O melancólico 2021 do Figueirense

| |

Rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro, eliminação precoce na Copa do Brasil, derrota judicial decisiva para o futuro e ameaços de rebaixamento no campeonato estadual: não está fácil a vida dos torcedores do Figueirense em 2021. O Furacão do Estreito vem acumulando impropérios no ambiente interno e mau momento eclode em campo.

Somente na última quinta-feira, o Figueira sofreu duas derrotas: em campo, para o Juventus de Jaraguá pelo Campeonato Catarinense, resultado que deixa o time na 10ª colocação e com riscos verdadeiros de rebaixamento – apenas dois pontos separam-no do Criciúma, primeiro da zona – e nos tribunais.

A liminar de recuperação judicial, recurso de caráter urgente para o futuro a curto prazo do clube, foi parcialmente negada. Após o fim da conturbada parceria com a Elephant, empresa para qual o clube terceirizou a gestão, o Alvinegro possui uma dívida de R$ 165 milhões e tenta a recuperação judicial para não decretar oficialmente a falência.

O juiz da Vara de Recuperações Judiciais, Falências e Concordatas da Comarca de Florianópolis, Luiz Henrique Bonatelli, deu ao clube um prazo de 15 dias para reunir a documentação necessária comprobatória para o deferimento do pedido inicial.

“Ante o exposto, determino a intimação das requerentes, na pessoa de seu procurador constituído, para, no prazo de até 15 (quinze) dias úteis, emendar a inicial, acostando aos autos a documentação exigida pelo art. 51, II, da lei 11.101/2005, sob pena de indeferimento da petição inicial (CPC, art.321 § único), destacando imprescindíveis para a preliminar”, declara o juiz no documento encaminhado em resposta ao Figueirense.

Eliminado da Copa do Brasil ainda na primeira fase pelo FC Cascavel, o Figueira terá até o fim de 2021 apenas a disputa restante do Campeonato Catarinense e a Série C do Brasileiro. No entanto, a possibilidade de entrar em campo chega a alentar a administração do clube. Com folha salarial superior aos lucros, chegou-se a cogitar a possibilidade da equipe perder a temporada por WO, para enxugar gastos. Uma visão mais clara deste panorama dependerá do resultado da decisão judicial.

Pelo Campeonato Catarinense, a equipe ocupa a antepenúltima colocação, à frente apenas de Criciúma e Metropolitano, que ocupam a zona de rebaixamento. Ainda há seis rodadas em disputa.

O Figueira volta a campo no domingo, diante da Chapecoense, líder do campeonato e representante de Santa Catarina na elite do futebol brasileiro. A bola rola no Orlando Scarpelli, às 16h.

Anterior

Premiere tem Corinthians x Retrô: Pré jogo com detalhes da Copa do Brasil

Copa do Brasil: Santa Cruz e Manaus avançam e aumentam lista de goleadas na 1ª fase

Próximo

Deixe um comentário

P