Grupo H: Caracas-VEN se complica e tentará milagre para avançar

EkkPjuSXUAE1h2m

Os clubes venezuelanos têm raros momentos de brilho na Libertadores – desde 2016 não avançam para os mata-matas. Esta, porém, não é a estatística mais espantosa.

No Século XXI, das 19 edições concluídas da maior competição continental das Américas, em apenas quatro delas a Venezuela teve representantes na fase decisiva. Foram eles o Deportivo Táchira, em 2004 e 2016, e o Caracas, em 2007 e 2009.

Na edição de 2020, o próprio Caracas, maior campeão e principal clube venezuelano, despontou como postulante a avançar à fase eliminatória, ajudando assim o país a construir um retrospecto melhor na competição.

No entanto, a missão tornou-se dificultada: os rojos, no momento, empatam em pontos com o Libertad-PAR, mesmo estando à frente, na 2ª colocação, pelos gols marcados. O problema se encontra nos confrontos desta quinta-feira.

O Caracas vai a La Bombonera, em Buenos Aires, encarar o já classificado Boca Juniors – que nunca, na história, perdeu para uma equipe venezuelana, nem em casa nem fora – enquanto o Libertad jogará em casa, contra o já eliminado Independiente Medellín-COL, que não tem chance sequer da 3ª colocação.

Goleado pelo Verdão, Tigre-ARG termina como pior da fase de grupos da Libertadores

O panorama avileño se dificultou após a rodada anterior, quando o Caracas, que poderia ir a 10 pontos, perdeu em pleno Olímpico de Caracas para o Medellín. O Libertad, por sua vez, arrancou bom empate com o Boca em La Bombonera.

Agora, para se classificar, o time venezuelano precisa segurar o Boca e torcer para que o Libertad não vença sua partida. As equipes têm vitórias e saldo igual, separadas por um ataque melhor do time caraquenho: oito gols contra seis.

Reservará o destino um verdadeiro milagre, típico de Libertadores, ao Caracas?

Boca x Caracas e Libertad x Ind. Medellín vão a campo nesta quinta-feira, às 21:30 (Brasília) – simultaneamente às partidas de Grêmio e Internacional.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

Leia Mais

Lucas Pratto: confira clubes brasileiros em que o argentino teria espaço

O experiente centroavante argentino Lucas Pratto, de 33 anos, teve rescisão amigável de seu contrato com o River Plate ao final da última semana e está livre para assinar com qualquer clube. De boas passagens pelo Brasil por Atlético-MG e São Paulo, Pratto certamente tem seu nome ventilado nos corredores de outras equipes da elite

P