Connect with us

São Paulo

Jogo Ao Vivo: Inter de Limeira x São Paulo: Tricolor Sai na Frente 1 x 0

Published

on

inter de limeira x sao paulo segunda rodada paulistao campeonato paulista 03 de marco pre jogo

Internacional de Limeira e São Paulo se enfrentam na tarde desta quarta-feira, 03 de março, em uma partida oficial da 2ª rodada do Campeonato Paulista temporada 2021, pela fase classificatória de grupos.

A partida ao vivo de Inter de Limeira x São Paulo tem início programado para a partir das 17h (horário de Brasília). O palco da partida pela segunda rodada do Paulistão 2021 será o estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira, São Paulo.

O campeonato Paulistão A1 conta 16 equipes da elite do futebol paulista. Elas são divididas entre quatro grupos, com quatro clubes em cada um. A primeira fase classificatória de turno único, onde as equipes não enfrentam adversários do mesmo grupo.

Ao fim desta primeira fase os 2 primeiros de cada grupo passam para a fase eliminatória. Assim com jogos de ida e volta os clubes lutam até chegar no título. Os dois últimos da classificação geral são rebaixados para a Segunda Divisão do Paulista Série A2.

Inter de Limeira em campo

O início da Internacional de Limeira no campeonato estadual não foi bom. A equipe acabou sendo derrotada pelo Ferroviária, por um placar de 1 a 0. O jogo aconteceu no último domingo, 28 de fevereiro. O gol foi feito por Bruno Mezenga em uma cobrança de pênalti, aos 20 minutos do segundo tempo.

A Inter teve a possibilidade de conseguir ao menos um empate, mas desperdiçou a oportunidade com Roger mandando a bola para fora em uma cobrança de pênalti ao seu favor.

Assim a equipe conseguiu um resultado negativo e chega para esta segunda rodada como último do Grupo A. Mas reverter esta situação não está tão difícil, já que seus companheiros de grupo, Santo André, Botafogo e Corinthians, empataram na primeira rodada e todos estão apenas um ponto à frente.

Mesmo diante das dificuldades, a equipe se mostrou firme dentro de campo, só faltou a conclusão ao gol. Por isso o treinador Thiago Carpini, deve manter basicamente o mesmo elenco para hoje, somente com algumas mudanças em relação ao contra ataque e finalizações.

Tcharlles e Roger devem permanecer no setor ofensivo.

A Inter de Limeira conseguiu os seguintes resultados nas últimas atuações:

  • Ferroviária 1 – 0 Inter de Limeira (28/02/2021) no Paulista A1;
  • Inter de Limeira 1 – 2 Guarani (01/08/2020) no Paulista A1, Troféu Interior;
  • Ferroviária 0 – 2 Inter de Limeira (29/07/2020) no Paulista A1, Troféu Interior;
  • Ferroviária 2 – 0 Inter de Limeira (26/07/2020) no Paulista A1;
  • Inter de Limeira 2 – 1 Oeste FC (23/07/2020) no Paulista A1.

Últimas partidas

No Paulistão 2020 conseguiu duas vitórias e duas derrota. Já na temporada 2021 seu primeiro jogo foi uma derrota para o Ferroviária por 1 a 0. Essas foram os cinco últimos jogos da equipe.

Atual situação na competição

É o atual último colocado do grupo A com 0 pontos e um saldo de gols de menos um. A sua frente estão Santo André, Botafogo e Corinthians, cada um com um ponto.

Provável escalação da Inter de Limeira

  • Goleiro: Rafael Pin;
  • Defesa: Matheus Alexandre, Renan Fonseca, Léo e Rafael Santos;
  • Meio campo: Deivid, Ferrugem e Rondinelly;
  • Ataque: Lucas Batatinha, Tcharlles e Roger.

Desfalques: Daniel Vançan, Renan Fonseca e Ferrugem no departamento médico.
Técnico: Vagner Mancini

São Paulo em campo

De técnico novo, o São Paulo teve a sua estreia no Campeonato Paulista, com os holofotes mais voltados para o banco. O argentino Hernan Crespo, iniciou o seu trabalho no Tricolor. Nesta primeira rodada o resultado foi um empate contra o Botafogo por 1 a 1.

Assim já foi possível saber que Crespo será cauteloso com suas ideias e usou o primeiro jogo sem efetuar mudanças muito radicais. A equipe foi basicamente a mesma que atuou nas últimas rodadas do Brasileirão.

A justificativa foram os poucos dias de preparo para a estreia no estadual.

Hoje devemos ver uma equipe novamente consistente, sem muitas mudanças, com apenas detalhes técnicos em campo. Luan, pode atuar hoje, após ficar de fora do jogo de estreia. Quem ainda não teve sua inscrição feita no torneio é o meia Hudson, que está voltando de um empréstimo para o Fluminense.

Rojas, voltou a treinar, e fica à disposição.

Nos últimos jogos o São Paulo conseguiu os seguintes resultados:

  • São Paulo 1 – 1 Botafogo SP (28/02/2021) no Paulistão A1;
  • São Paulo 2 – 1 Flamengo (26/02/2021) no Brasileirão Série A;
  • Botafogo RJ 1 – 0 São Paulo (23/02/2021) no Brasileirão Série A;
  • São Paulo 1 – 1 Palmeiras (20/02/2021) no Brasileirão Série A;
  • Grêmio 1 – 2 São Paulo (15/02/2021) no Brasileirão Série A.

Últimas partidas

O Tricolor vem de uma estreia com empate no Paulistão contra o Botafogo SP. As outras últimas quatro atuações foram no Brasileirão 2020, onde teve duas vitórias, um empate e uma derrota para o Botafogo do Rio de Janeiro.

Atual situação na competição

É o atual segundo colocado do grupo B, logo atrás do Ferroviária. Tem o mesmo número de pontos que a Ponte Preta (1). O lanterna é o São Bento, que perdeu a primeira partida.

Provável escalação do São Paulo

  • Goleiro: Tiago Volpi;
  • Defesa: Bruno Alves, Arboleda e Léo;
  • Meio campo: Igor Vinicius, Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara e Reinaldo;
  • Ataque: Pablo e Luciano.

Desfalques: Paulinho Boia, Liziero, Walce e Igor Gomes se recuperam de lesões.
Técnico: Hernan Crespo.

Onde assistir o jogo ao vivo?

A partida terá transmissão AO VIVO no Premiere. A narração ao vivo estará disponível também através do canal da Rádio Bandeirantes no YouTube.

Inter de Limeira x São Paulo no Paulistão 2021.

Ficha técnica para esta partida

Campeonato: Campeonato Paulista 2021 – 2ª rodada do Paulistão.
Data e Hora: 03/03/2021 – 17h (Horário de Brasília)
Local do jogo: estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira, São Paulo.

Brasileirão Série A

São Paulo x Palmeiras: Arbitragem acerta em decisões no 1° tempo

Atacantes param nas decisões da arbitragem da partida. Rigoni tem gol anulado e Marquinhos pênalti revisto

Published

on

Etapa inicial do clássico paulista termina sem gols. São Paulo tem dois lances oportunos de gols anulados por arbitragem

O encontro de número 67 pelo Campeonato Brasileiro teve seu primeiro momento encerrado com polêmicas. Frente ao Palmeiras, o São Paulo sediou mais um clássico paulista no Estádio Morumbi. Apesar da partida ter terminado sem gols ao fim da etapa inicial, os jogadores do Tricolor Paulista caminharam aos vestiários lamentando as indicações da arbitragem.

Comandada por Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, a arbitragem guiou os 45 minutos iniciais de forma providencial. Em dois lances capitais, o São Paulo teve a chance de aplicar o primeiro gol na árdua batalha de rivais estaduais. Aos 25 minutos, Rodrigo Nestor encontrou Rigoni livre na área. O argentino, impiedoso, colocou a bola para lamber as redes da meta de Weverton. No entanto, o gol esbarrou na anulação por impedimento do atacante.

Posteriormente, a cria da base de Cotia, Marquinhos aproveitou falha de Felpe Melo e caiu na disputa com Gustavo Gómez. No calor da emoção, Luiz Flávio de Oliveira assinalou pênalti. Contudo, minutos depois a decisão, anulou o decreto após consulta ao VAR. Além da segunda tentativa de tento cancelada pela comissão de arbitragem, o Palmeiras ganhou de brinde a retirada do cartão amarelo aplicado ao zagueiro paraguaio.

Quase 300 jogos de rivalidade entre São Paulo e Palmeiras

A partida que acontece na noite deste sábado (31), no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, marca o encontro de número 290 entre Soberano e Porco. Ao todo, as equipes paulistas se enfrentaram 67 vezes no Brasileirão. Enquanto o Palmeiras venceu 23 partidas, o São Paulo liquidou 15. No mais, 28 empates aconteceram nos duelos na elite do futebol nacional.

Pela Copa Libertadores da América, eles se confrontaram em oito momentos. O Tricolor venceu seis e o Alviverde não somou nenhum triunfo. Além disso, as equipes empataram por duas oportunidades. Por fim, em outra competição, na Copa do Brasil, aconteceram apenas dois jogos. Assim, o São Paulo venceu as duas disputas.

Continue Reading

Copa do Brasil

Copa do Brasil: dupla argentina brilha novamente em vitória são-paulina sobre o Vasco

Published

on

“Com uma ‘ajudinha’ dos amigos Hermanos”, o São Paulo saiu na frente do Vasco, no confronto pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Benítez e Rigoni construíram o primeiro gol na importante vitória por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, e colocaram o Tricolor em posição avantajada para a partida de volta, em São Januário, na próxima quarta. Cruzmaltino faz partida interessante, mas não consegue agredir o São Paulo com contundência e leva difícil missão para casa.

Acompanhe todos as Partidas do São Paulo Ao Vivo Online em Tempo Real

Numa partida movimentada, o time de Hernán Crespo foi superior no aproveitamento das oportunidades e marcou uma vez em cada tempo. Na primeira etapa, Rigoni abriu o placar e, na segunda, Pablo voltou a balançar as redes para o Tricolor, dando números finais ao jogo.

Leia mais:

Crônica do jogo:

O São Paulo começou pressionando, em busca de fazer o resultado dentro de casa. Lançando-se para o ataque, o Tricolor quase abriu o placar no primeiro minuto de jogo, com Rigoni. Mas o argentino não esperaria muito para, de fato, balançar as redes. Foi aos 13’, num belo gol: recebeu de Benítez, tirou de Castán e mandou cruzado, vencendo Vanderlei.

O gol não diminuiu o ritmo são-paulino e as chances continuaram vindo, com o Vasco se segurando como podia. Até a metade da segunda etapa, o time paulista era muito superior.

Mas a “doidice” de Lisca faria bem para o Vasco. O Cruzmaltino se abriu e equilibrou as ações da partida, começando a chegar com perigo e deixando a partida franca até o final da primeira etapa.

E o segundo tempo seguiu este curso: o time carioca levava perigo e mostrava disposição para buscar o empate e, em contrapartida, dava espaços para o time paulista trabalhar. As melhores chances ainda eram são-paulinas, com direito a bola na trave de Vanderlei. Assustar mesmo, o Vasco só conseguiu numa finalização do artilheiro Cano.

Crespo, então, efetuou trocas no meio e ataque. Na principal delas, o destaque Rigoni deu lugar ao jovem Marquinhos, que já entrou disposto a continuar desequilibrando a favor do time do Morumbi.

Mas quem desequilibrou mesmo foi um velho conhecido que, vez ou outra pega um jejum de gols, mas sempre volta a marcar: Pablo, o nove são-paulino desencantou aos 78’. Centroavante nato, se antecipou a bom escanteio cobrado por Reinaldo e cabeceou no canto direito de Vanderlei. 2 a 0, vantagem ampliada.

Aí sim o Vasco se acuou de vez e entendeu que, dali para o final, valia mais não arriscar sofrer o placar elástico do que sonhar com o gol marcado fora de casa. O São Paulo respirava aliviado com o cumprimento da missão e podia voltar a pensar no Brasileiro.

Pós-jogo:

O São Paulo definiu a partida no toque de qualidade da dupla Benítez-Rigoni. Argentinos reeditam parceria dos tempos de Independiente-ARG com cada vez mais sucesso: nesta noite, foram protagonistas do primeiro gol e de várias outras oportunidades que correram ao longo da partida, ganhando cada vez mais créditos no Morumbi.

Se a produção dos argentinos não pôde dar uma vantagem mais confortável do que a mínima, uma outra dupla que andava meio sumida resolveu dar as caras. Reinaldo, retomando a ala/lateral esquerda, foi lá para o lado direito bater escanteio perfeito para Pablo voltar a marcar com a camisa são-paulina e reconquistar a confiança do ex-atacante Crespo.

O Vasco, mesmo ciente da diferença técnica de momento entre as equipes, não fez um jogo considerado irresponsável no Morumbi. Ainda assim, deixou de lado o pragmatismo defensivo e equilibrou a partida em determinados momentos, o que se vê pelas estatísticas: posse de bola de 51% contra 49% e 16 finalizações contra 18. No entanto, não soube imprimir a mesma qualidade na definição do que o adversário.

Venceu a equipe que marcou em momentos-chave da partida. O São Paulo foi às redes no início da partida, para desafogar a pressão e mostrar ao adversário o poderio de seu mando de jogo, e na metade da segunda etapa, evitando que o jogo pudesse ficar perigoso em um eventual crescimento vascaíno.

Escalações:

São Paulo: Tiago Volpi; Arboleda (Bruno Alves), Miranda e Léo; Orejuela, Rodrigo Nestor (Liziero), Igor Gomes (Gabriel Sara), Benítez e Reinaldo; Rigoni (Marquinhos) e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.

Vasco: Vanderlei; Léo Matos, Ernando, Leandro Castán e Zeca; Galarza (Arthur Sales), Bruno Gomes e Marquinhos Gabriel (Sarrafiore); Léo Jabá (Morato), Gabriel Pec e Cano. Técnico: Lisca.

Acompanhe os Jogos do Vasco Ao Vivo pela internet

Definições:

A vantagem dá o direito de o São Paulo perder por até um gol de diferença na próxima quarta-feira, em São Januário, que garante vaga nas quartas-de-final e mantém o sonho do título inédito. O Vasco, que mandará a partida de volta, leva para os pênaltis em caso de qualquer vitória por dois gols de diferença – não há a regra do gol qualificado – e se classifica diretamente a partir de três gols.

Por ora, as duas equipes passam a se concentrar nos clássicos de sábado pelo Campeonato Brasileiro, nos quais a vitória é mais do que necessária. O São Paulo recebe o líder Palmeiras, no mesmo Morumbi, para fugir da situação incômoda na Série A. A equipe vive o drama do Z-4, na 17ª posição (11 pts). Já o Vasco precisará vencer o Botafogo, no Nilton Santos, para buscar uma vaga no G-4 da Série B. Atualmente, o cruzmaltino é o sétimo, com 22 pontos, a dois da quarta colocação.

Continue Reading

Futebol Internacional

Desfalcado, São Paulo ganha presente, mas esbarra na organização do Racing e só empata

Published

on

Após deixar a má fase no Campeonato Brasileiro para trás, o São Paulo virou a chave para o primeiro duelo do confronto das oitavas-de-final da Copa Libertadores, contra o Racing, no Morumbi, na noite desta terça-feira. Mesmo com cinco importantes desfalques no elenco, o time de Hernán Crespo foi para cima do adversário com quem dividiu a fase de grupos, mas o time argentino novamente se impôs na capital paulista e, mesmo após sair atrás do marcador, buscou o empate. Assim, os visitantes levam para Buenos Aires a vantagem do gol qualificado, podendo empatar sem gols em sua casa, na próxima terça-feira.

Os dois gols da partida foram marcados na primeira etapa. Aos 32’, Vitor Bueno recebeu um enorme presente do goleiro Arias, que falhou feio em cruzamento da esquerda. No finalzinho da primeira etapa, Copetti marcou um belo gol para os argentinos, deixando tudo igual.

Leia mais:

Crônica do jogo:

O São Paulo começou com algumas dificuldades de se aproximar do ataque. A formação escolhida por Crespo avolumava o meio-campo, mas dava menos intensidade ofensiva. Aproveitando tal tendência, o Racing tentava impor seu ritmo à partida e se apresentar ao ataque.

Mas, logo cedo, o Tricolor foi forçado a mexer no time e mudar a postura. Aos 27’, Éder se lesionou e foi substituído por Vitor Bueno. A perda do jogador de referência no ataque obrigou a equipe brasileira a jogar mais aberta, com maior dinamismo. O efeito colateral foi uma melhora instantânea

E uma dose de sorte é sempre bem-vinda: Welington cruzou pela esquerda, o goleiro Arias não conseguiu encaixar e acabou entregando nos pés de Vitor Bueno. Brilhou a estrela de Crespo, que confiou no meia-atacante ao lançá-lo em campo. Prêmio também para o Tricolor, que já fazia por merecer a frente do placar.

Mas da sorte não se deve abusar: dois minutos depois, após escanteio para os argentinos, o São Paulo encaixou um contra-ataque perfeito, com Welington, que ficou na cara do gol e deixou para Vitor Bueno se consagrar de vez. Mas o volante bateu fraco e permitiu a redenção de Arias.

E sairia caro: o Racing cresceu na partida e, já no apagar das luzes da primeira etapa, conseguiu o empate. Copetti girou fora da área e arrematou no canto direito de Volpi, com categoria, levando igualdade para o intervalo.

Na segunda etapa, o time argentino se manteve buscando o ataque e parecia estar à vontade no Morumbi. A resposta de Crespo foi mudar a equipe, trocando Liziero e Igor Gomes por Gabriel Sara e Benítez.

A segunda etapa se alternou entre momentos de abertura e de truncamento do jogo. Na reta final, atingiu seu ponto alto em franqueza e emoção. Domínguez cruzou na medida e Mena perdeu a chance de pôr em prática a lei-do-ex e virar para o Racing. Na sequência, Arias impediu golaço de Benítez, no que seria a “lei-do-ex-rival”, já que o argentino do Tricolor atuou por longo período no Independiente.

Nos minutos finais, a pressão foi da equipe brasileira, que, afinal, jogava em casa e precisava mais da vitória no primeiro duelo. O Racing, no entanto, era muito seguro em campo e segurou com qualidade o Tricolor.

Pós-jogo:

Desfalcado, o São Paulo teve de se superar para encarar o organizado time do Racing, a quem já havia enfrentado na fase de grupos e não conseguiu vencer, empatando em Buenos Aires e perdendo por 0 a 1 neste mesmo Morumbi. Um presente do goleiro Arias chegou a ser prenúncio de uma noite feliz, de uma equipe que buscava voltar a ser competitiva após desencantar no Brasileiro.

No entanto, a perda da oportunidade de ampliar o placar foi cruelmente seguida do empate do time argentino, o que equilibrou a partida. A arrumação da equipe de Juan António Pizzi impedia a progressão são-paulina em lances de real perigo, embora as oportunidades aparecessem. Mas apareciam para o outro lado também, e, durante a segunda etapa, o Racing teve, da mesma forma, chances de virar o jogo.

Para o jogo da volta, Hernán Crespo poderá ter, no mínimo o retorno de Bruno Alves para a zaga, o que contribuirá com a consistência defensiva, fator primário da missão de vencer em El Cilindro. No entanto, uma boa organização em campo e eficiência no ataque são igualmente necessários e, a partir do desempenhado de hoje, precisarão de correção.

Escalações:

São Paulo: Tiago Volpi; Diego, Arboleda e Léo; Igor Vinícius, Luan, Liziero (Gabriel Sara), Rodrigo Nestor (Talles) e Welington; Igor Gomes (Benítez) e Éder (Vitor Bueno) (Marquinhos); Técnico: Hernán Crespo.

Racing: Arias; Sigali, Mauricio Martinez (Novillo) e Nery Domínguez; Cáceres (Fabrício Domínguez), Leonel Miranda, Moreno, Piatti (Rojas) e Mena; Copetti (Correa) e Chancalay (Lovera); Técnico: Juan António Pizzi.

Definições:

A partida de volta está marcada para a próxima terça-feira, em Buenos Aires, às 21h30 (Brasília). Os cenários para o Tricolor avançar são a vitória simples ou um empate superior ao 1 a 1 no Morumbi, que garantiria a vitória no confronto pelo gol qualificado. A repetição do placar leva para os pênaltis, ao que o empate sem gols, além da vitória do Racing, claro, dão vantagem aos argentinos.

O vencedor do confronto encarará o melhor entre Palmeiras e Universidad Católica-CHI. Ou seja, há a possibilidade do Choque-Rei, que ocorreu em quatro oportunidades pela Libertadores e, em 2021, decidiu o Campeonato Paulista.

Continue Reading

Jogos

Trending

P