Série C, Copa do Brasil e Nordestão: futebol piauiense afirma grande momento

4 de julho piaui

Tímido, modesto, discreto: o futebol piauiense, que não é de dar as caras no cenário nacional, virou notícia após registrar esta semana um recorde: é a primeira vez que o estado tem dois representantes na segunda fase da Copa do Brasil.

4 de Julho e Picos, dois únicos clubes do Piauí na presente edição, garantiram a classificação ao bater Confiança e Atlético Acreano, respectivamente. Agora, a equipe de Piripiri, no norte piauiense receberá o Cuiabá, clube da Série A, enquanto a de Picos, no coração do estado, joga, também em casa, contra o Boavista-RJ. Estas classificações, somadas ao acesso do Altos para a Série C, consolidado há pouco mais de dois meses, configuram o momento mais positivo do Piauí nos últimos tempos.

O estado, que jogou a elite do Campeonato Brasileiro pela última vez em 1986 – foi o Piauí EC, hoje na segunda divisão estadual –, é, ainda a federação pior ranqueada do Nordeste, com apenas 2.573 pontos, e, junto ao Maranhão, só passou a jogar a Copa do Nordeste a partir de 2015. Então, um grande feito no Nordestão merece destaque:

Esta é também a primeira vez que o estado tem dois representantes na fase de grupos da Copa do Nordeste, desde que foi reduzido o número de cinco para quatro grupos, em 2017. E não decepcionam: 4 de Julho, campeão estadual com vaga direta e Altos, que superou a fase preliminar, fazem boas campanhas nos grupos A e B, respectivamente.

Os clubes…

Altos:

Com o acesso conquistado em 2020, o Jacaré devolveu o Piauí à Série C depois de cinco anos. Com apenas sete anos de existência, o réptil é “esfomeado”: desde que subiu à elite estadual, após ser campeão em 2015, foi campeão piauiense duas vezes e nunca ficou fora do top-3.

A nível nacional, subiu de divisão após cinco participações na Série D. Em sua partida mais importante na história, no dia 10 de janeiro de 2021, o Jacaré goleou o Marcílio Dias, de Santa Catarina, por 5 a 1, no Felipe Raulino, sacramentando o acesso.

Atualmente, a equipe é segunda colocada no Campeonato Piauiense e quarta no Grupo B da Copa do Nordeste, em posição de avanço à fase de mata-matas.

Leia mais: Altos apresenta pacotão de reforços visando boa Série C

4 de Julho:

Campeonato Piauiense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D: a temporada mais cheia da história do 4 de Julho, da cidade de Piripiri, a menos de 180 km da capital Teresina, é bem recebida pelos torcedores colorados.

Do rendimento, não há o que reclamar. Atual campeã piauiense, a equipe passou para a segunda fase da Copa do Brasil pela primeira vez – garantindo R$ 1,2 milhão no caixa – e vai fazendo bonito em sua primeira participação na Copa do Nordeste. Invicto, o Gavião Colorado segurou, na última rodada, o empate com o Sport em plena Ilha do Retiro, subindo para a 3ª colocação do Grupo A.

O clube disputará pela segunda vez o Campeonato Brasileiro da Série D. Em 2018, a equipe ficou na fase de grupos. Para 2021, a promessa é de uma campanha que rompa fronteiras.

Picos:

Tradicional, o Zangão do Piauí teve seu momento áureo nos anos 90. Naquela década vieram todos seus quatro títulos estaduais, além de suas anteriores participações na Copa do Brasil e Série C.

Desde então, nem com a introdução de uma nova divisão no futebol brasileiro, o clube havia voltado a aparecer no cenário nacional. Até que uma boa campanha no “Piauizão” 2020, com o vice-campeonato, devolveu as esperanças à torcida da cidade.

E o retorno veio triunfal: ao bater o Atlético Acreano, o Picos avançou pela primeira vez à 2ª fase da Copa do Brasil, garantindo, assim como o 4 de Julho, também um grande reforço aos cofres.

E, já que Zangão e Colorado andam em sincronia, ambos tentarão seguir os passos do Jacaré e subir de divisão, para fazer, a partir do interior do Piauí, um barulho que o estado jamais fizera no cenário nacional.

Pode ainda melhorar…

Caso 4 de Julho ou Picos subam da Série D para a Série C, o futebol piauiense terá, em 2022, um novo recorde: serão quatro equipes disputando o Campeonato Brasileiro.

Isso porque o estado mandará duas equipes à Série D, normalmente, e, o Altos terá garantida uma divisão – seja a terceira, caso se mantenha, ou a quarta, caso seja rebaixado. Assim, poderão ser dois representantes na Série C e dois na Série D, ou um na Série C e três na Série D.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

Leia Mais

bahia precisa de estrategia diferente para vencer galo na copa do brasil

Defeitos na zaga e ataque, fazem Bahia buscar alternativa na Copa do Brasil

Após passar um período tranquilo no top 10 da tabela do Brasileirão Série A 2021, o Bahia vem vivendo momentos complicados nos últimos jogos, correndo o risco de acabar com o belo início de temporada. A equipe baiana vem sofrendo problemas graves nos dois extremos do campo. Na defesa, tomou nove gols nos últimos três

sport desfalca clubes da serie b para reforcar elenco na serie a

Sport desfalca clubes da Série B para melhorar elenco na Série A

Ocupando a 16ª posição na tabela do Brasileirão Série A, o Sport é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. Mas a equipe pernambucana está ameaçada por São Paulo, com os mesmos 11 pontos e também América MG, que tem 10 pontos no momento. E para resolver um grande problema nas laterais, a equipe

Série B: no meio da tabela, Botafogo e CSA vão a campo por boa sequência

Procurando melhorar a campanha na Série B para entrar no caminho do G-4, Botafogo e CSA fazem jogo atrasado da sexta rodada na noite desta terça-feira, no Engenhão. Equipes vêm de vitória e buscam engatar boa sequência na competição, para se afastar definitivamente da zona de perigo e engrossar a lista de postulantes ao acesso.

Lucas Pratto: confira clubes brasileiros em que o argentino teria espaço

O experiente centroavante argentino Lucas Pratto, de 33 anos, teve rescisão amigável de seu contrato com o River Plate ao final da última semana e está livre para assinar com qualquer clube. De boas passagens pelo Brasil por Atlético-MG e São Paulo, Pratto certamente tem seu nome ventilado nos corredores de outras equipes da elite

P