Relembre vitórias de clubes brasileiros sobre europeus no século XXI (Parte 3)

Na terceira e última parte da série que relembra os triunfos recentes de clubes brasileiros diante de europeus, completamos o álbum de memórias, ao menos por enquanto.

Como dissemos nas postagens anteriores, muitas destas partidas, ainda que recentes, podem facilmente cair no esquecimento mesmo do torcedor mais atento. Nada que seja anormal, convenhamos. O calendário dos clubes é cada vez mais recheado de compromissos oficiais, o que faz com que estas partidas extraoficiais tenham divulgações cada vez mais modestas.

Mas, no que depender de nós, as grandes memórias permanecerão vivas. É uma maneira de afirmar o respeito à história destes clubes. Confira conosco:

Paraná 2×0 Karpaty Liyv-UCR (2002) – a primeira turnê internacional do Tricolor, de 1994, em que a equipe viajou para a Costa Rica e só não venceu o poderoso Borussia Dortmund graças à arbitragem pra lá de polêmica, foi vista com bons olhos pelo clube, que decidiu, em junho de 2002, fazer nova excursão amistosa, dessa vez pela Ucrânia.

No Leste Europeu, o Paraná foi incrivelmente bem sucedido. Venceu as duas primeiras partidas disputadas contra Galitchina, Seleção Ucraniana Sub-21 (ambas por 1×0), e encerrou sua participação batendo o Karpaty Liyv, da primeira divisão local, por 2×0. A partida foi considerada a mais difícil no torneio, ainda assim, marcou a principal vitória. E o Tricolor voltou para Curitiba com 100% de aproveitamento.

A excursão foi realizada simultaneamente à Copa do Mundo de 2002, o que explica sua baixa propagação – não constam registros em vídeo de nenhuma das partidas – mas está gravada no memorial paranista, servindo para entrar no seleto grupo de brasileiros que derrotaram europeus neste século.

Santa Cruz 2×0 Nacional-POR (2013) – campeão pernambucano diante do arquirrival Sport, o Santa Cruz projetava terminar o ano com o acesso à segunda divisão do futebol brasileiro. Entre os campeonatos Estadual e Brasileiro, houve tempo para um amistoso contra o Nacional de Portugal.

O jogo foi realizado em Maceió e fez parte da pré-temporada da equipe europeia, que teve um desempenho razoavelmente bom em 2012-13. O Santinha levou a melhor com gols de Raul e André Dias, ainda na primeira etapa. A vitória ajudou a consolidar o Santa como o clube pernambucano com mais vitórias sobre adversários europeus – são oito em toda a história.

A respeito do desfecho da temporada 2013, foi o melhor possível para a Cobra Coral: título da Série C, o primeiro título nacional da história do clube.

Santos 1×0 Rangers-ESC (2002) – em 2002, o Santos surpreendeu o Brasil e arrebatou incontestavelmente o Campeonato Brasileiro. Quem assistiu, dificilmente se esquecerá das oito pedaladas de Robinho, emblemáticas de um grande ressurgimento de juventude, alegria e talento na Baixada Santista.

O que nem todos sabem é que os Meninos da Vila também deixaram sua marca em solo estrangeiro. Em um amistoso realizado em Nova Iorque, a equipe enfrentou o super campeão escocês Glasgow Rangers. Diego, um dos jovens mais promissores da safra, definiu o placar cobrando pênalti, no fim do primeiro tempo.

A equipe escocesa contava com jogadores conhecidos: o hoje treinador Mikel Arteta, o grande meia holandês Ronald de Boer, além de Tore André Flo, norueguês que marcou contra a Seleção Brasileira na Copa de 98. Já a garotada do Peixe – Robinho, Diego, Elano, Renato, Paulo Almeida – ainda teria tudo pela frente.

São Paulo 2×0 Benfica-POR (2013) – vencer o Benfica no Estádio da Luz já não é tarefa para uma equipe qualquer, que dirá então se a partida for válida por um torneio que homenageia o maior ídolo da história do clube, sendo o próprio encarregado de entregar ao vencedor a taça?

O São Paulo foi o grande campeão da Copa Eusébio, jogo festivo anual realizado pelo Benfica para homenagear o gigante Eusébio, bicampeão europeu com os encarnados e, para muitos, o maior português de todos os tempos. A partida foi realizada em agosto de 2013 e, em janeiro de 2014, Eusébio nos deixou – mas antes, deu o prazer ao capitão são-paulino Rogério Ceni de recebê-lo a coroação.

O São Paulo venceu com gols de Aloísio e Tolói e retornou ao Brasil após uma excursão pela Europa, em que enfrentara antes Bayern e Milan, sem vitórias. Detalhe: o Tricolor passava por um dos momentos mais difíceis de sua história, completando 14 jogos sem vitória e amargando a zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Quanto ao Benfica, continuou organizando a Copa Eusébio até 2018. Foram 10 edições ao total, e o curioso é que os Encarnados saíram derrotados na maioria delas. Apenas três vitórias. Apenas o São Paulo, entre clubes sul-americanos, foi convidado.

Vasco 1×0 Ajax-HOL (2013) – o Vasco iniciou a temporada de 2013 com um amistoso em casa, cujo convidado foi o Ajax, o gigante holandês que já fizera intertemporada no Brasil no ano anterior, inclusive sofrendo igual derrota, para o Palmeiras. Esse jogo, contudo, teve mais a simbolizar: era uma homenagem ao ídolo vascaíno Pedrinho.

Criado na Colina, Pedrinho defendeu o Vasco por sete anos, fazendo parte do esquadrão multi-campeão de 1997 a 2000, mas também compartilhando a dor do rebaixamento em 2008. Grande nome da história cruz-maltina, Pedrinho anunciou a aposentadoria em 2009, mas “assinou” um contrato de 1 jogo com o Vasco para receber sua devida celebração.

O gol da vitória, de Wendel, não foi mais atrativo para os vascaínos do que ver seu velho ídolo à vontade durante os 64 minutos em que atuou. Até chapéu ele deu no jogador holandês! Aos 19 do segundo tempo, ao ser substituído por Fillipe Soutto, Pedrinho recebeu todas as merecidas reverências dos quase 10 mil presentes em São Januário.

Outras:

ABC 2×1 Académica de Coimbra-POR (2001)

Avaí 3×0 Videoton-HUN (2002)

Central 3×1 Rio Ave-POR (2001)

Vila Nova 2×1 Zalgiris-LIT (2015)

E aí, ficou faltando alguma? Deixe pra gente aqui nos comentários!

Confira as partes 1 e 2 aqui!

Murilo Demarch
Desde 2015, redator, revisor e editor em websites, responsável por criação de conteúdo e exploração de bases de conteúdos de sites nacionais e internacionais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas

Série D: entre os paulistas, Ferroviária é o único time a estrear com vitória

A Série D do Campeonato Brasileiro começou neste final de semana. Considerados favoritos na maioria das temporadas...

Criciúma derrapa na Série C; Ypiranga se impõe entre os primeiros

Rebaixado em 2019, o Criciúma começou sem grandes problemas a campanha de retorno à Série B do...

Mercado da bola: Paraguaio Richard Franco se despede do CSA

O meio-campista Richard Franco não é mais jogador do CSA. O paraguaio de 28 anos rescindiu seu...

Em jogo eletrizante, FC Cascavel e Cabofriense largam com empate na Série D

Dando continuidade ao fim de semana que inicia a Série D, FC Cascavel e Cabofriense entraram em...

Grêmio Prudente anuncia a contratação do atacante Anderson Pelé, ex-Palmeiras

Se reforçando para a disputa da Série B do Campeonato Paulista, o Grêmio Prudente anunciou a contratação...

Emprestado pelo Internacional, Pedro Lucas estreia no CSA com gol

A vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, no último sábado (19), marcou a estreia do...

Última Hora

Leia MaisRelacionado
Recomendamos