Connect with us

Published

on

| Allianz Parque | 11 mar 2021 - 7:00 pm
Palmeiras
e d v e v
3 : 0
Encerrado
São Caetano
d e
Tony
12'
Breno
37'
Lucas Lima
41'

Palmeiras x São Caetano Ao Vivo: 11 mar 2021

Palmeiras x São Caetano Ao Vivo em Tempo Real.

Palmeiras e São Caetano se enfrentam pela rodada Paulistão 2021 da competição Paulistão 2021.

O jogo ao vivo acontece no horário 7:00 pm dia 11 mar 2021, no estádio Allianz Parque

Você poderá acompanhar o Jogo Ao vivo Palmeiras x São Caetano em tempo real aqui no InfoEsporte.

Palmeiras x São Caetano: Confrontos e Estatísticas

Confira abaixo informações importantes sobre o jogo. Veja quais foram os últimos resultados do time da casa Palmeiras e do visitante São Caetano.

Veja também o histórico de confrontos diretos entre as equipes e os todos os jogos desta rodada do Paulistão 2021.

1st Half
45'
2nd Half
90'
Linha de Jogo
Estatísticas
Gol (contra) 1:0 12'
Tony
15' Cartão Amarelo
Caetano
Gol 2:0 37'
Breno
Assistências: Lucas Lima
39' Cartão Amarelo
Luiz Silva
Gol 3:0 41'
Lucas Lima
Assistências: Gustavo Scarpa
0 Cartões Amarelos 2
0 2º Amarelo > Cartões Vermelhos 0
0 Cartões Vermelhos 0
Cantos
Faltas
Impedimentos
Posse de bola
0 Chutes 0
Chutes a Gol
3 Gols 0
Paulistão 2021
Rodada 1
Sao Bento
1 : 2
Mirassol
Paulistão 2021
Rodada 1
Novorizontino
1 : 1
Ponte Preta
Paulistão 2021
Rodada 1
Bragantino
0 : 0
Corinthians
Paulistão 2021
Rodada 1
Ferroviária
1 : 0
Inter De Limeira
Paulistão 2021
Rodada 1
Santo André
2 : 2
Santos
Paulistão 2021
Rodada 1
Sao Paulo
1 : 1
Botafogo SP
Paulistão 2021
Rodada 1
Guarani Campinas
0 : 3
Ituano
Paulistão 2021
Rodada 1
Palmeiras
3 : 0
São Caetano
<
>
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasileiro Série B

Líder da Série B, Náutico vive problema grave no setor defensivo

Published

on

nautico tem problema no setor defensivo e pode perder lideranca

O clube pernambucano Náutico, é hoje o líder isolado na Série B. Porém está vivendo um problema grave no setor defensivo e corre o risco de perder o posto ao Coritiba nesta 16ª rodada do Brasileirão.

O último adversário foi justamente o Coxa, onde a equipe se deslocou até o Couto Pereira, em Curitiba, mas acabou amargando uma derrota por 3 a 1, ficando estacionado nos 30 pontos. O alviverde vem na segunda posição com 29 pontos.

Mas o problema do Náutico não foi somente a derrota. A equipe chegou ao seu quinto jogo consecutivo tomando gols. Os três do Coritiba ligou um alerta no elenco, pois foi a primeira vez que a equipe tomou mais de um gol desde o início da Série B.

É motivo para desespero?

O Náutico vive um problema claro neste setor, mas a equipe mesmo tomando gols, conquistava resultados positivos em campo. Esta derrota para o Coritiba foi a primeira em 15 rodadas.

Até o momento, a equipe sofreu onze gols. Tem a terceira melhor defesa do campeonato, perdendo apenas para o Goiás, líder neste quesito, com apenas sete gols. E também o Coxa, que tomou dez gols até agora.

Próximo adversário: Confiança

O Confiança é o adversário do Náutico na 16ª rodada da Série B. As equipes entram em campo no próximo sábado (07/08) a partir das 16h30 (horário de Brasília), na casa do clube pernambucano, o estádio dos Aflitos.

Até lá, o treinador Hélio dos Anjos, deve promover mudanças no setor. Novamente deve contar com o lateral-direito Hereda, que se recuperou de uma lesão na coxa. Mas deve ter que achar um substituto para Camutanga, que tomou o terceiro amarelo e precisa cumprir suspensão.

Rafael Ribeiro, que agora foi regularizado, pode ser uma opção para repor o desfalque.

O Confiança é hoje o lanterna da Série B, com apenas 10 pontos e a a segunda defesa mais vazada com 23 gols, perdendo apenas para o Cruzeiro com 25 gols.

Esta deve ser uma boa oportunidade para Hélio testar nomes para compor melhor o setor defensivo.

De olho no adversário

O Náutico precisa da vitória, pois as suas duas principais ameaças se enfrentam na 16ª rodada. O Coritiba (2º) entra em campo contra o Goiás (3º). Se houver uma vitória do clube goiano, os próximos dois na tabela terão 29 pontos. Outra ameaça é do Avaí. O clube encara o CSA no Rei Pelé e também pode chegar aos 29 pontos.

Foto: @tiagocaldas / @Nauticope

Continue Reading

Sport

Com o Massa Bruta pelo caminho Sport continua com desfalque no setor defensivo

Published

on

sport encara o massa bruta na sexta mas tera importantes desfalques

O clube da capital pernambucana, o Sport de Recife, é hoje o décimo quinto colocado na tabela do Brasileirão Série A de 2021. O Leão, precisa de uma vitória sobre o Bragantino na 15ª rodada, para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento.

A diferença para o São Paulo, primeiro no Z4 é de apenas 3 pontos. Mas a equipe de Pernambuco, terá que encarar o Massa Bruta, atual 4º colocado na tabela. Porém tem a vantagem de atuar em casa.

O problema do Sport neste confronto, é que a equipe terá que entrar em campo com desfalques importantes no setor defensivo.

O volante Betinho e também o lateral-esquerdo Sander, estão no departamento médico.

Betinho se recupera de uma contusão no joelho direito. Segundo o último exame, o atleta deve permanecer no banco por no mínimo 10 dias.

Outros desfalques do Leão, ficam por conta do volante João Igor, além dos atacantes Leandro e Neilton.

Thiago Neves ainda é dúvida

Com o jogo da 15ª rodada marcado para a próxima sexta-feira (06/08), Thiago Neves pode ser outro nome no departamento médio.

Ele não jogou a 14ª rodada contra o Bahia, por conta de fortes dores na panturrilha. O meia-atacante treinou nesta quarta-feira, mas ainda não está 100%.

O treinador Umberto Louzer vem trabalhando a possibilidade de Neves estar em campo para contribuir no setor de ligação.

Retornos

Mas o Leão pernambucano deve contar com os retornos do meia Gustavo e também do volante Marcão. Os atletas cumpriram suspensão no jogo contra o Bahia e ficam à disposição do treinador.

Moccelin e Tréllez saem, mas Ronaldo que atuou contra o Tricolor, pode ser uma opção no meio campo.

Foto: @SportRecife.

Continue Reading

Futebol Internacional

Estudiantes de La Plata completa 116 anos; relembre capítulos marcantes envolvendo brasileiros

Published

on

Quando se fala em gigantes do futebol argentino, naturalmente vem à cabeça a dupla Boca Juniors e River Plate. Para os próprios argentinos, esta definição se estende a um grupo de cinco equipes, o qual inclui também Independiente, Racing e San Lorenzo. Tal separação, no entanto, tira a atenção para um tetracampeão da Libertadores, campeão mundial e corriqueiro na vida das equipes brasileiras.

Falamos do aniversariante do dia, o Estudiantes, fundado em 4 de agosto de 1905. Muitos fãs de futebol consideram que a Argentina deveria se desfazer do chamado Grupo dos Cinco Grandes, tendo como uma das principais razões a exclusão do tradicionalíssimo León do “rol da fama nacional”.

Campeão da Libertadores em três temporadas consecutivas, 1968, 1969 e 1970, além de 2009, equipe da cidade de La Plata, na Grande Buenos Aires, foi campeã mundial na casa do Manchester United em 68 e faturou ainda seis títulos argentinos, somadas todas as eras do campeonato nacional.

Ademais, pertence ao imaginário brasileiro pela sua presença, especialmente recente, em confrontos contra equipes do Brasil pelas competições continentais. Três finais, capítulos inusitados… vamos lembrar de alguns destes encontros entre Pincha e Brasil:

1 – Melhor de três para a taça: Palmeiras (1968)

Após a disputa de diversos amistosos, em excursões ao Brasil ao longo das últimas três décadas, o Estudiantes enfrentou uma equipe brasileira de forma oficial pela primeira vez em 1968. E foi logo na final da Libertadores, justamente em sua estreia na competição continental. O adversário era o Palmeiras, dos tempos da Academia do Futebol.

A primeira partida foi disputada no Ciudad de La Plata, na Argentina, e terminou com vitória do Estudiantes por 2 a 1. Na semana seguinte, no Pacaembu, o Palmeiras venceu por 3 a 1. Em tempos mais novos, o placar agregado das duas partidas daria a taça ao Verdão, mas, na época, a decisão vinha na terceira partida, disputada em campo neutro, no Centenario de Montevidéu. 2 a 0 para os argentinos e título garantido.

2 – A Batalha de La Plata: Grêmio (1983)

Pela semifinal da Libertadores 1983, Estudiantes e Grêmio dividiam com o América de Cali o Triangular 1 para definir um dos finalistas. E, numa decisiva partida entre argentinos e brasileiros, o Tricolor Gaúcho precisava da vitória para confirmar a vaga.

Mas um clima hostil permeava o Jorge Luis Bianchi, casa do León. Inflamados pela Guerra das Malvinas e um suposto apoio brasileiro aos ingleses – jamais confirmado: o que se revela hoje em dia é justamente o oposto –, torcedores argentinos trataram a partida como uma batalha, e assim transformaram-na.

As agressões eram tantas que o time da casa terminou a primeira etapa com dois jogadores a menos. Em campo, ainda conseguiu abrir o placar, com Gurrieri, mas o Grêmio igualou, com Osvaldo. Na segunda etapa, uma agressão covarde fraturou a tíbia do atacante Caio e Cesar veio para seu lugar. E justamente o atacante gremista aproveitou bela jogada de Renato Gaúcho e virou o jogo. Posteriormente, o próprio Renato marcou o 3 a 1, que praticamente decidia a partida.

O tempo passava e o time argentino não parava de agredir. Mais dois expulsos. 11 gremistas contra sete do Estudiantes, vantagem boa no placar. A classificação parecia garantida pelo Grêmio. Mas como no “parecer” ainda há espaço para o improvável, o surreal aconteceu: Gurrieri marcou novamente, diminuindo o placar e Russo, aos 44 da etapa final, empatou para o Estudiantes.

Festa imensurável em La Plata, mas que se encerrou naquela noite. O time argentino ficou no empate com o América de Cali e permitiu ao Grêmio se classificar para vencer sua primeira Libertadores. Anos mais tarde, o Imortal se inspirou no contexto dos “11 contra 7” para protagonizar a sua própria batalha, a chamada Batalha dos Aflitos, de 2005.

3 – Jogador-árbitro: Botafogo (2008)

Um fato inusitado tomou conta do confronto entre Estudiantes e Botafogo, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana 2008. O time argentino venceu a partida de ida por 2 a 0, em La Plata, o que colocava toda a pressão para o time brasileiro na volta, disputada no Nilton Santos.

A tensão aumentava, o Botafogo via o tempo correr e não conseguia o placar necessário para reverter a desvantagem, até vir um momento jamais visto na história do futebol sul-americano, quiçá mundial: inconformado com o segundo cartão amarelo, o zagueiro André Luís, do Fogão, tirou o cartão da mão do árbitro chileno Carlos Chandía e o apontou para o próprio juiz.

Obviamente, o árbitro manteve a decisão de expulsar o zagueiro. A partida acabou 2 a 2, e o time argentino seguiu adiante, para a história seguinte:

4 – A decisão da Sul-Americana: Internacional (2008)

Depois do Botafogo, o time argentino bateu o compatriota Argentinos Juniors para chegar à decisão da Copa Sul-Americana de 2008, onde encarou o Internacional, que, por sua vez, também fazia bonito: deixava pelo caminho Universidad Católica, Boca Juniors e Chivas Guadalajara.

Duas temporadas após vencer sua primeira Libertadores, o Colorado buscava manter o grande momento e adicionar outra taça continental à sua galeria. Mas seria mais difícil do que se imaginava: após vencer a primeira partida em La Plata, com gol de Alex, o Colorado precisaria somente do empate no Beira Rio, mas viu Alayes marcar na segunda etapa e igualar o agregado.

A partida foi para a prorrogação, o Inter foi para cima e venceu de forma heroica. Após bate-rebate em cobrança de escanteio, Nilmar estufou as redes de Andújar e pôs o time brasileiro à frente no placar agregado, comemorando o título. Mas aquela equipe do Estudiantes ainda daria o que falar…

5 – A ducha gelada no Mineirão: Cruzeiro (2009)

Vice-campeão da Sul-Americana, o Estudiantes manteve a base forte para a disputa da Libertadores 2009. Comandado pela classe de Juan Sebastián Verón, a equipe de La Plata encontrou o Cruzeiro primeiramente na fase de grupos, no que já se produziram dois grandes embates: 4 a 0 para o Pincha no Ciudad de La Plata e 3 a 0 para a Raposa no Mineirão.

As duas equipes passaram de fase, foram avançando etapa por etapa, até que se encontraram novamente na final. O Cruzeiro estava disposto a vingar o Palmeiras de 1968 e vencer a Libertadores sobre o forte time argentino, que buscava, 39 anos depois, voltar a levantar uma taça continental.

Os palcos da decisão eram os mesmos que receberam as partidas da primeira fase. E o 0 a 0 em La Plata foi favorável ao Cruzeiro, não apenas por depender de uma vitória simples em casa, mas por segurar o adversário a quem fora goleado no mesmo estádio.

Mas havia a tarefa de vencer no Mineirão. O jogo era frio, até que a equipe comandada por Adílson Batista abriu o placar no início da segunda etapa, com Henrique, e incendiou o Gigante da Pampulha. Mas nem deu tempo para comemorar e o empate saíra, com Fernández.

Com frieza impressionante, o time argentino não sentiu o Mineirão lotado e partiu para cima, buscando a virada. Até que, faltando 20 minutos de jogo, Verón cobrou escanteio e Boselli, aquele que passou pelo Corinthians, testou firme para virar o jogo para a equipe de Alejandro Sabella, que esteve na Batalha de La Plata de 1983 como jogador e vencia a Libertadores como treinador.

Continue Reading

Jogos

Competitions

competition logo
A-League - Australiano - 1ª Divisão - 2020/2021
Amazônia A - 2021
competition logo
Arábia Saudia - 1ª Divisão - 2020/2021
competition logo
Argentina 1ª Divisão - 2021
competition logo
Argentino - Série A - 2021
competition logo
Austria Erste Liga - 2ª Liga
competition logo
Austríaco 1ª Divisão - 2021/2022
competition logo
Baiano A - 2021
competition logo
Bolívia - 1ª Divisão - 2021
competition logo
Brasileirão Série A - 2020
Brasileirão Série A – 2021
competition logo
Brasileirão Série B - 2021
competition logo
Bundesliga - Alemanha A - 2020-2021
competition logo
Bundesliga 2 - 2020/2021
competition logo
Campeonato Carioca - SemiFinal - 2021
Campeonato Carioca A
competition logo
Campeonato Gaúcho A - 2021
competition logo
Carioca - 2021 - Semi Final
competition logo
Champions League - 2020/2021 - Liga dos Campões da Europa
competition logo
Championship - 2ª Inglaterra - 2020/2021
competition logo
Chile A - 2020/2021
competition logo
Chileno 1ª Divisão - 2021
competition logo
Colombia A - 2020/2021
competition logo
Copa do Brasil 2020-2021
competition logo
Copa do Brasil 2021
competition logo
Copa do Brasil Sub-20 - 2021
competition logo
Copa do Rei - Espanha - 2021
competition logo
Copa Libertadores - Pré
competition logo
Copa Nordeste 21
competition logo
Copa Sul Americana 2021
competition logo
Eerste Divisie 2020/2021
competition logo
Eliminatórias da Copa 2021
competition logo
Equador A - 2020/2021
competition logo
Espanha B - 2020/2021
competition logo
Espanha Segunda Liga - 2ª Divisão - 2020-2021
competition logo
Europa - Eliminatórias da Copa do Mundo 2022
competition logo
Europa League - 2020/2021
competition logo
França Ligue 1 - 2020-2021
competition logo
Futebol Jogos Olímpicos Tóquio 2020-2021
competition logo
Grécia Super Liga - 1ª Divisão - 2020/2021
Holanda - Eerste Divisie - 2020/2021
competition logo
Holanda Eredivisie -1ª Divisão 2020/2021
competition logo
ISL-League - Superliga Indiana - 2020/2021
competition logo
Itália - Série B - 2020/2021
competition logo
Italia- Série A- 2020-2021
competition logo
Jupiler Pro League - Belgica A - 2020/2021
competition logo
La Liga – 1ª Divisão
competition logo
Libertadores Fase de Grupos - 2021
competition logo
Ligue 2 – França 2ª - 2020/2021
competition logo
México - Liga MX - A - 2020/2021
competition logo
Mineiro 1ª Divisão - 2021
competition logo
MLS - Major League Soccer 2021
competition logo
Paraguai 1ª Divisão - 2021
Paranaense Serie A - 2021
Paulista - Série A2 - 2021
competition logo
Paulistão 2021
Pernambucano A - 2021
competition logo
Peru - 1ª Divisão
competition logo
Polônia - Liga 1 - 2020-2021
competition logo
Polônia II
competition logo
Portugal - Primeira Liga A - 2020/2021
competition logo
Premiere League – 1ª Divisão - Inglaterra
competition logo
Qatar Stars League - 1ª Divisão 2021
competition logo
Suíça - Super liga A - 2020/2021
competition logo
Super Liga Turquia - 2020/2021

Trending

P