Que pontuação é considerada “segura” contra o rebaixamento? Confira

| |

O empate de seis gols entre Bahia e Goiás, no último sábado na Arena Fonte Nova, deixou um gosto amargo para os dois, que precisavam desesperadamente de uma vitória para manterem-se firmes na luta contra o Z-4. Este resultado atualiza as chances de rebaixamento das equipes envolvidas, exercendo influência também na “nota de corte” para conseguir a permanência na elite.

São seis as equipes envolvidas na luta pela ficar na primeira divisão. Além do Tricolor Baiano e do Esmeraldino, brigam também Fortaleza, Vasco (que duelam na quarta-feira), Sport e Coritiba, que mantém uma pequena chance matemática de não terminar no Z-4. Após o rebaixamento do Botafogo, estas seis equipes lutam contra três vagas.

Após queda do Botafogo, Z-4 terá outra rodada decisiva

Por pontos…

E, segundo o Departamento de Matemática da UFMG, após os resultados parciais da rodada, a projeção é de que 44 pontos sejam suficientes para se segurar na Série A. Isso porque tal pontuação é a primeira a ter uma porcentagem abaixo de 1 – são de 0,198% as chances de rebaixamento daquele que atingir.

Abaixo disto, as chances aumentam, mas não a ponto de representar um perigo tão expressivo: com 43 pontos, a probabilidade de degola é de 1,7%. Com 42 pontos, as chances vão para 8,4%. A partir dos 41 pontos, sim, os números podem causar um maior impacto: 31% de chances de rebaixamento.

Na temporada passada, o Ceará conseguiu se salvar com 39 pontos. Nesta, a pontuação é considerada insuficiente. Quem termina com 39 pontos tem, de acordo com os matemáticos, 90% de chances de sofrer o rebaixamento.

Embalado: Bragantino só fica atrás de Inter e Fla nos últimos 10 jogos

Por clubes…

Goiás e Coritiba são – e não de hoje – as equipes que carregam, de longe, o maior peso na luta contra a degola. O time paranaense tem, no momento, 99,8% de chances de cair, e precisará de um milagre jamais visto no Campeonato Brasileiro. O Goiás teve sobrevida, especialmente nas últimas rodadas, mas o empate com o Bahia o leva a incômodos 91,2%.

O Coritiba tem 28 pontos em 34 jogos, e só poderá ir até 40 pontos – pontuação com a qual há 65% de risco de rebaixamento. O Goiás, com 33 pontos em 35 jogos, pode alcançar, na melhor das perspectivas, 42.

Outras quatro equipes vêm se digladiando contra a 17ª colocação. Bahia, Vasco, Fortaleza e Sport revezam na posição “porta da zona”, ocupada de momento pelo Cruzmaltino, que tem 37 pontos.

Entre estes, porém, quem tem a maior probabilidade de rebaixamento é o Bahia. Após o empate com o Goiás, a equipe foi a 37 pontos (em 35 jogos) e tem 49,3% de risco de degola. Em seguida, o Vasco, com a mesma pontuação e no Z-4 por uma vitória a menos, tem 33,6% de chances.

Fortaleza e Sport, com 38 pontos cada, seguem alertas, mas com risco parcialmente menor. 14,7% para o Tricolor Cearense e 11,4% para o Leão da Ilha.

Anterior

Reformulação total: confira quem chega e quem sai no Botafogo-SP

Caetano e Charles chegam ao São Caetano

Próximo

Deixe um comentário

P