Nacional e Racing querem primeira colocação no Grupo F da Libertadores

| |

Racing-ARG e Nacional-URU não deram a menor chance para os adversários do Grupo F na Libertadores, Estudiantes-VEN e Alianza Lima-PER: 12 pontos dos argentinos e uruguaios, contra 4 dos venezuelanos e apenas 1 dos peruanos.

Com classificação mais do que garantida, as equipes do Mercosul brigam pela primeira colocação do grupo, a qual dá o direito de enfrentar um 2º colocado na fase de mata-matas. O curioso é que as equipes chegam para a rodada final rigorosamente empatadas.

Com o mesmo número de pontos, vitórias, gols próprios e sofridos, equipes fazem campanhas estatisticamente idênticas. Ambas possuem quatro vitórias e apenas uma derrota – justamente uma para cada rival. O Nacional venceu na Argentina por 0 a 1, e, na rodada anterior, o Racing deu o troco no Uruguai: 1 a 2.

E, para conhecer o primeiro colocado, ambas equipes entrarão em campo nesta quarta-feira no mesmo horário: às 19h15 (Brasília). Os dois jogarão em casa, o Nacional receberá o Alianza Lima em Montevidéu e o Racing encara o Estudiantes de Mérida em Avellaneda, região de Buenos Aires.

O que cada equipe precisa para terminar em primeiro?

No momento, o Racing está à frente pelo número de gols marcados como visitante: seis contra cinco do Nacional.

Assim, este critério não poderá ser alterado, uma vez que ambos jogarão como mandantes. O que significa que, em caso de resultados iguais para os times, a equipe argentina permanecerá na frente.

Este critério, no entanto, só está sendo aplicado pois as equipes, como explicado, possuem igualdade de saldo de gols e gols marcados. Ou seja, partindo do pressuposto de que ambos são enormemente favoritos a vencerem, aquele que tiver a maior vitória garantirá a liderança.

Caso o saldo das vitórias seja igualado, o critério seguinte se dá pelo número de gols marcados: se uma das equipes vencer por 2×0 e outra por 3×1, aquela que marcou três terminará à frente. 

Anterior

Série B: a grande arrancada do CSA, do Z4 a quatro pontos do G4

Copa Sul-Americana 2020 tem os maiores campeões da Libertadores de Brasil, Argentina e Uruguai

Próximo

Deixe um comentário

P