Ex- ‘Homem-Atletiba’, angolano Geraldo deixa Al Ahly após bicampeonato egípcio

| |

O meia-atacante angolano Geraldo, de 29 anos, deixou nesta quarta-feira o Al Ahly, do Egito, onde atuou pelos últimos dois anos. O clube não renovou com o atleta, que fica livre no mercado.

Ao longo da passagem, Geraldo venceu junto aos ‘vermelhos’ a Liga dos Campeões da África, a Copa do Egito e dois Campeonatos Egípcios. Ao todo, o Al Ahly é disparado o maior campeão do campeonato local, com 41 títulos – 29 a mais que o segundo maior e arquirrival Zamalek.

A equipe do Cairo ajudou também a reforçar o Egito como nação mais bem sucedida na CAF Champions League, ao vencer o 15º título do país e o 9º em sua história, batendo ainda na final o próprio Zamalek.

Geraldo, por sua vez, viveu seu ápice de conquistas na carreira pelo futebol egípcio após se destacar no 1º de Agosto, de Luanda, da sua terra natal. Por lá, foi tricampeão do Girabola, correspondente à primeira divisão de Angola.

Lembra dele? Ex-promessa do Timão, Abuda jogará o Campeonato Maranhense

No Brasil…

Porém, curiosamente, o início da carreira deste atleta não foi em seu continente de origem, ou mesmo no Europeu, onde muitos africanos vão quando ainda muito jovens tentar a sorte no futebol. Geraldo iniciou a carreira no Brasil e saiu da base do Coritiba. Por lá, se tornou conhecido por uma grande estrela nos duelos contra o arquirrival Athletico-PR.

Entre 2010 e 2014 no clube, Geraldo marcou quatro gols pra cima do Furacão:

1º gol – Paranaense 2010: pelo jogo que decidiria o título estadual para o Coxa, Geraldo fez bela jogada individual e finalizou com estilo, marcando o 2 a 0 e sacramentando a conquista alviverde.

2º gol – Paranaense 2013: Na partida de ida da final de 2013, disputada na Vila Olímpica do Boqueirão, o Coxa sofria a virada e largava atrás na decisão, que não contava com o placar agregado – uma vitória para cada lado, independente do placar, levaria aos pênaltis. Mas Geraldo salvou o time em uma jogada de velocidade, seguida de um chute forte vencendo o goleiro Santos. O Coxa precisaria de uma vitória simples no domingo seguinte, no Couto Pereira, para ser tetracampeão seguido. A seguir:

3º gol – Paranaense 2013: Então, na partida posterior, o Coxa fez o dever de casa e celebrou o título. O Athletico saiu na frente, com Renan Foguinho, mas ainda na primeira etapa o Coxa virou com dois gols de Alex. Já nos acréscimos, ao som dos gritos de “campeão” que ecoavam das arquibancadas, Geraldo marcou o terceiro, num chute de fora da área.

4º gol – Brasileiro 2013: Líder momentâneo do Campeonato Brasileiro, o Coxa disputava um clássico nervoso contra o Furacão, de poucas chances. Numa delas, Robinho tocou com o gol aberto e Geraldo, quase sem ângulo, se esticou para mandar para as redes.

No Brasil, Geraldo vestiu ainda as camisas de Paraná, Red Bull Brasil e Atlético-GO.

Anterior

Lembra dele? Ex-promessa do Timão, Abuda jogará o Campeonato Maranhense

O doce destino de Allan Aal

Próximo

Deixe um comentário

P