Deu Leão! Maior Clássico-Rei da história termina com goleada e classificação do Fortaleza para as oitavas

| | , ,

Uma quinta-feira para ficar guardada na memória: foi disputado o jogo de volta do primeiro confronto entre os rivais Ceará e Fortaleza pela Copa do Brasil. E, no maior de todos os Clássicos-Rei, deu Leão com sobras: 3 a 0, para se garantir nas oitavas-de-final e escrever um capítulo dourado na história de um dos principais clássicos do País.

Com gols de Felipe e David (2x), o Fortaleza se impôs, aumentou a sequência invicta e despachou o arquirrival na 3ª fase. Assim, é mais um entre os 16 classificados para a fase de oitavas, além de embolsar o prêmio milionário da CBF.

Página da Copa do Brasil:

Copa do Brasil 2021

Crônica do jogo:

A primeira grande chance veio do Ceará, quando, logo cedo, após cobrança de escanteio, Charles chicoteou a bola para tocar caprichosamente a trave direita de Felipe Alves. Mas, no geral, quem apresentava o volume principal era o Fortaleza, que já vinha embalado da grande goleada sobre o Inter, no último final de semana, pelo Campeonato Brasileiro.

E não demoraria para este domínio ser convertido na vantagem. Eram jogados 17’ quando, em cobrança de falta pela direita, a bola passou por todo mundo e ficou na medida para Felipe, que disparou no canto esquerdo de Richard. Fortaleza na frente, no jogo e na soma.

E o Leão continuou bem na partida, incidindo e reincidindo na área do arquirrival e obrigando Richard a fazer defesas importantes. O Vozão tentava se reencontrar na partida, processo que muito passaria pelo acionamento de Vina, a grande esperança técnica da equipe de Guto Ferreira.

Esperanças, a equipe de Juan Pablo Vojvoda tinha as suas no eficiente jogo coletivo, que continuava condicionando a partida a seu alcance. Embora a responsabilidade fosse do lado alvinegro, era o lado tricolor que parecia mais disposto a ampliar.

E, já aos 45’, quase na saída para o intervalo, veio a recompensa. Em saída de bola errada, o Vozão acabou dando um presente para o Leão, que não pensou em desperdiçar. Com David, 2 a 0 Fortaleza, um salto imenso para as oitavas.

Na segunda etapa, o time alvinegro voltou trabalhando mais a bola, mas ainda assim as melhores chances eram em branco, vermelho e azul. O time de Vojvoda era tranquilo, ao contrário daquele de Guto Ferreira.

Até que, aos 68’, a definição: numa bela jogada coletiva do Leão, David completou para fazer o 3 a 0. Na sequência do próprio lance, o atacante se machucou e acabou sendo levado pela maca, mas com a missão mais do que cumprida, duas bolas na rede do rival.

Duas vezes, em bate-rebates, a bola do Ceará insistia em não entrar. Era noite de um time só no Castelão.

Pós-jogo:

Jogo eliminatório, placar agregado igualado, grande rivalidade: era a receita perfeita para um duelo equilibrado, igualado em números e na prática. O que se viu, na realidade, foi diferente: o maior Clássico-Rei da história pendeu para o lado do Fortaleza. Com dois gols na primeira etapa e outro na segunda, o Leão do Pici despachou o Ceará e chega, merecidamente, às oitavas-de-final.

Mostrando mais uma vez a enorme virtude ofensiva, o Tricolor deu uma aula de organização, voluntariedade – o veterano centroavante Wellington Paulista se movimentou durante todo o tempo em que esteve em campo – e habilidade, fosse para impedir a progressão dos ataques do Vozão, fosse para construir as próprias jogadas e os próprios gols.

Artilheiro, organizado, consistente: este é o Fortaleza de Vojvoda, que recém completou um mês no cargo e já vem conseguindo deixar a equipe pronta para grandes desafios.

Definição:

O embolso dos 2,7 milhões de reais é animador, mas nem de longe é a principal fonte de festejos da torcida do Fortaleza. Despachar o rival da Copa do Brasil pode dar o combustível que o Leão espera para continuar em plena evolução no cenário nacional. Oitavas-de-final vêm aí, além da caminhada no Brasileiro, onde começou tão bem que lidera a competição nas duas primeiras rodadas.

Para o Vozão, resta o Campeonato Brasileiro para buscar forças, após se despedir com gosto amargo das demais competições – antes, perdeu finais do Cearense para o próprio Fortaleza e da Copa do Nordeste para o Bahia, caiu na fase de grupos da Sul-Americana – e tornar nítidas as dificuldades. A equipe de Guto Ferreira se reforçou com relação à temporada anterior, mas ainda não conseguiu repetir o bom futebol em 2021.

Anterior

Em jogo morno, Flamengo sai na frente do Coritiba em confronto atrasado da 3ª fase

Eurocopa: confira cinco postulantes ao título europeu

Próximo

Deixe um comentário

P