pela inabilidade do meio de campo em dar combate e controlar a partida.

Leia mais:

Escalações:

Corinthians: Cássio; Fagner, João Vítor, Gil e Fábio Santos; Cantillo (Luan), Gustavo Mosquito (Marquinhos), Gabriel, Roni (Araos) e Mateus Vital (Vitinho); Jô. Técnico: Sylvinho.

Atlético-MG: Éverson; Mariano, Nathan Silva, Júnior Alonso e Dodô; Allan (Borrero), Jair (Tchê Tchê) e Nathan; Zaracho (Franco), Hyoran e Hulk. Técnico: Cuca.

Definições:

O Atlético chega à quinta vitória consecutiva e volta à vice-liderança do Brasileiro, empatado em pontos (25) com o Palmeiras, que ainda joga na rodada, contra o Atlético-GO, em Goiânia. Já o Corinthians, que perdeu a terceira em casa, segue na 12ª colocação, com 14 pontos.

O Galo, como dito anteriormente, agora vira a chave para a Copa Libertadores, indo para cima do Boca Juniors na próxima terça-feira, no Mineirão, necessitando de uma vitória simples para avançar. Pelo Brasileiro, volta a campo na próxima semana, contra o Bahia, também em casa.

Já o Timão terá tempo de sobra para se reabilitar. A próxima partida será apenas no dia 26 de julho, contra o Cuiabá, no Centro-Oeste do país.

Continue Reading

Jogos

Trending

P