Fluminense tem bom retrospecto contra colombianos, mas mau jogando no Equador pela Libertadores

| |

Pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, o Fluminense enfrentará o Junior Barranquilla (saiba onde assistir aqui), para se manter invicto na competição, terminar a rodada de forma implacável para os brasileiros e, dentro do Grupo D, encaminhar a classificação. A partida foi transferida da Colômbia, pelas manifestações políticas de protesto dentro do país, para a casa do Barcelona (foto), em Guayaquil, no Equador.

Assim, dois retrospectos entrarão em campo: por um lado, o Flu tem um excelente histórico contra equipes colombianas – inclusive na rodada anterior desta própria edição, em que derrotou o Santa Fe –, tanto na Libertadores como em outras competições. Por outro lado, atuando no Equador, a equipe não possui retrospecto confiável, além de carregar memórias desfavoráveis.

Fluminense vs colombianos

Até agora, foram cinco confrontos contra equipes colombianas em competições oficiais, sendo três em Libertadores. Registra-se até o momento quatro vitórias tricolores e apenas uma derrota.

Os quatro primeiros duelos foram contra o Atlético Nacional de Medellín. Dois pela Libertadores de 2008, em que o Flu fez gato-e-sapato – 2 a 1 no Atanasio Girardot e 1 a 0 no Maracanã – e outros dois na Sul-Americana 2019, envolvendo uma goleada por 4 a 1 na casa tricolor e derrota por 1 a 0 na casa verdolaga, classificando os brasileiros. Por fim, o recente triunfo contra o Santa Fe, em Bogotá.

Além do confronto desta noite, o Flu ainda terá novamente as equipes de Santa Fe e Junior Barranquilla nesta fase de grupos, ambas partidas sendo disputadas no Maracanã – o que traz a possibilidade de contribuir para o aumento destas boas estatísticas contra os times cafeeiros.

Leia mais:

Fluminense jogando no Equador

No entanto, a história muda quando se fala do desempenho do Tricolor Carioca jogando no Equador. Pela Libertadores, o Flu nunca venceu. No apanhado geral, traumas e momentos difíceis.

Em Libertadores, foram três partidas jogando no país da linha equatorial. Duas delas contra a LDU, ambas pela edição 2008. Na fase de grupos, 1 a 0 para os blancos. Posteriormente, já na decisão, vitória equatoriana por 4 a 2, que contribuiu para a perda do inédito título tricolor. Em 2013, jogando na mesma Guayaquil de hoje à noite, foi derrotado pelo Emelec por 1 a 0.

Pela Sul-Americana, foram outros dois revezes para a LDU. Novamente em uma final, em 2009, um ano após a derrota na Libertadores, o time de Quito aproveitou a altitude e aplicou 5 a 1, praticamente liquidando o título. Em 2017, a equipe perdeu por 2 a 1 no Casa Blanca, mas conseguiu a classificação por ter vencido por 1 a 0 no Maracanã.

Vitórias em solo equatoriano, mesmo, foram apenas duas, ambas pela Sul-Americana. Em 2017, contra a Universidad Católica (2 a 1) e em 2018, contra o Deportivo Cuenca (2 a 0).

Siga todas as partidas e resultados da Libertadores:

Copa Libertadores – Pré

Qual dos dois retrospectos falará mais alto esta noite? Caso seja o positivo, o Flu estará muito próximo de voltar aos mata-matas da Libertadores, competição na qual adversário não se escolhe, e deve-se encarar os velhos “fantasmas” – o que, esta semana, clubes brasileiros já fizeram.

Em paralelo, na chave, Santa Fe e River Plate duelam em Bogotá. As duas equipes colombianas possuem apenas um ponto, enquanto brasileiros e argentinos, mais próximos da classificação, têm quatro pontos.

Anterior

Ceará deixa de vencer no detalhe, mas mostra força contra o Bolívar pela Sul-Americana

Jogo ao vivo Huancayo x Corinthians: Conmebol TV 3ª rodada Sul-Americana

Próximo

Deixe um comentário

P