Quarta-feira eletrizante e recheada de pênaltis abre 9ª rodada do Brasileiro

Seis jogos abriram, nesta quarta-feira, a 9ª jornada do Campeonato Brasileiro 2020.

Com média de 3 gols por partida, jogos mexeram com as partes alta e baixa da tabela.

Chamou a atenção, contudo, um dado interessante. Foram, ao todo, marcados oito pênaltis na noite. Cinco terminaram em gols, e, aos três perdidos, deveu-se exclusivamente a má pontaria dos atacantes – nenhum goleiro trabalhou em tiros da marca da cal.

Com apenas uma derrota nos últimos nove jogos de Ligue 1, Otávio valoriza bom início do Bordeaux: “No caminho certo”

Athletico 1×1 Botafogo abriu o dia. Ambos precisavam da vitória para quebrar a sequência ruim e afastar-se de suas incômodas posições, mas acabaram amargando o empate. Um para cada lado, Victor Luis para o Botafogo, Ravanelli para o Athletico.

Pior para o Furacão, que perderia a chance de vencer desperdiçando um pênalti com Nikão aos 49 do segundo tempo.

Quem lamentou igualmente (ou pior) foi o Red Bull Bragantino. A equipe de Bragança Paulista saiu na frente do São Paulo no Morumbi (Raul), mas perdeu a chance de ampliar logo em sequência. Em cobrança de pênalti, Claudinho bateu para fora, à direita do gol.

Posteriormente, o Bragantino foi castigado com o gol de empate, de Luciano, mas teria nova chance: nos acréscimos, um novo pênalti. O batedor foi trocado, de Claudinho para Artur, mas novo erro. Bola na trave de Tiago Volpi.

Placar final, 1×1. Bragantino segue na zona, São Paulo perde a chance de assumir a liderança, em que pese ter contado com dupla sorte na noite.

Goiás 3×3 Coritiba foi a partida improvável que proporcionou o espetáculo da noite. O Coxa abriu 0x2 com relativa tranquilidade, mas permitiu a reação goiana. No final do primeiro tempo, pênalti para o Goiás, conversão de Rafael Moura. Na segunda etapa, em um intervalo de dois minutos, o Goiás empatava e virava, este último, com gol contra de Sabino.

O zagueiro do Coxa teve sua redenção no finalzinho da partida. Novo pênalti. A exemplo das partidas anteriores, um pênalti nos acréscimos. Diferentemente das outras cobranças, a do defensor coritibano terminou em gol.

Apesar do jogo eletrizante, o placar não tranquiliza nenhuma das equipes, que seguem na dura disputa contra as partes baixas da tabela.

Fortaleza 1×0 Sport foi outra partida definida por um pênalti. O interminável Wellington Paulista cobrou e garantiu a vitória cearense no duelo nordestino. Ambos operam na metade da tabela.

Santos 3×1 Atlético-MG também teve o seu pênalti, lá para o fim do jogo. Marinho, que já havia deixado sua marca, converteu e garantiu a importante vitória santista contra o Galo de Sampaoli, que poderia assumir a liderança caso vencesse na Vila Belmiro, palco que conhece tão bem.

Cuca também conhece bem o lado atleticano, mas ficou com a vitória para o Peixe, que entra no G6.

O clássico da quarta-feira, entre Fluminense 1×2 Flamengo, foi o único duelo sem pênaltis. Mas contou novamente com o poder de decisão de Gabriel Barbosa, que, novamente ajudou a equipe do catalão Domènec Torrent a somar pontos. A vitória alçou o Fla à vice-liderança.

O Flu ainda descontou no final, mas não conseguiu o empate. O terceiro jogo consecutivo sem vitória fez com que o Tricolor sofresse algumas ultrapassagens na tabela. Do G4, ocupa agora a 9ª colocação.

Murilo Demarch
Desde 2015, redator, revisor e editor em websites, responsável por criação de conteúdo e exploração de bases de conteúdos de sites nacionais e internacionais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas

Philip acredita em classificação do Manaus na Série C: “Serão duas finais!

Atacante do Gavião do Norte projeta partida complicada diante do Remo, mas crê em elenco fortalecido após...

Delfin atravessa mal momento antes das oitavas da Libertadores contra o Palmeiras

Considerado a grande zebra da fase de grupos da Libertadores ao avançar em 2º lugar e ficando...

O bom ano do futebol maranhense até aqui; Imperatriz é ponto fora da curva

Importante na cultura e economia nacional, o estado do Maranhão é também apaixonado por futebol. É comum...

Compare os últimos nove jogos do Palmeiras de Luxa com os primeiros nove sem o treinador

A temporada de 2020 do Palmeiras vai sendo marcada por um divisor chamado Vanderlei Luxemburgo. Antes dele,...

Série C: Ferroviário repete 2019 e vê classificação ameaçada ao fim da 1ª fase

A Série C do Campeonato Brasileiro de 2020 para o Ferroviário começou de uma maneira muito parecida...

Como estão os promovidos do ano passado nas Séries A, B e C?

É comum observar que as equipes que são promovidas de divisão – seja da B para a...

Última Hora

Leia MaisRelacionado
Recomendamos