Meninos da Vila colocam o Santos em vantagem contra o Lara-VEN

| |

Atual vice-campeão da Copa Libertadores da América, o Santos iniciou com vitória a nova temporada na competição. Jogando na Vila Belmiro, a equipe sofreu ante o Deportivo Lara, da Venezuela, mas conseguiu vencer a partida de ida da primeira fase da Pré-Libertadores. Agora, a equipe tem a vantagem do empate na partida de volta, no país vizinho, para avançar à segunda rodada.

A importante vitória veio através da maior tradição santista: o uso dos jovens da base. Foram, ao todo, sete atletas da base do Peixe com menos de 23 anos em campo. Dois deles marcaram os gols da equipe, Vinícius Balieiro e Kaiky.

Com maior maturidade do que aparentam as poucas idades – Kaiky preferiu incentivar a equipe a focar na partida a comemorar efusivamente seu primeiro gol como profissional –, os jovens talentos santistas buscam por enquanto as vagas cativas no time titular. Porém, olhando para a História, os caminhos estão abertos a colocarem seus nomes na riquíssima história do Peixe.

Em duelo da chave do Grêmio, Unión Española larga na frente do Del Valle

A partida e o cenário…

Apesar da vitória e do grande destaque positivo creditado aos jovens, o Santos sofreu e não foi pouco. O Deportivo Lara, que em sete oportunidades jamais batera um adversário brasileiro, assustou e dominou a partida por alguns momentos.

Após segurar o Santos no primeiro tempo, os visitantes responderam ao gol santista dois minutos depois, quando Anzola empatou, após cobrança de escanteio. O time de Ariel Holán precisou de outro escanteio para chegar ao gol da suada vitória.

Ainda que improvável, a classificação venezuelana é um cenário encarado como possível. Uma vitória por 1 a 0 no Olímpico de Caracas, na próxima terça-feira, classifica a equipe do país da Vinotinto e deixa o Santos sem sequer a disputa da Copa Sul-Americana. É preciso olhos atentos por parte da equipe brasileira.

Pra quê a pressa?

Autor do gol da vitória, o zagueiro Kaiky Melo tem apenas 17 anos, 1 mês e 25 dias de idade. Assim, tornou-se o brasileiro mais jovem a marcar pela Libertadores, e o segundo de toda a história, atrás apenas de Juan Carlos Cárdenas, do Racing-ARG, no empate contra o Nacional-URU, em 1962. Na ocasião, o argentino tinha 16 anos e 7 meses.

O Santos, então, passou a ter três jogadores entre os sete “artilheiros precoces” da Libertadores. Junto a Kaiky, figuram Rodrygo, que marcou aos 17 anos, 2 meses e 6 dias, em 2017, e Marcos Leonardo, que foi às redes aos 17 anos, 5 meses e 18 dias.

Anterior

Ynaiã se apega a bom retrospecto do Cianorte para avançar na Copa do Brasil

Em duelo da chave do Grêmio, Unión Española larga na frente do Del Valle

Próximo

Deixe um comentário

P