Connect with us

Manta FC

Published

on

País
Fundação 1998
Estádio Estadio Jocay
Jogos
Últimos jogos
No players in the squad
Transfers
No data
CONTINUE LENDO
DEIXE SEU COMENTARIO

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Athletico

Flamengo 0x3 Athletico-PR: confira o pós-jogo da partida pela Copa do Brasil

Na disputa por uma vaga na decisão nacional, Furacão faz partida perfeita no Maracanã e goleia o Flamengo

Published

on

É isso mesmo: o Athletico-PR foi ao Maracanã, nesta quarta-feira, e goleou o Flamengo para garantir a vaga na final da Copa do Brasil. Após o empate por 2 a 2 na partida de ida, em Curitiba, na quarta anterior, o time paranaense jogou bem, mostrou muita personalidade, aproveitou os erros adversários e passou por cima do Fla. O Furacão encara na grande decisão o Atlético-MG, em duas partidas.

Crônica do jogo:

O jogo dava indícios desde o início do que seria decisivo para sua construção. O Flamengo era todo ataque, mas sempre pecava na exposição aos contra-ataques. E o Athletico, muito organizado, mostrava que estava disposto a aproveitá-los.

Assim, logo aos 7′, o VAR foi acionado para decidir um possível pênalti, oriundo de uma das jogadas de contra-ataque a favor do time paranaense. Com auxílio do vídeo, o árbitro indicou que existiu a infração de Filipe Luís em cima de Renato Kayzer. Nikão foi para a cobrança e marcou para o Furacão, aumentando a pressão para o lado flamenguista.

Acumulando atuações questionáveis e problemas extracampo, o Mengo teria de reunir forças para reagir na partida e buscar a classificação. As triangulações, no entanto, careciam de maior criatividade para burlar o ajeitado sistema do rubro-negro paranaense. E quando o rubro-negro carioca progredia, parava em Santos, que mostrava estar numa noite inspirada no Maraca.

As chances continuavam, mas não escondiam a desorganização flamenguista em todas as áreas do campo, desde a construção que não mostrava a coordenação de outros momentos, até a má postura defensiva, que continuava favorecendo ao ataque athleticano. O time de Alberto Valentim sentia o nervosismo brotando nos comandados de Renato Gaúcho.

O Flamengo chegou a ganhar um pênalti na metade da primeira etapa, uma salvação para o quanto vinha sendo produzido. No entanto, o árbitro voltou atrás na decisão após constatar que não havia nada de infração na disputa de bola dentro da área. A partida parava muito, tinha uma incidência elevada de faltas e não corria.

Quando corria, apenas uma equipe conseguia aproveitar. Em novo contra-ataque pegando a defensiva flamenguista desprevenida, Nikão recebeu na direita, arrematou e contou com enorme falha de Diego Alves para marcar o segundo do Furacão, já quase na saída para o intervalo.

Na volta para a segunda etapa, Renato Gaúcho sacou Diego por Michael, e a equipe melhorou consideravelmente. Do garoto, por sinal, quase veio o primeiro gol flamenguista, na melhor das chances até ali. Costurou quatro defensores e bateu forte contra Santos, que defendeu e levou a sorte de ver a bola bater no travessão.

Léo Pereira, Bruno Henrique, Andreas, Éverton Ribeiro, Gabigol. Apesar da pouca criatividade do Flamengo, cada um destes teve uma no mínimo uma chance clara nos primeiros 20 minutos do primeiro tempo. Michael, participativo, era fundamental para causar desequilíbrio no quase perfeito sistema defensivo do Athletico.

Renato via o relógio correr e tentava abrir mais o Fla. Kenedy e Vitinho entraram nos lugares de Arão e Éverton Ribeiro. Pelo outro lado, Valentim queria era que o Furacão segurasse as pontas. Mexeu duas vezes na defesa: saíram Marcinho e Pedro Henrique, entraram Khellven e Zé Ivaldo.

O primeiro deles, Khellven, levou três minutos em campo para aprontar. Após entrar aos 31′, deu um pisão desproporcional em Ramon e tomou, em princípio amarelo, corrigido depois pelo VAR em cartão vermelho. Com um a mais, o Fla passou a sonhar.

Mas o segundo deles impediu todo e qualquer sonho da Nação. Em mais um contra-ataque, pesadelo flamenguista na partida, Zé Ivaldo disparou pelo meio, recebeu da esquerda e, frente a frente com Diego Alves, tocou para definir, transformar o placar em goleada e tecer o sorriso nos rostos dos torcedores paranaenses.

Sob vaias e muitos gritos de protestos, com o técnico Renato Gaúcho de alvo principal, o Flamengo ainda ensaiou reagir, mas não havia tempo para que algo diferente acontecesse. Uma equipe ansiosa que, sob pressão, não foi páreo para o Athletico, organizado e estrategista.

Escalações:

Flamengo: Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Willian Arão (Vitinho), Diego (Michael), Andreas e Éverton Ribeiro (Kenedy); Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Renato Gaúcho.

Atlético-MG: Santos; Pedro Henrique (Zé Ivaldo), Thiago Heleno e Nicolás Hernández; Marcinho (Khellven), Erick, Léo Cittadini e Abner Vinícius; Terans (Pedro Rocha), Nikão e Renato Kayzer (Christian). Técnico: Cuca.

Pós-jogo:

Dois anos após ser campeão do Brasil, em campanha que deixou o mesmo Flamengo para trás, o Athletico volta a decidir a principal competição nacional de mata-matas. Quem vem pela frente é o Atlético-MG, que bateu o Fortaleza nos dois jogos da outra semifinal. O Fla volta as forças à decisão da Libertadores, daqui a um mês, e ao Campeonato Brasileiro, onde ainda está vivo na disputa pelo título.

Não há tempo para lamentos – o Flamengo tem uma decisão pelo Brasileiro, no sábado, contra o líder Atlético-MG. Se vencer, a diferença se diminuirá para dez pontos, que poderão se reduzir para apenas quatro, caso o time carioca vença os jogos que tem a menos, ou seja, a disputa continua aberta.

O Athletico, que além da final da Copa do Brasil tem ainda outra final no horizonte, a da Copa Sul-Americana, na metade de novembro, se concentra, por ora, em melhorar no Brasileirão, em que não vence há quatro jogos. A oportunidade de recuperação é neste sábado, contra o Santos, na Arena da Baixada.

Continue Reading

Notícias

Fortaleza 1×2 Atlético-MG: confira o pós-jogo da partida pela Copa do Brasil

Atlético joga tranquilo, volta a vencer o Fortaleza e confirma passagem para a final da Copa do Brasil; adversário é o Athletico-PR

Published

on

O Atlético-MG voltou a vencer o Fortaleza e assegurou a vaga na final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, as equipes disputaram a partida de volta das semifinais, no Castelão, e o Galo, que já havia vencido o primeiro duelo por 4 a 0 no Mineirão, acrescentou mais 2 a 1 e sacramentou a classificação. A equipe mineira encara agora o Athletico-PR, em dois jogos, para decidir a taça.

Crônica do jogo:

A partida começou da maneira em que se aguardava. Por ostentar tamanha vantagem no agregado, o Atlético era tranquilo e pouco exposto, como quem só quer confirmar a vaga para ir com moral para o próximo compromisso no Campeonato Brasileiro. O Fortaleza cumpria sua função de partir para cima, após o técnico Juan Vojvoda admitir que foi um equívoco a postura aberta na partida de ida.

E, de fato, a partida era morna e de pouco desenvolvimento. Jogando para sua torcida, o Leão tentava aumentar a voltagem, mas o Galo era seguro para conter as progressões. A primeira etapa foi de poucas oportunidades, sendo a melhor delas em cobrança de falta de Guilherme Arana, que Marcelo Boeck fez grande defesa. O fato de Cuca, um ofensivo por natureza, lançar mão de uma linha de cinco na defesa já expressava que a intenção do time mineiro era reduzir ao máximo os riscos de não voltar classificado para casa.

O segundo tempo começou seguindo a mesma tendência. Era o Fortaleza ocupando em totalidade seu campo ofensivo e abrindo para os contra-ataques atleticanos, de onde veio o lance crucial: aos dois minutos, Boeck salvava cara a cara com Vargas, e o lance já anunciava o que viria na sequência. Aos 13′, Diego Costa recebeu lançamento, saiu frente a frente com o goleiro e não desperdiçou. Atlético na frente, aumentando a vantagem.

O momento bonito do jogo ficou por conta da apaixonada torcida do Fortaleza no Castelão. Mesmo após o gol sofrido, os tricolores reconheciam os esforços da equipe no confronto e na temporada em geral. Apoiado, o Leão ergueu a cabeça novamente e voltou a pressionar, para manter as honras.

Cuca, já de olho na partida contra o Flamengo pelo Brasileiro, passava a se preocupar mais com o desgaste de seus jogadores do que com o resultado. O time que foi a campo, já alternativo, foi trocado ao longo da segunda etapa com o intuito de descansar atletas. Vojvoda mexia também, mas com estratégia: variava esquema e fórmulas de ataque.

Eduardo Sasha, que costuma entrar bem nas partidas e dar sangue novo ao ataque atleticano, não decepcionou. Aos 35′, foi dele a jogada que originou bola no braço do zagueiro Titi dentro da área. Um pênalti para tranquilizar de vez. Hulk, que entrou também no segundo tempo, fez o segundo atleticano, deixando 6 a 0 no agregado.

E, adivinha? O Fortaleza não esmoreceu. Ainda aproveitou o gás final para encerrar de maneira honrada sua primeira semifinal na história. Aos 43′, Osvaldo chegou a balançar as redes, mas impedido. Três minutos depois, Romarinho chutou e contou com desvio em Rabello para descontar, na reta final.

Escalações:

Fortaleza: Marcelo Boeck; Éderson, Titi e Matheus Jussa; Edinho (Osvaldo), Felipe, Ronald (Daniel Guedes), Matheus Vargas (Romarinho) e Bruno Melo; David (Igor Torres) e Wellington Paulista (Henríquez) . Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Atlético-MG: Everson; Guga, Igor Rabello, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana (Dodô); Alan Franco (Borrero), Tchê Tchê e Jair (Nathan); Vargas (Hulk) e Diego Costa (Eduardo Sasha). Técnico: Cuca.

Pós-jogo:

O Atlético se classificou para sua terceira final de Copa do Brasil na história. O adversário será o rival paranaense, que volta à decisão após ser campeão há duas temporadas. O Fortaleza deixa a competição em sua melhor participação.

O Galo agora se concentra no Campeonato Brasileiro, onde tem praticamente uma final em disputa: no sábado, encara o Flamengo, no Maracanã, podendo estender a diferença para até 10 pontos virtuais e 16 pontos no total.

O Fortaleza, também com ótima campanha no campeonato nacional, tentará engatar a quarta vitória seguida e retomar a vice-liderança. O adversário será o América-MG, em Belo Horizonte.

Continue Reading

Brasileirão Série A

Santos 2×0 Fluminense: confira o pós-jogo da partida pelo Campeonato Brasileiro

Com personalidade, Peixe faz grande atuação na Vila Belmiro e deixa a zona de rebaixamento

Published

on

O Santos voltou a vencer e saiu da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Jogando bem, a equipe derrotou o Fluminense por 2 a 0 na Vila Belmiro, na noite desta quarta-feira, em partida atrasada da 23ª rodada. Com gols de Madson e Diego Tardelli, cada um em um tempo, o time paulista saiu do Z-4, deixando a condição para o Juventude.

Crônica do jogo:

O Santos iniciou a partida já com a postura de quem se incomodava em ocupar a posição de momento. Impulsionado pela torcida que compareceu em peso à Vila Belmiro mesmo com a forte chuva no litoral paulista, o Peixe foi para cima do Flu nos minutos iniciais. Em menos de dez minutos, já havia mandado bola na trave, em cabeçada de Madson, e obrigado Marcos Felipe a fazer duas grandes defesas. O time da casa pressionava, enquanto o Tricolor respondia em investidas em contra-ataques, também levando algum perigo.

Aos 32 minutos de jogo, uma das ligações diretas que o Santos aplicava no jogo funcionou. Vinícius Zanocelo deu grande lançamento para a área e Madson se antecipou ao goleiro tricolor para abrir o marcador. E depois de pular na frente, o Peixe continuou em cima, chegando até próximo de ampliar antes do intervalo.

Na segunda etapa, quem começou mais disposto foi o time carioca. Luiz Henrique e Yago Felipe ficaram próximos de conseguir o empate para o Fluminense e, nos primeiros 15 minutos da etapa complementar, a bola ficou muito mais no campo de ataque visitante. Mas como é o futebol: em um contra-ataque bem armado, o Santos ficou com quatro homens contra dois, e a execução foi perfeita: de Marinho para Madson, que passou com açúcar para Diego Tardelli completar. 2 a 0 Alvinegro Praiano.

O gol tranquilizou o Santos e foi verdadeira ducha d’água fria para o Fluminense. O time carioca tentava encontrar meios de furar o bloco defensivo santista e voltar para o jogo. Mas o Peixe defendia bem e assumia o controle das ações. Demonstrava uma tranquilidade até atípica para uma equipe que entrava no jogo com a intenção de deixar a zona de rebaixamento.

Ao longo da partida, o jogo de substituições: Carille oxigenou todos os setores do Peixe, a fim de garantir o resultado. Zanocelo saiu aplaudido pelos torcedores, dando lugar a Carlos Sanchez, enquanto Tardelli, também aclamado e de moral renovada pelo gol, saiu para Raniel jogar. Pelo Flu, a ordem de Marcão foi ataque total. Arias e Caio Paulista saíram, Abel Hernández e Lucca entraram para o tudo ou nada.

Mas, quando os ânimos baixaram, a vitória foi se confirmando para o Peixe. O time teve tranquilidade e personalidade para construir o resultado, e depois segurança para mantê-lo, saindo com merecidos três pontos para a alegria de sua torcida. O Tricolor em nada lembrou aquele que, com tanta imposição, venceu o Flamengo no último fim de semana.

Escalações:

Santos: João Paulo; Robson (Wagner Leonardo) Danilo Boza e Velázquez; Madson, Vinícius Zanocelo (Carlos Sánchez), Marcos Guilherme e Felipe Jonatan (Vinícius Balieiro); Lucas Braga, Diego Tardelli (Raniel) e Marinho (Ângelo). Técnico: Fábio Carille.

Fluminense: Marcos Felipe; Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon; André (Nonato), Yago Felipe (Martinelli) e Arias (Abel Hernández); Luiz Henrique (Gustavo Apis), Caio Paulista (Lucca) e John Kennedy. Técnico: Marcão.

Pós-jogo:

A importante vitória tirou o Santos da incômoda zona de rebaixamento. A equipe paulista vai aos 32 pontos, sobe à 16ª posição e agora empurra o Juventude, com 29, para a confusão. Já o Fluminense viu ser interrompida sua sequência de duas vitórias e perdeu a oportunidade de subir uma posição na tabela. Com 39 pontos, o time carioca fica no oitavo lugar.

As duas equipes voltam a campo no próximo final de semana. O Peixe vai à Arena da Baixada encarar o Athletico-PR, enquanto o Tricolor vai ao Castelão jogar contra o Ceará.

Continue Reading

Últimas

Athletico8 horas ago

Flamengo 0x3 Athletico-PR: confira o pós-jogo da partida pela Copa do Brasil

Na disputa por uma vaga na decisão nacional, Furacão faz partida perfeita no Maracanã e goleia o Flamengo

Notícias9 horas ago

Fortaleza 1×2 Atlético-MG: confira o pós-jogo da partida pela Copa do Brasil

Atlético joga tranquilo, volta a vencer o Fortaleza e confirma passagem para a final da Copa do Brasil; adversário é...

Brasileirão Série A10 horas ago

Santos 2×0 Fluminense: confira o pós-jogo da partida pelo Campeonato Brasileiro

Com personalidade, Peixe faz grande atuação na Vila Belmiro e deixa a zona de rebaixamento

ituano pede cautela mesmo faltando um ponto para classificação a serie b ituano pede cautela mesmo faltando um ponto para classificação a serie b
Notícias20 horas ago

Ituano precisa de apenas um ponto para subir à Serie B, mas técnico pede cautela

Líder isolado do grupo C no Brasileirão Série C, o Ituano precisa de apenas um ponto nas próximas duas rodadas...

Criciúma ganha reforço para encarar o ituano na serie c Criciúma ganha reforço para encarar o ituano na serie c
Notícias20 horas ago

Criciúma tem dupla de reforço para buscar vaga na Série B

Pelos critérios de desempate o Criciúma leva vantagem sobre Botafogo PB no grupo C da Terceira Divisão do Brasileirão. A...

goias tem grande desafio contra botafogo e nao conta com apodi goias tem grande desafio contra botafogo e nao conta com apodi
Notícias2 dias ago

Diego vai para lateral e Caio Vinícius entra no confronto contra o Botafogo nesta 32ª rodada

Rivalidade dentro do G4 da Série B vai pegar fogo nesta 32ª rodada. O Goiás entra em campo contra o...

avai foca em acesso a serie a e deixa de lado jogos da copa sc avai foca em acesso a serie a e deixa de lado jogos da copa sc
Notícias2 dias ago

No momento vaga na Série A em 2022 faz sub-23 do Avaí disputar Copa SC

A prioridade para o Avaí nesta reta final da temporada 2021 da Série B, é buscar o acesso à Série...

Com objetivos idênticos, Fortaleza e Atlético-MG se enfrentam na noite desta quarta-feira (27), às 21h30, na Arena Castelão Com objetivos idênticos, Fortaleza e Atlético-MG se enfrentam na noite desta quarta-feira (27), às 21h30, na Arena Castelão
Atlético-MG2 dias ago

Fortaleza x Atlético-MG: Palpites, prognósticos e onde assistir o duelo na Copa do Brasil

No jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil 2021, Leão do Pici recebe o Galo na busca por...

Com objetivos idênticos, Flamengo e Athletico-PR se enfrentam na noite desta quarta-feira (27), às 21h30, no Estádio Maracanã Com objetivos idênticos, Flamengo e Athletico-PR se enfrentam na noite desta quarta-feira (27), às 21h30, no Estádio Maracanã
Athletico2 dias ago

Flamengo x Athletico-PR: Palpites, prognósticos e onde assistir o duelo na Copa do Brasil

No jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil 2021, Fla recebe o Furacão na busca por qualquer empate...

Buscas Jogos e Times

Pesquisa de Times ou Ligas
Generic filters

Futebol Hoje

28 out 2021 4:45 pm
Napoli
- -
Bologna
28 out 2021 4:45 pm
Napoli
-
-
Bologna

Trending

P