Grêmio constrói vitória no início e reage no Brasileiro diante do Coxa

Grêmio e Coritiba se enfrentaram nesta noite de quarta-feira na Arena compartilhando o objetivo: reagir.

Ambos iniciaram a rodada em posições desconfortáveis na tabela. Ao Grêmio, cuja proximidade ao Z4 é mais inoportuna, o cenário era ideal para restabelecer um plano de reação no campeonato.

Hipótese esta que foi confirmada pela postura do time logo no início. Antes que se pudesse imaginar, Luiz Fernando abriu o placar para o Tricolor aos três minutos.

O Coxa não pôde nem reagir ao golpe inicial: o zagueiro David Braz ampliou aos 11, deixando ainda mais atordoados os comandados de Jorginho.

A partida tinha feição de goleada, a julgar pela construção rápida da boa vantagem e postura de ambas equipes. Porém, o Coritiba foi resistindo aos minutos seguintes de pressão gremista e reequilibrando as ações em campo.

Na segunda etapa, a equipe de Renato Portaluppi adotou uma postura cadenciosa, enquanto Jorginho postou um Coritiba incisivo. Com mais posse e investidas no ataque, a equipe paranaense se aproximou da meta defendida por seu ex-arqueiro Vanderlei.

O Coxa idealizava o primeiro gol, e ele chegou. No entanto, em um momento que, apesar de não tardio, um pouco distante do ideal, já que o desgaste físico aumentava. Aos 27 minutos da etapa final, Nathan Silva foi às redes.

Sem vigor físico suficiente para agredir o adversário com contundência, o Coritiba não conseguiu a chamada blitz. O Grêmio controlou a partida e criou oportunidades de contra-ataques, nenhuma aproveitada. Em suma, garantir a tripla pontuação era prioridade.

Vivendo maior série invicta da carreira, Luan Peres faz do Santos o clube onde mais atuou: “Uma honra”

Com o resultado, o Tricolor quebrou a sequência ruim e subiu para 11º, ainda que provisoriamente (17 pts). Já o Coxa (12 pts) segue com o drama do Z4.

O jogo foi marcado também pela despedida de Marcelo Oliveira dos campos. Identificado com o Grêmio, clube que defende desde 2015, o ex-lateral continuará no clube, mas com a função de Coordenador-Técnico.

Aos 33 anos, o atleta convivia com sucessivas lesões que o afastavam do campo nas últimas temporadas. Já nos instantes finais da partida na Arena, pôde entrar para ter a despedida dos gramados.

Murilo Demarch
Desde 2015, redator, revisor e editor em websites, responsável por criação de conteúdo e exploração de bases de conteúdos de sites nacionais e internacionais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas

Grupo H: Caracas-VEN se complica e tentará milagre para avançar

Os clubes venezuelanos têm raros momentos de brilho na Libertadores – desde 2016 não avançam para os...

Em jogo alucinante de duas viradas, Guaraní bate Bolívar e passa junto com Palmeiras no Grupo B

Já classificado, mas sonhando com a improvável primeira colocação do Grupo B, chave do Palmeiras, o Guaraní...

Goleado pelo Verdão, Tigre-ARG termina como pior da fase de grupos da Libertadores

Campeão da primeira edição da Copa da Superliga Argentina, competição que começou na última temporada, o Tigre...

Série D: América-RN vence a quinta seguida e lidera isolado o Grupo A3

Com participações recentes nas séries A e B do futebol brasileiro, mas na Série D há quatro...

Copa Sul-Americana 2020 tem os maiores campeões da Libertadores de Brasil, Argentina e Uruguai

Segundo principal torneio internacional da América do Sul, a Copa Sul-Americana ainda está em sua fase inicial...

Nacional e Racing querem primeira colocação no Grupo F da Libertadores

Racing-ARG e Nacional-URU não deram a menor chance para os adversários do Grupo F na Libertadores, Estudiantes-VEN...

Última Hora

Leia MaisRelacionado
Recomendamos